Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged divulgado

”Mister’, novo livro da autora de L James, será lançado em 7 de junho

0

Lançada pela Intrínseca, a obra é uma história de amor com toques de ‘Cinderela do século 21’

Publicado em O Vale

O novo livro de E L James, autora da série “Cinquenta tons de cinza”, sucesso absoluto com mais de 7 milhões de livros vendidos no Brasil, já tem data para chegar às livrarias do país: 7 de junho.

Mister’, novo livro da autora de Cinquenta tons de cinza, será lançado no dia 7 de junho pela Intrínseca
Foto: Divulgação

Lançado pela Intrínseca, “Mister” é uma história de amor com toques de “Cinderela do século XXI”. A trama é centrada no milionário Maxim Trevelyan e na mulher misteriosa por quem ele se apaixona, Alessia Demachi.

“Mister” foi apresentado em janeiro como “uma montanha-russa de perigo e desejo que vai deixar os leitores sem fôlego até a última página”, conforme declarou a autora.

Ainda não foi divulgado o preço de venda.

A péssima educação brasileira deixa vagas abertas em um país cheio de desempregados

0

publicado no Linkedin

Na semana passada, foi divulgado o relatório “Analfabetismo no Mundo do Trabalho”, que aponta que só 8% dos brasileiros dominam o português e a matemática. Essa vergonhosa porcentagem explica o aparente paradoxo que vivemos, com um desemprego explosivo assolando o país, enquanto as empresas não conseguem preencher suas melhores vagas.

AAEAAQAAAAAAAAVcAAAAJDgxZDQwZDUzLWU4NWYtNDhiNi1iYzc5LWJjZGUzMDhmNTZkMQ

Evidentemente nada disso é fotografia de uma situação construída de uma hora para outra. O nível rasteiro da educação brasileira tem origem na época do Brasil Colônia, onde ela era virtualmente inexistente por aqui. Mesmo após a Independência, educação era coisa para homens e para ricos. No caso de universidade, implicava em conclusão de estudos na Europa.

Concurso Cultural Literário (101)

12

capa shooting

LEIA UM TRECHO

Shooting my Life’s Script 1: Fani’s Premiere is a charming book, one of those we read compulsively, and miss after we’re done. It’s impossible not to connect with Fani, her discoveries, her aspirations, so typical of a teenager. This is a light-hearted and fun story that captivates the reader with every page.

Whether it’s her relationship with her family, with herself and the world; whether it’s the everyday life with her friends, at school and at parties; or the relationship with her best friend and confidant – everything changes in Estefânia’s life when the opportunity comes to live overseas as an exchange student for one year. The ever so revealing talks on-line and on the phone, as well as the notes frequently passed arround in classe, begin to cover a new subject: the upcoming trip.

This is what this book is about: the fascinating universe of a teenage girl bursting with expectations, facing the conflict between carrying on with her daily life with friends, family, studies, and her newfound love, or risk going to another country and dive into a world filled with new possibilities.

The best scenes in Fani’s life may be yet to come…

Em parceria com os blogs Serendipity e Mudando de Assunto, vamos sortear 3 exemplares de “Shooting my life’s script 1 – Fani’s premiere“, lançamento da Gutenberg.

Para participar, basta responder a esta pergunta: “Qual a importância de ler em Inglês?

Se usar o Facebook, por gentileza deixe seu e-mail de contato.

Acesse também o Mudando de Assunto e o Serendipity para triplicar suas chances. Cada blog vai escolher um vencedor.

O resultado será divulgado dia 6/11 neste post.

Good luck! 🙂

***

Parabéns para a ganhadora: Camila da Silva Ramos Leite \o/

Por gentileza enviar seus dados completos para [email protected] em até 48 horas.

Escritor francês Patrick Modiano vence Nobel de Literatura 2014

0

Anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira (9) em Estocolmo, na Suécia.
Segundo a academia, ele ‘evoca os destinos humanos mais inapreensíveis’.

Livros do escritor francês Patrick Modiano são disputados em uma livraria em Estocolmo, na Suécia, minutos após anúncio do Nobel de Literatura (Foto: REUTERS/Henrik Montgomery/TT News Agency)

Livros do escritor francês Patrick Modiano são disputados em uma livraria em Estocolmo, na Suécia, minutos após anúncio do Nobel de Literatura (Foto: REUTERS/Henrik Montgomery/TT News Agency)

Publicado no G1

O escritor francês Patrick Modiano, de 69 anos, foi anunciado na manhã desta quinta-feira (9) vencedor do Nobel de Literatura 2014. A escolha foi divulgada em um evento na cidade de Estocolmo, na Suécia. Além do título, o escritor ganha 8 milhões de coroas suecas (R$ 2,66 milhões).

Segundo o comitê da premiação, Mondiano foi escolhido por conta “da arte da memória com a qual evocou os destinos humanos mais inapreensíveis e jogou luz sobre a vida durante a ocupação”.

O escritor francês Patrick Modiano em foto de 2003 (Foto: AFP PHOTO/MARTIN BUREAU)

O escritor francês Patrick Modiano em foto de 2003
(Foto: AFP PHOTO/MARTIN BUREAU)

A Academia Sueca, que atribui o Nobel, se referia à ocupação alemã na França durante a Segunda Guerra Mundial. As obras de Modiano são centradas em temas como a memória, o esquecimento, a identidade e o sentimento de culpa. Sobre os contos do autor, o perfil destaca que “são construídos sobre uma base autobiográfica” e que jornais e entrevistas servem como ponto de partida. A cidade de Paris é cenário recorrente em seus romances, quase um personagem.

Mondiano é o 11º autor nascido na França a ser premiado. O mais recente foi Jean-Marie Gustave Le Clézio, em 2008. Antes do anúncio, eram apontados como favoritos nomes como o queniano Ngugi wa Thiong’o, o japonês Haruki Murakami e a bielorrussa Svetlana Aleksijevitj.

Peter Englund, secretário permanente da Academia sueca, afirmou que Modiano é um nome bem conhecido na França, mas não em todos os lugares. Disse que seu livro mais famoso é “Uma rua de Roma”, que conta a história de um detetive que perde a memória. “Você pode ler facilmente um de seus livros à tarde, ir jantar, e ler outro livro à noite”.

A Academia ainda não conseguiu entrar em contato com o autor.

Em 2013, a vencedora do Nobel de Literatura foi a canadense Alice Munro. Ela foi a 13ª mulher a ganhar o prêmio e também foi a primeira vez, em 112 anos, que a Academia premiou um autor que escreve apenas contos.

Público da feira de Frankfurt, na Alemanha, já garante livros do francês Patrick Modiano, vencedor do Nobel 2014 (Foto: REUTERS/Ralph Orlowski)

Público da feira de Frankfurt, na Alemanha, já garante livros do francês Patrick Modiano, vencedor do Nobel 2014 (Foto: REUTERS/Ralph Orlowski)

Biografia
Jean Patrick Modiano nasceu em 30 de julho de 1945 na comuna Boulogne-Billancourt, subúrbio de Paris. É filho de um homem de negócios judeu de Alexandria e da atriz belga Louisa Colpeyn.

Seu primeiro romance, “La place de l’étoile”, foi publicado em 1968. Ao longo de sua carreira, também escreveu roteiros para o cinema. Foi um dos autores do filme “Lacombe Lucien” (1974), dirigido por Louis Malle. O longa ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro em 1975. Em 2000, Modiano integrou o júri do Festival de Cannes.

Antes do Nobel, Modiano já havia recebido os principais prêmios da literatura francesa, como o Grand prix du Roman de l’Académie française em 1972, por “Les boulevards de ceinture”, e o Goncourt em 1978, por “Uma rua de Roma”. Pelo conjunto da obra, recebeu o Grande Prêmio Nacional das Letras, em 1996, e o Prêmio Marguerite Duras em 2011, na França.

Lançamento no Brasil
Modiano teve sete livros publicados no Brasil. Editados pela Rocco, seis deles estão esgotados. São eles “Ronda da noite” (1985), “Uma rua de Roma” (1986), “Vila triste” (1998), “Dora Bruder” (1998), “Do mais longe ao esquecimento” (2000), e “Meninos valentes” (2003). “Filomena firmeza”, com ilustrações de Sempé, saiu pela Cosac Naify neste ano.

Abaixo, veja os vencedores do Nobel de Literatura dos últimos anos:

2013: Alice Munro (Canadá)
2012: Mo Yan (China)
2011: Tomas Tranströmer (Suécia)
2010: Mario Vargas Llosa (Peru)
2009: Herta Müller (Romênia)
2008: Jean-Marie Gustave Le Clézio (França)
2007: Doris Lessing (Reino Unido)
2006: Orhan Pamuk (Turquia)
2005: Harold Pinter (Reino Unido)
2004: Elfriede Jelinek (Áustria)
2003: John Coetzee (África do Sul)

Funcionário de livraria em Tóquio, no Japão, destaca livros do vencedor do Nobel de Literatura, Patrick Modiano, nas prateleiras (Foto: AFP PHOTO/Yoshikazu TSUNO )

Funcionário de livraria em Tóquio, no Japão, destaca livros do vencedor do Nobel de Literatura, Patrick Modiano, nas prateleiras (Foto: AFP PHOTO/Yoshikazu TSUNO )

Go to Top