Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged categoria

25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo inicia venda de ingressos

0

Edipo Pereira, no Cosmo Nerd

Começou ontem, 29 de maio, a venda antecipada de ingressos para visitar a 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece de 03 a 12 de agosto no Pavilhão do Anhembi. Durante a primeira semana de venda antecipada (até 04/06), as inteiras serão vendidas por um preço promocional, com 50% de desconto.

A organização do evento optou por manter o mesmo valor dos ingressos da última edição, de 2016, para esta. De segunda à quinta-feira, a inteira custará R$20,00 (meia R$10,00) e de sexta-feira à domingo R$25,00 (meia R$12,50) por dia.

Os ingressos encontram-se disponíveis para a venda no site oficial do evento www.bienaldolivrosp.com.br e pelo telefone (11) 2626-1061. Tem direito à meia-entrada estudante, deficiente e seu acompanhante. Menor de 12 anos e maior de 60 terão gratuidade no ingresso.

Funcionários e matriculados Sesc da categoria credencial plena também terão gratuidade e seus dependentes terão direito à meia-entrada. Será aplicado o benefício mediante apresentação da carteirinha e documento com foto.

Em breve, mais informações sobre a programação pelo www.bienaldolivrosp.com.br

Escritora japonesa e ilustrador russo ganham ‘Nobel’ da literatura infantil

0

Bruno Molinero, no Era Outra Vez

Os dois vencedores do prêmio Hans Christian Andersen, considerado o Nobel da literatura infantil, foram anunciados nesta segunda (26). Eiko Kadono e Igor Oleynikov tiveram os nomes confirmados no primeiro dia da Feira do Livro Infantil de Bolonha, o mais importante evento do setor.

Kadono nasceu em Tóquio em 1935 e tem ligação próxima com o Brasil. A autora viveu por aqui durante dois anos, quando tinha 25 anos. O país inspirou um de seus trabalhos “Ruijinnyo Shōnen, Burajiru o Tazunete” (“Brasil e Meu Amigo Luizinho”), sobre um garoto que adora dançar samba.

Vencedora de diversos prêmios e de uma obra que atinge mais de 200 trabalhos, ela é mais conhecida por “Majo No Takkyūbin” (“Kiki’s Delivery Service”), que foi adaptado para uma animação pelo diretor Hayao Miyazaki (de “A Viagem de Chihiro”).

Já o outro vencedor, Oleynikov, também é conhecido por sua interface com o cinema. Nascido em Moscou em 1953, ele começou a trabalhar com animações antes de ilustrar livros para crianças. Foi em 1986 que passou a criar imagens para publicações infantis, sendo que hoje são mais de 80 livros para esse público –entre eles, edições de textos clássicos.

Seus personagens parecem saídos de mundos mágicos, transitando entre o humano e o animal. Uma de suas ilustrações abre este texto.

Oleynikov e Kadono, que não têm livros atualmente no Brasil, receberão o prêmio no próximo congresso internacional da IBBY (International Board on Books for Young People), em agosto. A entidade entrega a distinção a cada dois anos em reconhecimento à trajetória de um escritor e de um ilustrador.

O Brasil já teve três vencedores do Andersen. Lygia Bojunga, em 1982, e Ana Maria Machado, em 2000, ganharam na categoria texto. Roger Mello, em 2014, foi o primeiro latino-americano a vencer na categoria ilustração –e, por enquanto, o único. Neste ano, o país indicou Marina Colasanti e Ciça Fittipaldi ao prêmio, mas seus nomes não ficaram entre os finalistas.

A Feira de Bolonha acontece até quinta (29) na cidade italiana.

Prêmio Sesc de Literatura 2017 anuncia vencedores

0
José Almeida Junior e João Meirelles Filho: vencedores na categoria romance e contos, respectivamente - Divulgação / Agência O GLOBO

José Almeida Junior e João Meirelles Filho: vencedores na categoria romance e contos, respectivamente – Divulgação / Agência O GLOBO

 

José Almeida Junior e João Meirelles Filho foram selecionados na categoria romance e contos

Publicado em O Globo

RIO – O potiguar José Almeida Junior e o paulistano João Meirelles Filho são os vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2017, nas categorias Romance e Conto, respectivamente. Os dois autores concorreram com os livros “Última Hora” e “Poraquê e Outros Contos”, que superaram outras 1.793 obras inscritas, sendo 980 romances e 813 contos.

Desde 2003, o Prêmio Sesc de Literatura escolhe um romance e um livro de contos ainda inéditos, de autores ainda não publicados. os vencedores terão suas obras publicadas pela editora Record, com tiragem inicial de 2 mil exemplares. A avaliação ficou por conta de uma comissão especializada formada pelos escritores e críticos literários Andrea del Fuego, Luis Rufatto, Sidney Rocha e Ronaldo Correa de Brito.

Vencedor da categoria Romance com “Última Hora”, o potiguar José Almeida Júnior, de 34 anos, é natural de Mossoró (RN) e reside em Brasília há 10 anos, onde exerce o cargo de Defensor Público do Distrito Federal. O romance é uma narrativa histórica, que retrata o jornal fundado por Samuel Wainer, sob o ponto de vista de um repórter ficcional torturado no Estado Novo.

Ativista ambiental e empreendedor social, João Meirelles Filho, 57 anos, é o ganhador da categoria Conto com “Poraquê e Outros Contos”. Nasceu em São Paulo e há 13 anos vive em Belém do Pará. Seu livro trata da relação do homem e o desconhecido na Amazônia – seja diante do impacto de mudanças climáticas, seja das encantarias.

Os ganhadores da 14ª edição do Prêmio Sesc de Literatura estão confirmados na programação do Centro Cultural Sesc Paraty, durante a Flip 2017, que acontece de 26 a 30 de julho, e também serão premiados em cerimônia, no segundo semestre, por ocasião do lançamento dos livros.

Chico Buarque vence prêmio literário na França

0
Foto: Bob Wolfenson / Divulgação

Foto: Bob Wolfenson / Divulgação

 

Cantor e compositor foi escolhido na categoria literatura latino-americana

Publicado no Zero Hora

Chico Buarque vai receber o prêmio de literatura Roger Caillois na próxima segunda-feira, em Paris, na França, pelo conjunto de sua obra. O cantor e compositor foi escolhido na categoria literatura latino-americana.

Seus livros são publicados na França pela editora Gallimard e o último, O Irmão Alemão, foi lançado em 2016. Informado apenas nesta quinta-feira, Chico Buarque infelizmente não poderá comparecer à premiação.

O Prêmio Roger Caillois foi criado em 1991 pelo PEN Club da França em parceria com a Casa da América Latina e a Sociedade dos escritores e amigos de Roger Caillois (1913-1978), sociólogo e crítico literário francês. Já ganharam na mesma categoria autores como Mario Vargas Llosa (2002), Alberto Manguel (2004), Ricardo Piglia (2008) e Roberto Bolaño (2009). Haroldo de Campos (1999) era o único brasileiro na lista até então.

Marcelo Rubens Paiva vence categoria de votação popular do Prêmio Jabuti

0
Marcelo Rubens Paiva (1).jpg SAO PAULO SP 06/06/2016 EXCLUSIVO COLUNA DIRETO DA FONTE - Pré estreia do filme MAIS FORTE QUE O MUNDO - A HISTÓRIA DE JOSÉ ALDO - Shopping Eldorado Foto: Silvana Garzaro/ESTADÃO

Marcelo Rubens Paiva (1).jpg SAO PAULO SP 06/06/2016 EXCLUSIVO COLUNA DIRETO DA FONTE – Pré estreia do filme MAIS FORTE QUE O MUNDO – A HISTÓRIA DE JOSÉ ALDO – Shopping Eldorado Foto: Silvana Garzaro/ESTADÃO

 

‘Ainda Estou Aqui’, do colunista do ‘Estado’, foi escolhido pelos internautas na categoria romance; essa foi a primeira vez que o prêmio abriu para voto popular

Publicado no Estadão

O escritor e colunista do Estado Marcelo Rubens Paiva foi o vencedor da categoria romance na Escolha do Leitor do Prêmio Jabuti, com seu novo livro Ainda Estou Aqui (Alfaguara). A categoria premiou pela primeira vez em 2016, e foi realizada em parceria com a Amazon — leitores puderam escolher entre os finalistas das categorias Romance, Contos & Crônicas e Poesia em votação na web.

Na categoria de votação popular, ainda foram premiados os livros Amora, de Natalia Borges Polesso (Não Editora) em Contos & Crônicas; e Vertigens, de Wilson Alves Bezerra (Iluminuras) em Poesia. Bezerra também é colaborador frequente do Caderno 2.

Go to Top