Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged descanso

Estudar nas férias realmente faz diferença? Sim! Mas é preciso equilíbrio

0
Estudar nas férias realmente faz diferença? Sim! Mas é preciso equilíbrio  |  Fonte: Shutterstock

Estudar nas férias realmente faz diferença? Sim! Mas é preciso equilíbrio | Fonte: Shutterstock

 

Estudar nas férias ajuda, mas é preciso balancear os estudos com o descanso. Confira as dicas

Publicado no Universia Brasil

Muitos estudantes aproveitam o período de pausa no ano letivo para retomar os estudos e começar a se preparar para o vestibular. Mas será que estudar nas férias realmente faz diferença? Sim, mas é preciso equilíbrio. Só estudar sem descanso pode ser prejudicial!

A ideia de estudar nesse momento é adiantar conteúdos e aproveitar que preocupações como avaliações e trabalhos ainda não voltaram. A primeira dica é começar pelo o que você tem mais facilidade e consegue memorizar melhor. Isso ajuda na hora de se motivar, dando a sensação de que os estudos estão rendendo.

Organize a sua rotina. Estudar o dia todo, apesar de parecer uma forma de se preparar mais, pode ter o efeito contrário. Lembre-se de que você terá um ano muito focado nos estudos e que a intensidade dos mesmos só vai aumentar, então, saiba organizar seus horários de forma que seja possível adiantar matérias, mas sem sobrecarregar.

Você pode até ser uma pessoa matutina, mas nas férias evite acordar muito cedo. Deixe as manhãs para descansar ao máximo, proporcionando à sua mente o maior descanso possível. Além de ajudar na memória, uma boa noite de sono colabora também com a agilidade. Acredite, esse período de “inatividade” fará toda a diferença depois.

Aproveite o tempo livre para assistir alguns filmes e começar a leitura dos livros que normalmente são pedidos no vestibular. Além de ser uma forma mais leve de estudo, um filme pode ajudar você a compreender melhor algum momento histórico, por exemplo, que você não havia entendido antes.

Não se esqueça de que, apesar dos seus objetivos, esse é um momento para relaxar também e não há nada de errado em aproveitá-lo. Todo o descanso proporcionado pelas férias fará diferença na hora que a rotina ficar mais puxada e você vai agradecer por ter reduzido um pouco o ritmo.

É melhor tirar um cochilo antes de uma prova do que se matar de estudar

0
(Foto: Flickr/jypsygen)

(Foto: Flickr/jypsygen)

 

Isabela Moreira, na Galileu

Como gastar aquela hora livre antes de uma prova importante? Segundo uma pesquisa realizada por cientistas da Duke-NUS Medical School em Cingapura, talvez seja melhor tirar uma boa soneca em vez de se matar de estudar.

O estudo foi apresentado no Encontro Anual da Sociedade de Neurociência, que ocorreu em San Diego, nos Estados Unidos. Os pesquisadores contaram que realizaram dois experimentos nos quais 72 voluntários tiveram que assistir palestras de uma hora e vinte minutos de duração sobre 12 tipos diferentes de formigas e caranguejos.

Depois de acompanhar as explicações, os voluntários tiveram uma hora livre, durante a qual poderiam cochilar, assistir a um filme ou estudar o assunto das palestras, para então resolver uma prova de 360 perguntas. O grupo que preferiu cochilar foi o que teve as notas mais altas em ambos os experimentos.

Os cientistas afirmam que vão analisar o assunto mais a fundo para entender melhor os resultados, mas o pesquisador James Cousins adiantou na apresentação: “Os resultados podem indicar que estudar em cima da hora pode ser uma boa a curto prazo, mas os benefícios podem não ser grande coisa a longo prazo”.

Diversos estudos comprovam que uma boa noite de sono é uma excelente forma de memorizar novas informações. Isso acontece porque uma parte do cérebro chamada hipocampo “grava” essas novidades durante o sono. É bem possível que o cochilo, apesar de ter uma duração menor, tenha efeitos parecidos para quem está estudando.

Em entrevista à New Scientist, Cousins afirmou que a equipe vai se aprofundar no assunto, mas que já encoraja seus colegas a tirarem um cochilo no meio do expediente. “Não se estresse tentando memorizar várias informações. Tirar um cochilo pode te ajudar mais”, aconselha.

Saiba como aliar as férias com os estudos na preparação para o vestibular

0

veja-como-escrever-um-bom-trabalho-academico

Dividir o tempo entre o descanso e a revisão de matérias pode ser uma alternativa para o período de recesso de aulas

Publicado no Jornal Dia a Dia

As férias são um momento muito esperado pelos estudantes, especialmente aqueles que estão se preparando para o vestibular. Com a dedicação intensa aos estudos e simulados, muitos chegam ao fim do semestre cansados com a rotina pré-vestibular. Apesar do descanso que a folga das aulas possibilita, alguns estudantes ficam perdidos sem saber se mantêm o ritmo ou se aproveitam o tempo para o descanso total.

“A maratona de estudos merece uma pausa. O aluno precisa organizar o tempo e tirar pelo menos uma semana das férias para se desligar dos livros. Em seguida, deve retomar o estudo”, afirma o coordenador geral do Anglo Vestibulares, Luiz Ricardo Arruda. Para ele, a solução é diminuir o horário dos estudos e dedicar mais tempo ao descanso, para repor as energias.

Separar um tempo para descansar a mente se torna uma difícil missão para muitos alunos. Segundo Arruda, eles ficam com a consciência pesada, se permanecem longe dos livros. “O ideal é estabelecer um horário, mesmo que mais curto, para se dedicar na revisão dos temas mais difíceis, teorias e leitura das obras indicadas para o vestibular”, destaca.

Com o roteiro de estudos definido, se o estudante tem dificuldade em matérias de exatas, por exemplo, deve evitar exercícios desta área. “Ao tentar solucionar estas questões, o aluno tende a ficar preso em problemas que não consegue resolver, pois não tem quem possa dar orientação”, comenta Arruda. O indicado é se dedicar às matérias relacionadas às áreas que domina e rever o conteúdo do primeiro semestre. As questões mais difíceis podem ficar para o início das aulas.

Conselhos

Muitos alunos ficam concentrados nos estudos e acabam perdendo horas em teorias e exercícios de um mesmo assunto. O coordenador os aconselha a reservar 1 hora para cada matéria e estabelecer metas. “Estudar como louco não é a solução. Cobre de si mesmo atitude e deixe os resultados para o semestre seguinte. Não se sinta culpado, caso não conseguir manter a programação”, conclui.

Sem descanso após Fuvest, aluno faz aniversário em ‘aulão’ da Unicamp

0

Sem bolo e festa, estudante comemorou a data estudando em Campinas.
João Teixeira é um dos candidatos do vestibular 2014 para engenharia.

João Guilherme Teixeira intensificou os estudos para a 2ª fase da Unicamp (Foto: Arthur Menicucci/ G1)

João Guilherme Teixeira intensificou os estudos para a 2ª fase da Unicamp (Foto: Arthur Menicucci/ G1)

Publicado por G1

Um dia após a maratona de provas do vestibular da Fuvest 2014, as salas dos cursinhos em Campinas (SP) voltaram a lotar para os “aulões” nas vésperas da segunda fase da seleção para a Unicamp, que começa neste domingo (12). Na reta final e sem descanso, o aniversariante João Guilherme Teixeira ‘comemorou’ os 21 anos entre os 170 candidatos no plantão do Objetivo na manhã desta quarta-feira (8). Entre testes e atenção redobrada para as últimas orientações dos professores, um pedido especial: passar em engenharia, em pelo menos uma das três universidades públicas que escolheu.

A segunda fase será realizada em três dias consecutivos, a partir de domingo (12). Os candidatos respondem a 24 questões dissertativas. No primeiro dia, a prova é de língua portuguesa, de literaturas da língua portuguesa e matemática. Os exames seguintes são de artes, língua inglesa e ciências humanas. Para o terceiro dia fica o conteúdo de ciências da natureza.

Apesar do dia do aniversário, candidato não deixou os estudos (Foto: Arthur Menicucci/ G1 Campinas)

Apesar do dia do aniversário, candidato não deixou
os estudos (Foto: Arthur Menicucci/ G1 Campinas)

Com a concorrência acirrada e o prazo curto, Teixeira deixou as comemorações de lado e optou por livros e uma série de testes de simulado. Festa só depois do término da temporada dos últimos três dias de prova. No segundo ano dedicado apenas para os estudos para ingressar na carreira de engenheiro, o candidato explica que o cansaço já “aperta”, pois além da Unicamp e da Fuvest, ele também prestou o concurso para Unesp.

“Não vejo a hora de terminar, sinceramente parece que não é meu aniversário, porque normalmente eu chego a celebrar até três vezes a data”, diz Teixeira. Apesar da siatuação, o estudante não se desanima.

A esperança é a última que morre”
João Guilherme Teixeira
candidato da Unicamp

Preferência por química
Caso passe nas instituições, Teixeira pretende escolher a Fuvest, já que a especialidade do curso por química é a mesma opção que fez na escola técnica. “A esperança é a última que morre. Meu sonho futuro é trabalhar em uma boa multinacional e ser bem remunerado”, deseja o candidato. Para o vestibular da Unicamp, ele tenta passar no curso integral de engenharia agrícola, em que a concorrência é de 3,3 por vaga.

Reforço extra
Desde novembro e até mesmo durante as festas de fim de ano, Teixeira disse que não deixou de se dedicar. Durante a semana, ele saia do Jardim do Lago e se dirigia para a região central da cidade para se concentrar e ficar ao menos 12 horas estudando. “Desde o início do ano estabeleci passar no vestibular como meta e abri mão de muitas coisas. Meus amigos até tiram sarro e chegam a falar que estou morando no cursinho e do jeito que estou estudando dá até para entrar na Nasa [agência espacial americana]”, brinca. Ainda segundo o aluno, além do apoio dos colegas, ele conta com os pais para o suporte financeiro e também o reforço psicológico.

Cerca de 170 estudantes compareceram as aulas na véspera do vestibular (Foto: Arthur Menicucci/G1)

Cerca de 170 estudantes compareceram as aulas
na véspera do vestibular (Foto: Arthur Menicucci/G1)

2ª fase da Unicamp
Para a segunda fase do vestibular são esperados 15.761 candidatos. Os candidatos concorrem a 3.460 vagas em 69 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto).

A Comvest também disponibilizou a relação candidatos-vaga para a segunda fase. Foram convocados para a segunda fase os candidatos que obtiverem nota igual ou superior a 550 pontos na primeira fase, em número mínimo de três e máximo de seis vezes o número de vagas do curso escolhido em primeira opção.

Locais de prova
Os locais de prova são informados individualmente, no momento da consulta à lista de aprovados, por meio do número de inscrição ou nome do candidato. Segundo a comissão, os candidatos devem ficar atentos aos locais das provas que foram divulgados em dezembro e estão disponíveis na página da Comvest, já que não serão necessariamente os mesmos onde foi feita a primeira fase.

Próximas datas
As provas de habilidades específicas, para os cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas, artes visuais e dança serão realizadas em Campinas entre os dias 20 e 24 de janeiro de 2014. A chamada para matrícula virtual será divulgada dia 3 de fevereiro e os convocados nesta chamada deverão efetivar o processo nos dia 4 ou 5 de fevereiro, exclusivamente na página eletrônica da Comvest, em formulário específico.

No total foram 68.705 candidatos que fizeram a prova da primeira fase em novembro. Eles concorrem a 3.460 vagas em 69 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade Pública de Medicina de São José do Rio Preto. A Comvest registrou um número recorde de inscritos no Vestibular para este ano com 73.818 candidatos.

Candidatos lotam sala de cursinho nas vésperas do vestibular da Unicamp (Foto: Arthur Menicucci/ G1)

Candidatos lotam sala de cursinho nas vésperas do vestibular da Unicamp (Foto: Arthur Menicucci/ G1)

Go to Top