Posts tagged clube

It – A Coisa: Gravações da sequência começam em julho no Canadá

0

Longa tem estreia marcada para 06 de setembro de 2019

Thamires Viana, no Cineclick

A sequência de It: A Coisa já tem data para começar suas filmagens. De acordo com o site IndieWire, o longa será gravado no Canadá em julho. “O roteiro ainda está sendo finalizado e os locais estão sendo observados com antecipação”, confirmou o produtor Roy Lee ao site.

A Warner anunciou a sequência menos de duas semanas depois que o filme chegou aos cinemas. O diretor Andres Muschietti retornará para comandar a sequência e um dos três escritores do roteiro original, Gary Dauberman, está trabalhando no texto atualmente.

O longa trará a segunda metade do romance de 1986 escrito por Stephen King e terá uma passagem de tempo de 27 anos. Em fevereiro, fontes disseram à Variety que atriz Jessica Chastain estava em negociações para interpretar a versão adulta de Beverly, a única mulher do clube dos perdedores.

It: A Coisa teve um orçamento de US$ 35 milhões e foi uma das melhores aberturas de 2017, somando US$ 123 milhões em seu primeiro final de semana nos EUA.

A sequência chega aos cinemas em 06 de setembro de 2019.

Novos clubes surgem com promessa de livros de qualidade para crianças

0
Surpresas. Kit recebido pelos assinantes do clube Garimpo - Divulgação

Surpresas. Kit recebido pelos assinantes do clube Garimpo – Divulgação

 

Serviços de assinatura oferecem programas específicos para cada faixa etária

Leonardo Cazes, em O Globo

RIO – Eles começaram a aparecer em 2014, mas de um ano para cá se multiplicaram. Novos clubes de assinatura com foco nas literaturas infantil e juvenil buscam suprir lacunas deixadas pelas livrarias, ajudar os pais nas escolhas e unir diversão com qualidade artística (veja detalhes dos novos serviços ao lado).

Caçula da turma, o Clube de Leitura Quindim foi lançado em dezembro por iniciativa do ex-diretor do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Ministério da Cultura, Volnei Canonica, em parceria com Renata Nakano e Ana Lucia Castro. Com um conselho curador formado por nomes como os escritores Ziraldo e Marina Colasanti e o ilustrador Roger Mello, o Quindim oferece programas para quatro faixas etárias. Cada kit tem dois livros e um guia de exploração e leitura. Ao fazer a assinatura, a família ganha também um “Diário de leitura”, todo ilustrado, para registrar a experiência. O clube é um braço do Centro de Leitura Quindim, fundado por Canonica em 2014 na sua cidade natal, Caxias do Sul (RS). Além de ter uma biblioteca, o espaço atua na formação na área da leitura e também na internacionalização das literaturas infantil e juvenil brasileiras.

— A gente queria ter uma ação que levasse livros de qualidade para as mãos das crianças e dos pais. Queremos que o livro esteja presente nas vidas das crianças e que elas vejam valor simbólico no objeto — afirma Canonica.

ASSINATURA SOLIDÁRIA

Foi para levar mais obras a mais crianças que as educadoras Nicole Cezar de Andrade e Fernanda Marsico, da Sexta Arte, criaram o clube de assinaturas Leitor Solidário. Em 2016, elas conseguiram reunir R$ 30 mil por meio de um crowdfunding para lançar o projeto “Formando leitores, mudando histórias”, voltado para estudantes de baixa renda e que hoje atende a 50 crianças. A dupla oferece consultoria para professores e cria ou aperfeiçoa bibliotecas e salas de leitura, além de promover encontros com autores. Para ajudar a financiar a iniciativa, elas lançaram em meados do ano passado o Leitor Solidário: em um mês, o assinante recebe um livro autografado pelo autor e, no mês seguinte, um livro autografado segue para as crianças do projeto.

— Vivemos num país de não leitores. É muito difícil formar leitor onde não se lê. Nós lançamos assinaturas para todas as idades, até os 18 anos. As crianças saem da alfabetização superempolgadas com a leitura. Por que isso se perde? Essa é a importância de formar o leitor. Acho que a leitura muda o mundo. E nossa proposta é levar isso não só para quem pode pagar — explica Nicole.

A editora e escritora Julia Wähmann, criadora do clube de assinaturas Garimpo junto com Gustavo Barbeito, vê certa distorção no mercado editorial brasileiro, “que tem pouco leitor, muito lançamento, poucas livrarias e que só dão espaço para o que vem com chancela das editoras”. Assim, o Garimpo, lançado em setembro, busca suprir também essa lacuna para adultos e crianças. Quem cuida das áreas infantil e juvenil no clube é a editora Elisa Menezes. Ela destaca que a produção brasileira é muito rica e está espalhada por casas de diferentes portes.

— Há editoras pequenas que fazem os melhores trabalhos hoje no Brasil. E há obras que não chegam às livrarias, mesmo que suas editoras estejam no Rio ou em São Paulo. O universo das literaturas infantil e juvenil é enorme e múltiplo, então a gente busca fazer essa ponte dos pais e crianças até obras às quais não chegariam sozinhas — aponta Elisa.

Mell Brites, editora da Companhia das Letrinhas, concorda. Há um ano ela toca o Expresso Letrinhas, clube de assinaturas do selo que completa 25 anos em 2017. Para Mell, a concorrência na área de infantis e juvenis aumentou muito e o espaço nas livrarias ficou mais restrito. A criação do clube foi uma forma de abrir um canal alternativo com o público:

— Os espaços, quando existem, são bagunçados. Pais e professores ficam perdidos nas livrarias. Encontramos, então, essa forma de oferecer livros de qualidade — diz.

OS CLUBES E COMO FUNCIONAM

Clube de Leitura Quindim

Quatro faixas etárias: 0 -3, 3-6, 6-9 e 9-12. As mensalidades vão de R$ 37 (plano trimestral, um livro por mês) a R$ 117 (plano semestral, quatro livros/mês). Site: clubequindim.com.br

Leitor Solidário

Faixas: 0-5, 6-9, 10-13 e 14-18. Custa R$ 44,90 por mês. Num mês, o assinante recebe seu livro, autografado; no outro, um vídeo da criança que ele beneficiou, recebendo o kit dela. Site: leitorsolidario.com

Garimpo

Três faixas etárias: 4-6, 7-8 e 9-10. A mensalidade é de R$ 40. O kit traz um livro e uma carta da curadora sobre a obra. Site: garimpoclube.com.br

Expresso Letrinhas

Faixas: 0-6, 7-9, 10-12 anos. Por mês, paga-se R$ 54,90, mais frete. O kit vem com dois livros e brindes. Site: expressoletrinhas.com.br

Jovens criam clube que entrega livros selecionados e ‘mimos’ a assinantes

0
Gustavo Lembert, Arthur Dambros e Tomás Susin são os sócios (Foto: Arquivo pessoal)

Gustavo Lembert, Arthur Dambros e Tomás Susin são os sócios (Foto: Arquivo pessoal)

TAG Experiências Literárias surgiu em Porto Alegre em agosto de 2014.
Kit com livro, revista e brinde é enviado a 22 estados uma vez por mês.

Rafaella Fraga, no G1

Além das tradicionais assinaturas de jornais e revistas, há outros produtos que também contam com serviço de entrega a domicílio e de forma periódica. A facilidade de comprar e receber o produto na porta de casa usando apenas um clique no computador atrai cada vez mais adeptos e estimula empresários.

É o caso da TAG Experiências Literárias (clique aqui para acessar), um clube de assinatura de livros que envia mensalmente para o endereço do assinante um kit que inclui uma obra selecionada a dedo por um curador especial, e ainda uma revista temática sobre literatura e um mimo, escolhido de acordo com o autor ou título.

A ideia surgiu da cabeça de três apaixonados pela leitura: Gustavo Lembert da Cunha, 22 anos, Arthur Dambros, 23 anos, e Tomás Susin dos Santos, 24 anos. Em Porto Alegre, os ex-estudantes de Administração usaram a característica em comum e criaram o primeiro clube de assinatura virtual do gênero, que faz a entrega dos livros na porta do consumidor. A primeira remessa foi enviada em agosto de 2014.

“A gente trabalha com a experiência da leitura, não somente com a venda de livros. A gente não queria ser mais uma livraria online”, explica Cunha, um dos sócios. Isso porque por R$ 69,90, o assinante recebe um livro por mês em casa. Tem ainda a opção de plano trimestral, que sai por R$ 79,90. Ambos estão com taxas de entrega inclusas para qualquer região do país.

Kit tem, além do livro, uma revista e um brinde especial (Foto: Mayara Pacheco/Arquivo pessoal)

Kit tem, além do livro, uma revista e um brinde
especial (Foto: Mayara Pacheco/Arquivo pessoal)

Os títulos são indicados por pessoas que são referência no cenário cultural ou intelectual, seja no Brasil ou no exterior. Mas, além do livro, os associados recebem no kit uma revista literária, com conteúdo exclusivo produzido pelos sócios, que incluem curiosidades e outros detalhes sobre a obra enviada e um brinde, que tenha alguma relação com a história lida.

“Em dezembro a gente enviou aos assinantes o livro ‘Orgulho e Preconceito’ [da britânica Jane Austen], que é um clássico inglês. No caso, enviamos um sachê de chá. É o que a gente chama de mimo”, explica, em referência ao hábito da terra da rainha.

O título do livro que será enviado, no entanto, é mantido em sigilo para que o assinante só conheça quando recebê-lo em casa. Na revista, o leitor tem uma pista do que virá pela frente.

“A gente não revela justamente para aumentar a ansiedade e tornar o momento do recebimento do livro mágico. Na revista de cada mês, sai uma espécie de teaser da obra que será enviada no mês seguinte. Se o leitor reconhecer o trecho, pode solicitar uma troca”, acrescenta.

No fim do ano passado, a TAG tinha cerca de cem assinantes. Após os novos investimentos, os empreendedores conseguiram triplicar esse número. Hoje, os cerca de 350 consumidores da TAG estão em 22 estados brasileiros. “”A gente sabe que não é barato. Que um livro na livraria é bem mais barato, por exemplo. Por isso a gente vende a experiência de leitura, e não o livro. E está dando certo”, comemora.

TAG - Experiências Literárias tem assinantes de todas as partes do Brasil (Foto: Arquivo pessoal)

TAG – Experiências Literárias tem assinantes de todas as partes do Brasil (Foto: Arquivo pessoal)

Menina de 11 anos cria clube para ensinar programação a outras garotas

0

thumb-128-programacao-resized

Adeline Daniele, na Info

Tecnologia é coisa de mulher sim. E de todas as idades. Ava Brodie, uma garota norte-americana de apenas 11 anos, é prova disso.

Ao descobrir seu talento para a programação enquanto tinha aulas na Twin Falls Middle School, ela decidiu criar um clube exclusivo para ensinar programação a meninas.

Ava Brodie, 11, e a astronauta da NASA, Yvonne Cagle [foto: divulgação/ Daily Dot]

Ava Brodie, 11, e a astronauta da NASA, Yvonne Cagle [foto: divulgação/ Daily Dot]

A ideia é fazer com que as garotas não se sintam intimidadas em tentar entrar num mercado dominado por homens.

Além de aprender a programar em linguagens como Python e Ruby, as participantes também têm aula de desenvolvimento de jogos.

A iniciativa de Ava ficou tão conhecida que ela foi a convidada de honra no evento Tech Superwomen Summit, em São Francisco, e pôde conversar com várias outras mulheres da área de tecnologia.

Go to Top