Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged dispositivos eletrônicos

Nesta livraria é proibido usar tablets e smartphones: somente livros podem ser abertos

0

livraria-londres-capa

Daia Florios, no Green Me

Em um mundo dominado pelo e-book e pela internet, ainda existem pessoas que preferem o livro de papel. Em Londres, os arquitetos espanhóis José Selgas e Lucía Cano projetaram a New London, uma livraria que proíbe o uso de quaisquer dispositivos eletrônicos, principalmente os celulares.

O interior da biblioteca se assemelha a um labirinto em que os leitores podem entrar e se perder entre as centenas de volumes. Os arquitetos se inspiraram no conto A Biblioteca de Babel do escritor argentino Jorge Luis Borges, onde o mundo é constituído por uma biblioteca infindável.

livraria-londres-2

Na New London, as prateleiras são feitas de materiais reciclados, são irregulares e posicionadas ao lado de espelhos que criam um efeito óptico particular. A única tecnologia presente, um computador, é utilizada para o inventário de livros porque para todo o resto, a palavra de ordem é no-tech.

livraria-londres-3

“Acreditamos no valor dos livros e da literatura, mas hoje muitas coisas são mortas pelo digital. Mas uma das maiores alegrias é comprar um livro de papel e as bibliotecas são o melhor lugar para encontrar novas ideias”, explica o co-fundador da biblioteca Rohan Silva, para o site Dezeen.

“O projeto da livraria enfatiza seja o artesanato seja a alegria da descoberta. As linhas suaves das prateleiras parecem refletir-se umas sobre as outras, que por suas vezes se refletem nos espelhos interiores. Isso permite que se encontre facilmente um livro, passando rapidamente os olhos para cima e expandindo o seu horizonte”, diz o outro fundador, Sam Aldenlton.

livraria-londres-1

Se você por acaso estiver em Londres e quiser se desligar da rotina tecnológica, a New London está localizada no número 65 da Hanbury Street.

Professor: veja como os dispositivos eletrônicos podem ser adotados em aula

0
Fonte: Shutterstock

Fonte: Shutterstock

Confira tendências tecnológicas que já podem ser usadas nas escolas

Publicado no Universia Brasil

A tecnologia conquista cada vez mais espaço no cotidiano e as escolas já sentem sua presença. No passado, quando as tecnologias ainda não eram muito desenvolvidas, eram excluídas do ambiente escolar. Hoje, seu avanço pode representar mudanças positivas para o aprendizado.

A inserção de tecnologias no ambiente escolar é importante para a geração de alunos que nasceu após o advento da internet. Os dispositivos eletrônicos fazem parte da vida dos alunos, que podem então auxiliar seu aprendizado. Aprender com base em livros, caneta e papel ainda é eficaz, mas ter a sensibilidade para perceber o interesse dos alunos nas tecnologias e como isso pode aprimorar as aulas também é importante.

Veja baixo como as tecnologias podem ser conciliadas aos estudos:

1. Aplicativos
Os recursos disponibilizados por smartphones são utilizados com frequência pelos alunos. Há aplicativos voltados para os estudos e organização diária, assim como aplicativos destinados exclusivamente a professores. O celular em sala de aula permite também que o aluno traga materiais complementares ou tire dúvidas com praticidade.

2. Cursos online
Os cursos online trazem praticidade aos alunos, que podem estudar direto de casa ou de onde estiverem. Conforme maior a idade dos alunos, maior é a vontade deles de utilizar esse recurso, pois podem conciliar as aulas com outras atividades. A procura por cursos online aumenta e algumas escolas já adotam o recurso com aulas online em determinados dias da semana.

3. Aulas de programação
Muitos alunos não se contentam em apenas saber utilizar os recursos tecnológicos que lhes são disponibilizados. Eles querem entender também o funcionamento deles para criarem novos recursos. O uso de tecnologias é tendência mundial e trazer aulas de programação pode direcionar carreiras para a área de Tecnologia da Informação ou Ciências da Computação.

4. Redes sociais
As redes sociais estão presentes no cotidiano dos alunos e podem ser utilizadas como suporte educacional. Criar grupos da sala de aula ou para debates no Facebook, por exemplo, concilia a natural utilização das redes sociais pelos alunos à continuidade do aprendizado fora da sala de aula. A interação entre os alunos pode desenvolver habilidades como criatividade e colaboração também.

Go to Top