Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Daily Telegraph

Justiça condena professor que fez alunos de sete anos segurarem gelo seco

0

Ao todo 14 estudantes foram hospitalizados. Um precisou de tratamento especial

Do ABC Austrália O estudante que sustentou a dor por mais tempo teve queimaduras severas e precisou de tratamento especializado

Do ABC Austrália
O estudante que sustentou a dor por mais tempo teve queimaduras severas e precisou de tratamento especializado

Publicado por R7

O professor de ciências uma escola que fez alunos segurarem gelo seco para testar quem aguentaria mais tempo foi condenado pela Justiça australiana, de acordo com a imprensa local nesta segunda-feira (22).

Segundo o jornal Daily Telegraph, Damien Hilton fez com que os alunos cronometrassem o tempo de seus colegas.

O estudante que sustentou a dor por mais tempo — dois minutos em 20 segundos — teve queimaduras severas e precisou de tratamento especializado. Ao todo, 14 alunos foram hospitalizados. Todos eles na faixa dos sete anos de idade.

A juíza Jennifer Atkinson, de Newcastle, entendeu que o professor instruiu mal os alunos e não deu a importância devida a uma “atividade perigosa”, além de não ter dado as instruções corretas sobre o manuseio do gelo, de acordo com o site ABC.

Hilton pode pegar até dois anos de prisão pelos ferimentos causados aos alunos em fevereiro do ano passado. A defesa do professor vai recorrer da decisão.

Ler poesia é mais útil para o cérebro que livros de autoajuda, dizem cientistas

0

Publicado na Folha de S.Paulo

Ler autores clássicos, como Shakespeare, William Wordsworth e T.S. Eliot, estimula a mente e a poesia pode ser mais eficaz em tratamentos do que os livros de autoajuda, segundo um estudo da Universidade de Liverpool publicado nesta terça-feira (15).

Especialistas em ciência, psicologia e literatura inglesa da universidade monitoraram a atividade cerebral de 30 voluntários que leram primeiro trechos de textos clássicos e depois essas mesmas passagens traduzidas para a “linguagem coloquial”.

O poeta Thomas Stearns Eliot (Reprodução)

O poeta Thomas Stearns Eliot (Reprodução)

Os resultados da pesquisa, antecipados pelo jornal britânico “Daily Telegraph”, mostram que a atividade do cérebro “dispara” quando o leitor encontra palavras incomuns ou frases com uma estrutura semântica complexa, mas não reage quando esse mesmo conteúdo se expressa com fórmulas de uso cotidiano.

Esses estímulos se mantêm durante um tempo, potencializando a atenção do indivíduo, segundo o estudo, que utilizou textos de autores ingleses como Henry Vaughan, John Donne, Elizabeth Barrett Browning e Philip Larkin.

Os especialistas descobriram que a poesia “é mais útil que os livros de autoajuda”, já que afeta o lado direito do cérebro, onde são armazenadas as lembranças autobiográficas, e ajuda a refletir sobre eles e entendê-los desde outra perspectiva.

“A poesia não é só uma questão de estilo. A descrição profunda de experiências acrescenta elementos emocionais e biográficos ao conhecimento cognitivo que já possuímos de nossas lembranças”, explica o professor David, encarregado de apresentar o estudo.

Após o descobrimento, os especialistas buscam agora compreender como afetaram a atividade cerebral as contínuas revisões de alguns clássicos da literatura para adaptá-los à linguagem atual, caso das obras de Charles Dickens.

dica do João Marcos

O nascimento de um livro

0

Publicado por Publistagram

Que tal ver um pouco como os livros são publicados com métodos tradicionais e não eletrônicos?

Em apenas 2 minutos é possível se encantar ainda mais pela magia dessa compilação de páginas envolventes, mesmo na era digital.

Sei lá, talvez os e-books sejam mais práticos e as vezes não custam nada, mas será mesmo que substitui o ato de pegá-lo na mão, sentir seu cheio e tê-lo no criado mudo?

Ele pode ficar velho, pode acumular poeira, mas sempre estará ali exercendo o mesmo encanto em você. E o curta abaixo tenta trazer de volta a fantasia do trabalho artesanal que originam os livros.

O curta foi um pedido do Daily Telegraph, jornal britânico fundado em 1855, dirigido pelo diretor inglês Glen Milner e rodado na gráfica Smith-Settle, em Leeds. E o livro belissimamente confeccionado nos moldes antigos é ‘Mango and Mimosa’ da autora Suzanne St Albans.

Bom, me desculpem os tecnológicos, mas que é belo, é!

Go to Top