Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged conceito

4 passos para aprender tudo que você quiser, segundo um Nobel da Física

0
Técnica pretende ajudar a compreender qualquer tema

Técnica pretende ajudar a compreender qualquer tema

 

Publicado na BBC Brasil

Na escola, na faculdade e até mesmo no dia a dia, é comum nos depararmos com assuntos que não conseguimos compreender.

Mas Richard Feynman (1918-1988), ganhador do Prêmio Nobel de Física em 1965, garantia que existe uma tática simples que ajuda a entender qualquer tema.

O próprio Feynman sempre foi reconhecido por essa característica entre os colegas: ele tinha muito talento para transformar explicações de coisas muito complexas em algo simples e fácil de entender.

E seu entusiasmo para explicar os conceitos mais difíceis costumava contagiar quem estava por perto.

O que Feynman defende em sua técnica é que existem dois tipos de sabedoria: a que é focada em saber apenas o nome de algo e a que é focada em de fato saber algo.

A receita para a real aprendizagem, segundo ele, é a última – e pode ser aplicada observando os quatro passos a seguir:

Richard Feynman dançando com sua mulher depois de receber o Nobel

Richard Feynman dançando com sua mulher depois de receber o Nobel

 

1) Escolha um conceito

Qualquer um que preferir. Pode ser um de macroeconomia, economia doméstica ou qualquer coisa que vier a cabeça.

Seja química ou culinária, ou primeiro uma e depois a outra. E anote o conceito – o mais importante aí é desenvolver o raciocínio.

2) Escreva-o como se estivesse ensinando uma criança

Redija, então, tudo o sabe sobre esse conceito.

Mas atenção: você precisa fazer isso da maneira mais simples possível. Escreva como se estivesse explicando para uma criança – ainda que isso pareça absurdo e desnecessário, é um passo muito importante.

Assegure-se de que, do início ao fim, você esteja usando uma linguagem bem simples. Além disso, evite jargões e expressões prontas que partam do pressuposto de que você já sabe o conceito delas.

Explique cada detalhe de tudo e não caia na tentação de omitir algo que, na sua visão, está subentendido.

3) Volte no tema e pesquise sobre ele

No passo anterior, provavelmente você encontrou lacunas no seu conhecimento. Coisas que você esqueceu e que não conseguiu explicar.

E esse é o momento em que você começa realmente a aprender. Volte à fonte de informações sobre esse tema e pesquise o que ainda falta entender.

E, quando você achar que cada subtema está claro, tente escrever no papel a explicação para ele de uma maneira que até uma criança entenderia.

Quando você se sentir satisfeito e estiver compreendendo tudo o que antes estava confuso, volte à redação original e continue escrevendo as explicações nela.

4) Revise e simplifique ainda mais

Depois de passar por todas essas etapas, revise o que escreveu e simplifique. Certifique-se novamente de que não usou nenhum jargão associado com o tema que está te intrigando.

Leia tudo em voz alta. Preste atenção para perceber se está tudo exposto da maneira mais clara possível.

Se a explicação não for simples ou se soar confusa, interprete isso como um sinal de que você não está entendendo algo.

Crie analogias para explicar o conceito, porque isso ajuda a esclarecer tudo na sua cabeça e é a prova de que você está realmente dominando aquele tema.

Glossário diferenciado

0

1

Gregorio Duvivier, na Folha de S.Paulo

Outro dia vi um anúncio de alguma coisa que não lembro o que era (como vocês podem deduzir, o anúncio era péssimo). Lembro apenas que o produto era diferenciado, funcional e sustentável. Pensando nisso, fiz um glossário de termos diferenciados e suas respectivas funcionalidades.

Agregar: o verbo agregar, antes transitivo, destransitivou-se. O que antes pedia um objeto, agora dispensa complementos. Diz-se: esse conceito é bom porque agrega. Agrega o que? Valor, claro. Agregar é uma palavra que encarece.

Conceito: ideia que agrega.

Consciente: outra palavra que perdeu transitividade. O consciente intransitivo designava aquele que não estava inconsciente, isto é, que estava acordado. Hoje, quando se fala em consumidor consciente, não está se falando do consumidor acordado mas daquele que tem consciência de algo. Embora esse algo não esteja especificado, pressuponha que seja a “sustentabilidade”.

Diferenciado: um adjetivo que define um substantivo mas também o sujeito que o está usando. Quem fala “diferenciado” poderia falar “diferente”. Mas escolheu uma palavra diferenciada. Porque ele quer mostrar que ele próprio é “diferenciado”. Essa é a função da palavra “diferenciado”: diferenciar-se. Por diferençado, entenda: “mais caro”. Estudos indicam que a palavra “diferenciado” representa um aumento de 50% no valor do produto. É uma palavra que faz a diferença.

Funcional: algo que funciona. Ou faz funcionar. Ou tem alguma função no mundo. Mesmo que, no fundo, tudo tenha uma função no mundo. Esse adjetivo, por exemplo, tem como função encarecer o substantivo. Por “suco funcional” entenda: “suco mais caro”. Estudos indicam que a palavra funcional incrementa em 80% o valor de um produto.

Funcionalidade: função especialmente funcional.

Posicionamento: posição especialmente diferenciada.

Sustentável: a palavra “sustentável” está por toda parte. Na prática, o selo “sustentável” por si só não quer dizer nada e pode ser usado por qualquer siderúrgica, desde que ela se sustente. A palavra ecologicamente, que deveria acompanhá-la, foi convenientemente esquecida. Prefira palavras menos escorregadias, como: não-poluente ou sem agrotóxicos. A função da palavra sustentável, assim como de todas as palavras acima, é uma só: agregar. O que? Valor, claro. Sugiro uma nova tradução da obra de Milan Kundera: a sustentável leveza do ser. Vai vender que nem água funcional.

Editora imprime trechos de histórias em bolsos de calças

0

Ação realizada pela LP&M, especializada em pocket books, em parceria com a marca de moda jovem Free Surf mostra que boas narrativas podem caber nesse compartimento da roupa

Renata Leite, no Mundo do Marketing

A editora de pocket books LP&M fechou parceria com a Free Surf, empresa de moda jovem com mais de 1.000 lojas no país, e imprimiu trechos de contos, poemas e poesias no forro de calças jeans da marca. No fim dos textos, uma frase explica o conceito da ação: “Carregue uma boa história com você”. A ação “The Original Pocket Books” foi idealizada pela agência DM9Rio, para mostrar que narrativas podem caber no bolso, assim como ocorre com os livros em formato de pocket.

Veja o vídeo que apresenta a ação:

12% dos programas de pós no Brasil têm nível internacional

0

Flávia Foreque, na Folha de S.Paulo

De um total de 3.337 programas de mestrado e doutorado no país, apenas 12,2% (406) possuem qualidade de nível internacional: esse grupo recebeu nota 6 ou 7 em avaliação feita pela Capes (autarquia do Ministério da Educação responsável pela pós-graduação).

O balanço faz parte de avaliação trienal realizada pelo órgão e divulgada nesta terça-feira (10). As notas variam entre 1 e 7 e são elaboradas com base em critérios como formação do corpo docente, infraestrutura e número de artigos publicados em periódicos, por exemplo.

O percentual é levemente superior ao percentual de programas com mesma nota em 2010, quando a última avaliação foi feita. Na ocasião, 11,8% dos 2.718 programas receberam conceito 6 ou 7.

No outro extremo, cursos com nota 1 ou 2 são considerados de má qualidade. Alunos já matriculados nesse programas terão o diploma reconhecido nacionalmente, mas a partir de agora eles não poderão ser ofertados novamente. As instituições recebem as notas nesta semana e podem apresentar recurso.

Em 2013, 1,8% dos programas (60) receberam nota 1 ou 2. Em 2010, o índice foi de 2,2%. A lista de notas de mestrados e doutorados de todo o país deve ser publicada ainda hoje no site da Capes. Apenas os 60 programas com avaliação ruim não serão divulgados –o MEC aguardará o prazo para apresentação de recurso para publicar essa relação.

REGIÃO NORTE

Entre todas as regiões, apenas o Sudeste registrou evolução do número de programas abaixo da média nacional. Enquanto o país registrou um aumento de 23% (de 2.718 programas em 2010 para 3.337 em 2013), a região teve crescimento de 14%. Apesar disso, o Sudeste ainda concentra a grande maioria dos programas no país (1.560).

O Norte foi a região com maior salto do número de programas: de 121 para 170 em três anos (índice de 40%), seguido do centro-oeste (37%) e nordeste (33%).

“Estamos tendo uma importante desconcentração [para] o Centro-Oeste, Norte e Nordeste, áreas mais carentes no ensino superior em geral. Isso é muito importante pra gente manter a expansão da graduação”, disse o ministro Aloizio Mercadante (Educação) em coletiva de imprensa.

EVOLUÇÃO

Mercadante elogiou os resultados da avaliação trienal. Ele ressaltou que, entre 2010 e 2013, 69% dos programas mantiveram anota nesse período, 23% registraram aumento e 8% tiveram queda no conceito.

“O sistema como um todo evoluiu em direção à qualidade. (…) O programa está numa forte expansão e numa trajetória de melhora”, afirmou.

UFRGS é avaliada como a melhor universidade do País pelo segundo ano

0

Cinco cursos estão classificados com conceito 5: Administração, Design, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Internacionais

Publicado no Terra

vestibularufrgsthiagocruzdivrepre

Foto: Thiago Cruz/UFRGS / Divulgação

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul  (UFRGS) é a melhor universidade do Brasil na avaliação de indicadores de qualidade da Educação Superior, segundo resultado publicado hoje, pelo Ministério da Educação (MEC), no Diário Oficial da União. A Universidade manteve a nota da avaliação anterior, de 4,28 para o Índice Geral de Cursos, que corresponde ao conceito 5, valor máximo calculado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A classificação envolveu 2.171 instituições de ensino superior entre universidades, faculdades e institutos públicos e privados.

 

O cálculo do IGC inclui a média ponderada dos Conceitos Preliminares de Curso (CPC) e os conceitos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), responsável por avaliar os programas de pós-graduação das instituições. Já o CPC avalia o rendimento dos alunos no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes – Enade (55% do total da nota), a infraestrutura (15%) e o corpo docente (30%).

A UFRGS obteve ainda índices de CPC elevados, 4 e 5, nas nove graduações em que foi avaliada em 2012. Cinco cursos da Universidade estão classificados com conceito 5: Administração, Design, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Internacionais. A avaliação mostrou também bons índices alcançados pelos cursos de Ciências Econômicas, Psicologia, Direito e Ciências Contábeis que atingiram conceito 4.

 

O Reitor divide com toda a comunidade acadêmica o mérito de fazer da UFRGS a Universidade de melhor qualidade no Brasil. “É com muita alegria e orgulho que recebemos, pelo segundo ano consecutivo, a maior nota entre as universidades brasileiras em avaliação feita pelo MEC. Esse resultado se reflete em todas áreas  e só reforça o acerto na condução das políticas acadêmicas  e inclusivas até agora implementadas. A comunidade da UFRGS está, novamente, de parabéns.”

 

Em 2012, foram avaliados 8.184 cursos – sistemas federal, estaduaL e municipaL, tanto público quanto privado – nas áreas de ciências aplicadas, ciências humanas e áreas afins, além dos eixos tecnológicos de gestão e negócios, apoio escolar, hospitalidade e lazer, produção cultural e design. Desse total, 5.888 integram o sistema federal – instituições federais e particulares. Obtiveram CPC satisfatório 4.616 cursos – 4.255 em instituições particulares e 361 nas federais. Tiveram conceito insatisfatório outros 728 de instituições particulares e 33 das federais.

 

Melhores universidades do Brasil, com IGC 5
   UniversidadeIGC – ContínuoIGC – Faixa
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)4,285
Universidade Federal de Lavras (UFLA)4,235
Fundação Universidade do ABC (UFABC)4,235
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)4,185
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)4,105
Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)4,045
Universidade Federal de São Carlos (UFScar)4,035
Universidade Federal de Viçosa (UFV)4,015

Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

4,005

 

Go to Top