Conheça alguns lemas de vida do escritor

Fonte: Shutterstock É possível tirar lições de todas as experiências, tanto boas quanto más

Fonte: Shutterstock
É possível tirar lições de todas as experiências, tanto boas quanto más

Publicado por Universia

Adeus às Armas, O Velho e o Mar, Paris é Uma Festa. A lista de livros com lições memoráveis deixadas por Ernest Hemingway é imensa, assim como o prestígio do autor e jornalista. Um dos mais prestigiados escritores do século XX, Hemingway é aclamado até hoje por sua sagacidade e sabedoria.

Aproveitando esse legado de conhecimento, que tal aplicar alguns conselhos preciosos do mestre em sua vida? Confira a seguir:

“O mundo causa danos a todos, mas no fim das contas algumas pessoas ficam mais fortes com as quedas”
Em outras palavras, é possível tirar lições de todas as experiências, tanto boas quanto más. Um exemplo disso está na própria vida do escritor, que utilizou sua vivência como correspondente durante a trágica Guerra Civil Espanhola (1936-1939) para inspirar Por Quem os Sinos Dobram, considerada sua obra prima.

“Quando as pessoas falam, ouça verdadeiramente o que elas têm a dizer. A maioria das pessoas nunca faz isso”
Como um bom comunicador, Hemingway sabia o que estava dizendo ao formular essa frase. A comunicação interpessoal é um dos atributos mais valorizados atualmente, tanto em relações pessoais quanto em relações de trabalho. Vale a pena investir e melhorar essa habilidade, inclusive utilizando recursos como a linguagem corporal.

“A resposta mais rápida é realizar”
Tire seus sonhos do papel! Se você tiver um projeto, não tenha medo de ousar e arriscar para conseguir o que quer. Na época da Segunda Guerra, Hemingway não foi aceito no exército americano por ter um problema de visão. Nem por isso o jovem aspirante a repórter desistiu de lutar por seus ideais e conseguiu embarcar para a Itália, onde contribuiu para as forças aliadas como motorista de ambulâncias da Cruz Vermelha. Com a bagagem cultural e emocional trazida pela guerra, compôs uma de suas obras mais conhecidas, o já citado Adeus às Armas.