Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged culpa

J.K. Rowling confessa sentir culpa pela morte de personagem de Harry Potter… E você nem imagina quem!

0

ET.0627.Potter5.17

Diego Santos, no Literatortura

A saga Harry Potter teve muitas mortes que entristeceram e revoltaram os fãs!

Recentemente, por meio do site Pottermore, a autora JK Rowling afirmou sentir um grande arrependimento pela morte de um de seus personagens…

1

Alguma ideia de quem seja?!

Dumbledore? Fred Weasley? Lupin, Sirius, Tonks?

Nada disso. A morte que faz Rowling ter péssimas noites de sono é a de ninguém menos que a do sorveteiro Florean Fortescue.

Rowling afirmou que se sente muito culpada pela morte do dono da Sorveteria Florean Fortescue, no Beco Diagonal.

1

Harry sempre parava nesta loja quando estava hospedado no Caldeirão Furado. O dono, o bruxo Florean Fortescue, costumava ajudar Harry com o dever de casa, além de oferecer sundaes de graça.

1

Harry conheceu Florean no terceiro livro (Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban), mas o sorveteiro desaparece no sexto (Harry Potter e o Enigma do Príncipe), levando a sorveteria a ser fechada.

A explicação vem ainda no sexto livro, ao dizer que o bruxo foi sequestrado pelos Comensais da Morte, que o assassinaram.

“Eu o sequestrei e o assassinei sem nenhuma razão. Ele não foi o primeiro mago que Voldemort assassinou porque sabia muito (ou muito pouco), mas somente com ele me sinto culpada, porque foi tudo culpa minha” lamenta a escritora.

A ansiedade venceu a culpa

0

Livro de Augusto Cury passa bestseller mundial e coloca quatro livros de sua autoria na lista semanal

Cassia Carrenho, no PublishNews

Nesse ano, A culpa é das estrelas (Intrínseca) assumiu a primeira colocação no dia 17 de janeiro e só tinha saído de lá na semana de 16 de maio, quando o livro A escolha (Seguinte) ficou em primeiro lugar. Nas últimas semanas os números vinham caindo e nessa semana perdeu o posto para o livro de Augusto Cury, Ansiedade: como enfrentar o mal do século (Saraiva). A diferença foi de apenas 298 exemplares.

Por sinal, Augusto Cury conseguiu uma proeza que poucos autores nacionais conseguiram, colocou quatro livros de sua autoria da lista semanal. Em autoajuda, Ansiedade (Saraiva), Pais inteligentes formam sucessores, não herdeiros (Benvirá) e As regras de ouro dos casais saudáveis (Academia), e em ficção, Felicidade roubada (Benvirá).

Na lista mensal de agosto, A culpa é das estrelas manteve o primeiro lugar, com 57.733 exemplares, e Ansiedade ficou em segundo, com 46.691. Em julho a diferença entre os dois tinha sido de quase 50 mil exemplares!

Merecem destaque, Não se apega, não (Intrínseca), pulou do quinto para terceiro lugar, com 32.932 exemplares vendidos na lista de agosto, e Se eu ficar (Novo Conceito) e De volta ao mosteiro (Sextante), com poucas semanas, já entraram na lista mensal.

As novidades da semana foram: ficção, Sedutor (Universo dos Livros), O doador de memórias (Arqueiro) e Os segredos de Colin Bridgerton (Arqueiro); não ficção, Uma página de cada vez (Paralela) e Não é a mamãe (Record); autoajuda, Pó de lua (Intrínseca).

O ranking mensal das editoras teve a Sextante em primeiro, com 26 livros, Record com 21 e Intrínseca com 19, as mesmas posições de julho. Já Companhia das Letras passou para o quarto lugar, com 12 títulos, e Globo e Santillana empataram em quinto com nove títulos cada.

Mais vendidos: Intrínseca sai na frente em 2014

0

Cassia Carrenho, no PublishNews

A primeira semana da lista de mais vendidos pode ser resumida em: mar, sombra e água fresca. Nenhum lançamento e poucas mudanças de posição.

Nada a perder v2 (Planeta) voltou ao topo, com 32.860 exemplares vendidos, provando que público fiel não tira férias! A culpa é das estrelas (Intrínseca) também continua brilhando, com 21.782.

Números aquecidos ainda pelo fim de ano, e que aparentemente não tem a intenção de não sair de férias. Kairós (Principium) também manteve as vendas no céu, 16.871 exemplares.

No ranking das editoras, Intrínseca pulou as 7 ondinhas antes das outras e emplacou 17 títulos, Sextante ficou com 13 e Record, com 10. E assim começa mais um ano. Boas vendas, bons títulos e boas brigas!

Setembro verde e amarelo

0

Três livros nacionais lideram a lista mensal de setembro

Cassia Carrenho, no PublishNews

Não tem torcida uniformizada nem vuvuzela para comemorar, mas o Brasil levou as três primeiras colocações na lista geral mensal de setembro, e Nada a perder vol.2 (Planeta) foi o grande campeão. Lançado há pouco mais de um mês, o livro alcançou o número de 92.013 exemplares vendidos em setembro. Vale lembrar que esse é o segundo maior número de vendas em um mês em 2013. Só perdeu para ele mesmo, Nada a perder vol.1 (Planeta), em fevereiro, quando vendeu 125.776. A piada é pronta e velha, mas em time que tá ganhando, não se mexe.

O 2º lugar foi para outro recordista de vendas, 1898 (Globo), de Laurentino Gomes. Com 45.195 exemplares, o livro vendeu mais do que o 1º lugar de agosto. É interessante notar que os dois livros, Nada a perder vol2 e 1898, estrearam juntos na lista dos mais vendidos.

Em 3º lugar, outro vencedor já conhecido, Kairós (Principium), do Padre Marcelo, vendeu 39.836 exemplares. Desde maio o livro aparece entre os 3 mais vendidos nas listas gerais mensais.

Juntos, os três livros nacionais venderam 177.044, quase 40% a mais do que em agosto, em que os três primeiros lugares, Inferno (Arqueiro), Kairós (Principium) e A culpa é das estrelas (Intrínseca) venderam 103.417. Dá-lhe Brasil. Imagina na Copa?

No ranking das editoras, a Sextante manteve seu lugar de honra com 20 livros na lista mensal, mas 7 a menos que em agosto. Já a Intrínseca subiu para o 2º lugar, com os mesmos 17 livros de agosto. A grande novidade na lista em setembro foi o 3º lugar da Cosac Naif, empatada com a Record, com 14 livros – lembrando que em setembro foi a vez da Cosac fazer promoções de vendas, apostando numa estratégia usada por muitas outras também.

Autores nacionais aquecem as vendas

0

Livros de autores brasileiros aumentam vendas na lista geral

Cassia Carrenho, no PublishNews

Nessa semana, três livros de autores nacionais fizeram o pódio da lista geral de mais vendidos: Kairós (Principium), 1889 (Globo) e Nada e perder 2 (Planeta), respectivamente, sendo que os dois últimos são lançamentos. Juntos, os três títulos venderam 21.464 exemplares. A título de comparação, na semana passada os três primeiros lugares, Kairós (Principium), A culpa é das estrelas (Intrínseca) e Inferno (Arqueiro) venderam 16.597. É o calor brasileiro esquentando os trópicos editoriais!

O mês de agosto fechou com os mesmos três primeiros lugares de julho na lista geral: Inferno(Arqueiro) em 1º lugar, com 39.281, Kairós (Principium) em 2º lugar, com 36.878 e A culpa é das estrelas (Intrínseca) em 3º lugar, com 27.258.

E na semana da Bienal, muitos lançamentos marcaram a lista: em ficção, Cidades de papel (Intrínseca), Juliette Society (LeYa) e Justiça – edição definitiva (Panini); não ficção, 1889 (Globo), de Laurentino Gomes, que foi direto para o topo da lista essa semana, Nada a perder 2 (Planeta), Eu acredito! Atlético campeão da Libertadores da América 2013 (Panda Books); infantojuvenil, Ela disse, ele disse – o namoro (Rocco jovens leitores) e Naruto (Panini); autoajuda, Senhor, eu preciso de um milagre (M.Books).

No ranking semanal das editoras, Intrínseca e Sextante empataram com 15 livros cada, e Record ficou em 3º lugar com 13. Já no Ranking mensal, o trio aparece na seguinte ordem: Sextante, 27; Record, 23 e Intrínseca, 17. Cariocas felizes.

Go to Top