Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Curador

Curador do Jabuti pede demissão após polêmicas

0

Declaração de curador do Prêmio Jabuti rende acusações de homofobia – Jornal O Globo

Publicado no Diário do Nordeste

O curador do Prêmio Jabuti, Luiz Armando Bagolin, pediu demissão do prêmio na tarde da última sexta-feira (15). A decisão vem após Bagolin se envolver em polêmica com as críticas direcionadas às mudanças que ele realizou no prêmio.

Em carta aberta, ele disse que, em 60 anos de prêmio, profissionais do mercado editorial se acostumaram a ditar as regras do troféu literário e que acha isso um erro. “O que realmente importa em minha divergência é alertar para o fato de que há indivíduos agindo contra o novo projeto apenas para defender interesses pessoais e comerciais”, escreveu ele.

Em seu segundo mandato à frente do troféu, Bagolin reduziu as 29 categorias do Jabuti a 18 – o que incluiu a fusão de obras infantis em juvenis em um grupo só.

As duas categorias de ilustração para cada uma das áreas também viraram uma, que não é específica para obras voltadas a jovens e crianças. Agora, livros infantis e juvenis concorrem nesse ponto com outros tipos de publicações.

Farpas

A medida gerou uma discussão nas redes sociais entre Bagolin e representantes da cena infantojuvenil. Em resposta a uma coluna publicada pelo produtor cultural Volnei Canônica no site Publishnews, o curador disse que o autor pedia a readmissão das categorias de ilustração infantil e juvenil no prêmio por “defesa indefectível” de seu marido, o ilustrador e autor de livros infantis Roger Mello.

Após o comentário, Bagolin foi acusado pelo casal de homofobia. Canônica e Mello tiveram o apoio de outros profissionais que atuam na literatura infantojuvenil, que desde então têm protestado nas redes sociais. Para artistas e pesquisadores ouvidos pela reportagem, o novo regulamento deixa de reconhecer a ilustração como linguagem independente da palavra e desvaloriza os livros voltados a crianças e adolescentes, que não poderiam ser comparados.

“São diferentes livros para diferentes púbicos”, afirmou Canônica.

“Enquanto a literatura para crianças é essencialmente imagética, os livros voltados a adolescentes introduzem diferentes gêneros literários e demandam repertório”, acrescenta Cristiane Ruiz, da Intrínseca

Entidade

Procurada pela reportagem, a CBL (Câmara Brasileira do Livro), organização responsável pelo Jabuti, disse que o objetivo das mudanças é tornar o prêmio mais relevante, mas não respondeu às críticas. (Folhapress)

Prêmio Jabuti 2017 terá categorias para histórias em quadrinhos e livros brasileiros publicados no exterior

0
Troféus distribuídos pelo Prêmio Jabuti, que anunciou duas novas categorias em 2017 (Foto: Divulgação)

Troféus distribuídos pelo Prêmio Jabuti, que anunciou duas novas categorias em 2017 (Foto: Divulgação)

 

Evento agora tem 29 categorias ao todo; inscrições começam em 18 de maio. Curador diz querer valorizar ‘várias formas de contar uma mesma história’.

Publicado no G1

O Prêmio Jabuti, um dos principais da literatura brasileira, vai ter em 2017 duas novas categorias, História em Quadrinhos e Livro Brasileiro Publicado no Exterior, anunciou nesta quarta-feira (A Câmara Brasileira do Livro (CBL), organizadora do evento.

O Jabuti passa agora a contar com 29 categorias ao todo. Antes da mudança, HQs eram contempladas pela categoria chamada Adaptação, que continua existindo, mas sem incluir quadrinhos especificamente.

Pelo regulamento, na nova categoria para HQs podem concorrer “livros compostos por histórias originais ou adaptadas, contadas por meio de desenhos sequenciais, definidas pela união de cor, mensagem e imagem”.

Já a Livro Brasileiro Publicado no Exterior podem concorrer “livros de autor(es) brasileiro(s) nato(s)/naturalizado(s) publicado no exterior em primeira edição no período entre 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2016, em qualquer gênero, ficção ou não ficção”.

Em nota, o curador da premiação, Luiz Armando Bargolin, comentou as mudanças: “Existem várias formas de contar uma mesma história. Ela pode vir por desenhos, por palavras, em português, em outras línguas. O importante é valorizarmos todas essas formas de contar. Criar essas novas categorias era essencial para mostrarmos a força de nossa produção editorial, representada pela riqueza que o brasileiro produz”.

As inscrições para o 59º Prêmio Jabuti começam em 18 de maio. A data da cerimônia de entrega do troféu ainda não foi definida.

Millôr Fernandes será o homenageado da Flip em 2014

0

Curador aponta diversidade do autor, que foi ‘da tradução de Shakespeare à HQ, do jornalismo ao haikai’

Millôr Fernandes na Flip em 2003 Ana Branco / Agência O Globo

Millôr Fernandes na Flip em 2003 Ana Branco / Agência O Globo

Rodrigo Fonseca em O Globo

RIO – Ícone do humor no país, Millôr Fernandes (1923-2012) será o autor homenageado pela Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) em 2014. Ao justificar a escolha, Paulo Werneck, curador do evento (que será realizado entre 30 de julho e 3 de agosto), evoca a ironia política onipresente na obra do jornalista, dramaturgo, escritor e cartunista:

— Num ano eleitoral, é significativo termos a ironia dele em destaque, para trazer uma afinação entre a Flip e o momento político do país — diz Werneck, lembrando que Millôr é o primeiro autor contemporâneo a ganhar tributo do evento e o único dos homenageados a ter palestrado na festa (em 2003).

Ele amplia a justificativa citando múltiplos talentos de Millôr, que, entre suas frases célebres, afirmava que “acabar com a corrupção é o objetivo supremo de quem ainda não chegou ao poder”:

— Millôr foi da tradução de Shakespeare à história em quadrinhos, do jornalismo ao haikai. Ele era o mundo de diversidade que tentamos festejar na Flip sintetizado num homem só — diz o curador, ressaltando que, ao festejar a figura de Millôr, destaca também a importância do cartum e dos quadrinhos brasileiros. — A Flip sempre prestigiou as HQs, e Millôr foi fundamental para as artes gráficas no país.

Ainda não há definição de como serão os eventos em torno de Millôr nem que escritores participarão da festa.

Jabuti divulga lista de indicados em todas as categorias

0

Publicado no UOL

Luíz Fernando Veríssimo concorre na categoria Contos e Crônicas

O resultado da apuração da primeira fase do 55º Prêmio Jabuti, reconhecimento literário mais importante do país, já foi divulgado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). Nesta primeira fase, foram classificados 10 finalistas de cada uma das 27 categorias integrantes dessa edição. A lista foi validada pelo Conselho Curador e pela Auditoria Parker & Randall.

O júri, formado por especialistas de cada categoria, foi indicado pelo Conselho Curador do Prêmio, composto por José Luiz Goldfarb, Antonio Carlos Sartini, Frederico Barbosa, Luis Carlos Menezes e Márcia Ligia Guidin.

A segunda fase (e última) avaliará e atribuirá notas a todas as obras finalistas da primeira fase. As três obras que receberem a maior pontuação dos jurados serão consideradas vencedoras em sua respectiva categoria, em primeiro, segundo e terceiro lugar.

A cerimônia de entrega aos vencedores do Prêmio Jabuti 2013 acontecerá dia 13 de novembro, na sede da CBL, em São Paulo.

Jovens autores

Luisa Geisler e Rafael Gallo, vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2011/2012, estão entre os finalistas do Jabuti 2013 nas categorias Romance e Conto/Crônica. Os jovens autores foram indicados com as obras Quiçá e Réveillon e Outros Dias, respectivamente. Os escritores aparecem ao lado de nomes como Daniel Galera, Zuenir Ventura, Luís Fernando Veríssimo e Sérgio Sant’Anna, entre outros.

Jornalista e editor Paulo Werneck será o curador da próxima Flip

0

Publicado por Folha de S.Paulo

O editor, jornalista e tradutor Paulo Werneck, 35, foi anunciado nesta segunda (9/9) como o novo curador da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty).

Werneck cuidará da programação da 12ª edição do encontro, no ano que vem.

O novo curador foi editor do caderno “Ilustríssima”, da Folha, de maio de 2010 a junho de 2013. Antes, atuou por 11 anos como editor nas editoras Cosac Naify e Companhia das Letras.

O novo curador da Flip, Paulo Werneck, durante palestra de Gay Talese na Folha em maio de 2012, da qual foi um dos mediadores (Daigo Oliva - 30.mai.2012/Folhapress)

O novo curador da Flip, Paulo Werneck, durante palestra de Gay Talese na Folha em maio de 2012, da qual foi um dos mediadores (Daigo Oliva – 30.mai.2012/Folhapress)

“A Flip é um dos espaços em que a cultura brasileira se afirma de forma mais democrática, aberta, plural. Na Flip fiz descobertas literárias e conheci mestres da vida inteira. Minha geração se desenvolveu tendo a Flip como referência. Por tudo isso, é uma convocação intelectual desafiadora”, afirmou, no comunicado oficial emitido pela Flip, o novo curador, que é filho do também jornalista Humberto Werneck.

Mauro Munhoz, diretor da Casa Azul, associação que organiza a festa literária, disse que a escolha seguiu os mesmos critérios das anteriores: “vivência no meio literário, sólida formação em literatura, sintonia com as tendências editoriais mundiais e afinidade com os princípios que orientam a organização da Flip”, conforme o comunicado à imprensa.

“A alternância na posição de curador é uma tradição da Flip e nos permite acrescentar novos olhares à programação, mantendo a diversidade de pontos de vista que sempre caracterizou a Festa”, declarou Munhoz.

Confira os curadores das edições anteriores da Flip:

2003 Flávio Pinheiro
2004 Flávio Pinheiro
2005 Ruth Lanna
2006 Ruth Lanna
2007 Cassiano Elek Machado
2008 Flávio Moura
2009 Flávio Moura
2010 Flávio Moura
2011 Manuel da Costa Pinto
2012 Miguel Conde
2013 Miguel Conde

Go to Top