Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Dilma Rousseff

Em entrevista, Dilma afirma que quer escrever romance policial

0
EM CASA – Dilma planeja escrever romance policial. Os planos para escrever um livro sobre seus dias na presidência ainda não foram definidos (Adriano Machado/Reuters)

EM CASA – Dilma planeja escrever romance policial. Os planos para escrever um livro sobre seus dias na presidência ainda não foram definidos (Adriano Machado/Reuters)

 

A ex-presidente da República afirmou que gosta do gênero. Dilma Rousseff vive no bairro Tristeza, em Porto Alegre, em um apartamento de 70 metros quadrados

Publicado na Veja

A ex-presidente da República Dilma Rousseff afirmou, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo publicada na edição desta terça-feira, que deseja escrever um romance policial. A petista, que vive em um apartamento de 70 metros quadrados localizado no bairro Tristeza, em Porto Alegre, tem uma coleção de livros do gênero.

Ao ser questionada sobre a publicação de um livro sobre seus anos ocupando a Presidência da República, Dilma diz que deve ficar para depois. A ex-presidente não falou sobre projetos futuros nem se aprofundou em questões políticas, mas mostrou-se ressentida com o “ódio ao lulopetismo”.

O prédio de classe média onde Dilma vive não tem porteiro nem garagem subterrânea. Num dos cômodos há duas estantes com livros e um local reservado para exercícios físicos. Ela ainda cultiva o hábito desenvolvido durante a Presidência e pedala todos os dias acompanhada de seus dois seguranças pelas ruas do bairro da capital gaúcha.

Sem frequentar locais públicos desde o impeachment, Dilma não fala sobre o assunto, mas afirma que não ficaria traumatizada caso fosse hostilizada em aeroportos. Ela não cita a Lava Jato ao longo de sua entrevista, mas pergunta: “Será que eles podem ler livros lá na prisão?”, referindo-se aos políticos presos.

No G20, Dilma destaca educação mas se atrapalha em números

0

Presidente citou dados que não estão reunidos de forma oficial no MEC e no INEP

dilm

Publicado em O Globo

Nos discursos feitos na cúpula do G20, realizada na Turquia no último fim de semana, a presidente Dilma Rousseff destacou que a educação é uma das áreas fundamentais para o crescimento sustentável do país. Apesar disso, se atrapalhou ao citar alguns números, segundo a startup de verificação de dados Lupa, que fez a checagem das informações divulgadas pela presidente em seu discurso e no Twitter.

Neste domingo, a presidente disse que, em 2015, criou “mais de um milhão de vagas no ensino técnico” brasileiro. Mas não há documentos oficiais e públicos que confirmem este número, de acordo com a agência. A última edição da Sinopse Estatística da Educação Básica, levantamento que quantifica o número de vagas criadas neste segmento num determinado ano, se refere a 2014. Não há dados mais recentes. No mesmo discurso, Dilma afirmou que, em 2015, criou “906 mil vagas no ensino superior”. Também não há nenhum documento oficial no Ministério da Educação (MEC) que reúna esta informação. Na Sinopse Estatística do Ensino Superior, os números mais atualizados são de 2013. Por meio de sua assessoria de imprensa, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) explicou que o total de vagas citado por Dilma é fruto da soma de vagas abertas em programas como o Fies, o ProUni e o Sisu em 2015. O instituto afirma ainda que estes dados foram divulgados separadamente através de notas de imprensa, mas que não está computado em um único documento oficial.

Ainda sobre educação, a presidente Dilma afirmou na Turquia que o país vai “investir forte no treinamento” de jovens para reduzir o desemprego nesta faixa etária. Um dos mecanismos para isto é o principal projeto do governo federal para o ensino técnico, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Em 18 de junho do ano passado, ao anunciar a segunda etapa do programa, a presidente Dilma Rousseff disse que seriam ofertadas 12 milhões de vagas até 2018.

“Eu gostaria de dizer que nós defendemos uma segunda etapa do Pronatec que oferecerá 12 milhões de vagas em 220 cursos técnicos”.

Mas no Plano Plurianual (2016-2019) apresentado pelo Ministério do Planejamento no dia 31 de agosto deste ano o número de vagas oferecidas foi reduzido para 5 milhões.

O MEC informou à Lupa que, neste ano, o Pronatec estima abrir 1,3 milhão de vagas, quase dois terços do que foi oferecido em 2014. O próprio ministério não sabe precisar, no entanto, o número de matrículas realmente realizadas até agora.

A checagem das informações divulgadas pela presidente em seu discurso e no Twitter foi feita através de uma parceria da Lupa com O GLOBO. A iniciativa fez parte da Segunda Maratona Internacional de Fact-Checking do G20, que reuniu 14 plataformas jornalísticas especializadas nessa tarefa, entre elas Washington Post Factchecker (EUA), Pagella Politica (Itália), Africa Check (Nigéria) e Full Fact (Reino Unido).

Dilma sanciona lei que obriga escolas e clubes a combaterem bullying

0

Texto foi aprovado pela Câmara em outubro e enviado para a presidente.
Pela regra, será dever das escolas assegurar medidas contra o bullying.

Boy bullied

Pulicado em G1

A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei que obriga escolas e clubes a adotarem medidas de prevenção e combate o bullying. O texto, publicado no “Diário Oficial da União” desta segunda-feira (9), havia sido aprovado pela Câmara em outubro e enviado para a sanção presidencial. A nova lei passa a vigorar em 90 dias.

Pelo texto aprovado, bullying é definido como a prática de atos de violência física ou psíquica exercidos intencional e repetidamente por um indivíduo ou grupo contra uma ou mais pessoas com o objetivo de intimidar ou agredir, causando dor e angústia à vítima.

O projeto determina que seja feita a capacitação de docentes e equipes pedagógicas para implementar ações de prevenção e solução do problema, assim como a orientação de pais e familiares, para identificar vítimas e agressores.

Também estabelece que sejam realizadas campanhas educativas e fornecida assistência psicológica, social e jurídica às vítimas e aos agressores.

Segundo o texto, a punição dos agressores deve ser evitada “tanto quanto possível” em prol de alternativas que promovam a mudança de comportamento hostil.

Lei determina que renda familiar será critério de desempate em vestibular

0

estudar-2-sept

Publicado no UOL

A presidente Dilma Rousseff sancionou lei que estabelece critério de renda para desempate em vestibular de instituições públicas. A norma altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

O texto determina que, “no caso de empate no processo seletivo, as instituições públicas de ensino superior darão prioridade de matrícula ao candidato que comprove ter renda familiar inferior a dez salários mínimos, ou ao de menor renda familiar, quando mais de um candidato preencher o critério inicial”. A nova lei está publicada na edição desta quinta-feira, dia 5, do Diário Oficial da União (DOU).

Encontro com Dilma foi cordial, diz ministro da Educação após sair do cargo

0

educ

Publicado em UOL

Renato Janine Ribeiro comentou nesta quarta-feira (30) em sua página do Facebook a sua saída do MEC (Ministério da Educação). “O encontro [com a presidente Dilma Rousseff] foi absolutamente cordial”, afirmou o agora ex-ministro, que também compartilhou uma nota publicada no site do MEC confirmando a sua saída.

Janine Ribeiro estava desde março no cargo. Segundo o comunicado, a presidente Dilma Rousseff esteve com o ministro por volta das 15h no Palácio do Planalto. “A presidente reconheceu e agradeceu o trabalho do ministro no MEC”, afirma a assessoria de imprensa.

O ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, deve suceder Janine à frente do Ministério da Educação. O ex-senador já havia chefiado a pasta entre 2012 e 2014.

Renato é professor titular de Ética e Filosofia Política da USP (Universidade de São Paulo) e foi diretor da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) entre 2004 e 2008. Ele ocupou o lugar de Cid Gomes (PROS), que deixou o cargo após desentendimento na Câmara dos Deputados.

Janine ficou conhecido pelo uso das redes sociais durante o seu comando no Ministério. Em maio deste ano, o ministro chegou a pedir que seu perfil no Facebook não fosse usado para mensagens destinadas ao MEC.

Go to Top