Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged compositora

Adriana Calcanhotto será professora convidada na Universidade de Coimbra

0
Adriana Calcanhotto foi em 2014 directora por um dia do Público, no 24º aniversário do jornal JOANA BOURGARD

Adriana Calcanhotto foi em 2014 directora por um dia do Público, no 24º aniversário do jornal JOANA BOURGARD

 

A cantora e compositora brasileira exercerá a sua docência entre Fevereiro e Junho de 2017, período no qual escreverá também um livro para crianças sobre a Universidade.

Publicado no Publico

Durante o primeiro semestre do próximo ano, Adriana Calcanhotto vai ser professora convidada da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (UC), anunciou esta quinta-feira a instituição. Entre Fevereiro e Junho de 2017, a cantora brasileira vai escrever um livro para crianças sobre a UC e “desenvolver um plano de atividades intenso” na Faculdade de Letras.

Entre essas atividades estão “aulas abertas em articulação com as áreas de Português e de Estudos Artísticos, ateliers sobre escrita e produção artística, palestras e exposições”, avança a UC. A cantora e compositora brasileira estará em Coimbra a convite da reitoria e do Instituto de Estudos Brasileiros da Faculdade de Letras da UC.

O coordenador do Instituto de Estudos Brasileiros, Osvaldo Manuel Silvestre, destacou o “perfil raro” de Adriana Calcanhotto, que “tanto devora o legado de Caetano Veloso como a poesia de Mário de Sá-Carneiro ou a prática performativa de Hélio Oiticica, sem esquecer o vasto acervo da música popular brasileira, de Dorival Caymmi à bossa nova e a Roberto Carlos”.
Na sua opinião, “faz, pois, todo o sentido que Adriana seja, por um semestre, professora convidada” na faculdade, para que todos possam aprender com ela.

“É com entusiasmo que receberemos Adriana Calcanhotto como professora convidada”, afirmou o diretcor da Faculdade de Letras, José Pedro Paiva. Para o responsável, “o prestígio do seu percurso artístico e a sua densa dimensão humana, cultural e cívica, facetas que motivaram o convite, contribuirão para ajudar a faculdade a revivificar os Estudos Brasileiros e permitirão robustecer a formação” que é proporcionada aos estudantes, sobretudo aos que frequentam a área de Estudos Artísticos.

“A troca de experiências que esta estadia vai oferecer enriquecerá o corpo docente que tem mais convívio com os campos de saber que Adriana Calcanhotto percorre e também contribuirá para marcar a produção artístico-cultural futura desta magistral cantautora brasileira”, frisou.

Desde o primeiro álbum de Adriana Calcanhotto, lançado em 1990, “a sua obra tem reflectido vários géneros da música popular brasileira, assim como a própria poesia modernista de Portugal e do Brasil ou a poesia concreta”, refere a UC. “Desde 2004, Adriana tem sido também Adriana Partimpim, um bem sucedido projecto musical para crianças que tem já três discos editados, um deles premiado com um Emmy Latino”, acrescenta.

O reitor da Universidade de Coimbra (UC), João Gabriel Silva, anunciou em Dezembro de 2015 que a cantora e compositora brasileira Adriana Calcanhotto será embaixadora da Universidade de Coimbra durante o evento Tudo Língua, organizado pelo PÚBLICO e pela UC.

Adriana Calcanhoto organiza haicai com ícones da literatura; veja

0

Publicado por Folha de S.Paulo

“Exalta a brevidade que é típica do nosso tempo”. Assim a cantora e compositora Adriana Calcanhotto define “Haicai do Brasil’ (Edições de Janeiro), livro que foi organizado e ilustrado por ela.

Lançado nesta quinta-feira (31) na Flip, a produção traz 33 poesias de Millôr, Érico Veríssimo, Mário Quintana, Paulo Leminski, Carlos Drummond de Andrade, entre outros.

O haicai nasceu no Japão e é formado por três versos curtos.

A cantora Adriana Calcanhotto passou os últimos meses pesquisando os mais diversos haicais (tradicional forma de poemas em três linhas, de origem japonesa) já produzidos no país. O resultado chega agora às livrarias. Ela lança na Flip a coletânea “Haicai do Brasil”.

O livro traz versos de Carlos Drummond de Andrade, Mario Quintana, Manuel Bandeira, Millôr Fernandes, homenageado da Flip, e até mesmo Erico Verissimo, autor mais conhecido por seus romances.

Calcanhotto lançou no ano passado outro livro, “Antologia Ilustrada da Poesia Brasileira”, voltada ao público infantil. Durante a pesquisa, ficou surpresas com a variedade de haicais produzidos no Brasil.

A cantora Adriana Calcanhotto / Daniel Marenco/Folhapress

A cantora Adriana Calcanhotto / Daniel Marenco/Folhapress

“Eu gosto muito de perceber a influência de um poeta no outro. Durante a pesquisa para o livro anterior, percebi a enorme quantidade de poetas que se dedicaram ao haicai. É interessante, muitos dos poetas mais inquietos se interessaram por uma forma poética tão tradicional.”

Calcanhotto avalia que o haicai é hoje a forma poética mais utilizada, por conta “da brevidade, da rapidez da vida contemporânea e do tom coloquial típico do haicai”.

Como já havia feito em “Antologia Ilustrada da Poesia Brasileira”, a cantora fez todas as ilustrações do livro. A história é pra lá de curiosa. Calcanhotto estava em Lisboa, no quarto de Fernando Pessoa, a convite da fundação dedicada à obra do poeta português, quando fez os desenhos.

“Era meu último dia para enviar os desenhos para a editora. Então abri o caderno na cômoda em que Pessoa escrevia. Fiz quase todos os desenhos ali, naquela cômoda onde foram escritas tantas maravilhas.”

Calcanhotto é uma presença constante na Flip dos últimos anos. Fez na última quinta (31/7) uma mesa na programação paralela da feira literária com o poeta Charles Peixoto. A fila para vê-los era tão grande que muitos ficaram de fora.

“É muito bom esse clima de Paraty, você encontrar os autores na rua. No ano passado, a leitura de poemas de Pessoa com a Maria Bethânia e a professora Cleonice Berardinelli foi muito poderoso.”

Go to Top