Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged e-books

Livros de J.D. Salinger serão lançados em formato digital pela primeira vez

0

J.D. Salinger. (Foto: Amy Sancetta/ AP/ Shutterstock)

Maior adversário dos livros eletrônicos da literatura, autor do clássico Apanhador no Campo de Centeio em breve terá suas obras nas bibliotecas digitais

Daniel Kreps, na Rolling Stone

O filho e proprietário do patrimônio literário de J.D. Salinger, Matt Salinger, anunciou que as obras clássicas do autor serão lançadas nas bibliotecas digitais. O anúncio foi feito seis meses depois da divulgação do plano para o lançamento dos escritos ainda não publicados do autor.

O New York Times noticiou que os quatro maiores trabalhos publicados de Salinger, O Apanhador no Campo de Centeio, Nove Histórias, Franny&Zooey e Os Carpinteiros, Levantem Bem Alto a Cumeeira & Seyour, Uma Apresentação, receberão versões digitais na terça-feira, 13.

A ausência dos trabalhos de Salinger no universo dos e-books era considerada a maior falha da literatura digital.

“Esse é última ficha a cair em termos das obras clássicas”, disse Terry Adams, editor digital e impresso da editora Little, Brown and Company para o New York Times. “Todos os outros patrimônios literários foram para os e-books, mas Matt, filho de Salinger, tem sido muito cauteloso”.

Apenas nos últimos anos, Matt considerou digitalizar os lendários trabalhos de seu pai. Primeiro, ele recebeu uma carta de uma mulher que dizia que tinha uma condição rara que dificultava a leitura em livros impressos.

Depois, em uma viagem para China, Matt presenciou como o jovens do país, que é cenário no livro O Apanhador no Campo de Centeio, liam quase exclusivamente em dispositivos digitais.

Matt Salinger reconheceu que seu pai provavelmente teria continuado como um antagonista da revolução digital. “Eu escuto sua voz bem clara em minha cabeça, e eu não tenho dúvida de 96% das decisões que eu tenho que tomar, porque eu sei o que ele queria”, disse Matt para o New York Times.

“Coisas como e-books e audiobooks são difíceis, porque ele claramente não as queria.” No entanto, Matt falou que seu pai “não gostaria que as pessoas não pudessem ler seus livros”.

Ele também disse à Associated Press: “Tem algumas coisas que meu pai amava mais do que uma experiência tátil completa de leitura com um livro impresso, mas ele talvez tenha amado seus leitores mais, e não só a ideia de ‘leitor ideal’ que ele escreveu sobre, mas todos os seus leitores.

Em fevereiro, Matt disse que trabalhos não publicados do autor “serão em algum momento compartilhados”.

Pesquisa mostra que o e-book ainda não emplacou no Brasil

0

kindle-760x428

Cesar Gaglioni, no Jovem Nerd

Uma pesquisa encomendada pela CBL (Câmara Brasileira do Livro) e pelo Snel (Sindicato Nacional dos Editores de Livros) mostrou que os e-books ainda não emplacaram no Brasil.

O resultado, divulgado pela Folha de São Paulo, mostrou que os e-books representaram apenas 1,1% do faturamento das editoras em 2016, totalizando um montante de R$ 42,5 milhões. Por outro lado, os livros físicos totalizaram um valor de R$ 3,8 bilhões.

De acordo com Marcos Veiga Pereira, presidente do Snel, os e-books apenas aumentaram a taxa de leitura de quem já possui o hábito:

Descobrimos que o e-book é mais um canal de leitura. Acredito que para o leitor assíduo. Não vimos aumentar o número de leitores, mas o consumo per capita de quem já lê.

Além da recepção morna dos consumidores, a pesquisa apontou que as editoras também não estão apostando no formato: apenas 37% das casas editoriais do país comercializam livros no formato digital, o que resulta em um catálogo de apenas 49,6 mil títulos. Para efeitos comparativos, o catálogo da Amazon nos EUA possui 5,1 milhões de títulos publicados. Na França o número sobe para 5,5 milhões.

Alguns fatores são importantes para se contextualizar os dados da pesquisa: em pesquisa divulgada em maio de 2016, notou-se que apenas 56% da população do país possui o hábito de ler. Além disso, temos o custo de um e-reader em meio a uma crise econômica. A pouca familiaridade com o formato e o “preconceito” com a leitura de um livro digital também contribuem.

Em 2011, Duda Ernanny, pioneiro no mercado dos e-books no Brasil, disse: “Até 2015, o livro digital já vai ter ultrapassado o físico em volumes de vendas no Brasil”. Não foi dessa vez.

Acesse bibliotecas online da USP e da Unesp de graça

0

Eng_-Mecanica_-Biblioteca-Fto-Guilherme-Andrade-5

Adriana Nakamura, no Quero Bolsa

Você sabia que a USP (Universidade de São Paulo) e a Unesp (Universidade Estadual Paulista) disponibilizam acervos de documentos, jornais, revistas e livros em uma biblioteca online e gratuita?

Pois é, gente! Não precisa ser aluno dessas universidades. É totalmente liberado a todos o acesso à Biblioteca Digital de Obras Raras, Especiais e Documentação Histórica da USP, por meio do SIBiUSP (Sistema Integrado de Biblioteca da USP), e à Biblioteca Digital da Unesp.

Nelas você pode encontrar milhares de títulos, entre jornais, revistas, mapas e livros sobre Química, Educação Física, Agricultura, Direito, Educação, Filosofia, Letras, Medicina, Medicina Veterinária, Zootecnia, Odontologia, Engenharia de Alimentos, Biociências, Oceanografia, História de São Paulo, Música, entre outros assuntos.

Então, antes de sair gastando rios de dinheiro nas livrarias e sebos comprando livros ou de encher os bolsos do tio da xerox da sua faculdade, que tal dar uma pesquisada no SIBi e na Biblioteca Digital da Unesp para ver se você encontra o que precisa para fazer seu trabalho de faculdade? 😉

Clique aqui para acessar o acervo da USP.

Clique aqui para acessar o acervo da Unesp.

Escolha o seu livro e bons estudos!

Imposto sobre Netflix e Spotify deve manter e-books isentos

0

netflix-e-spotify

Pedro Carvalho, na Veja

O item que trata do streaming na nova lei do ISS (imposto sobre serviço), sancionada nos últimos dias de 2016, pode ser interpretado como um bom sinal aos leitores de livros digitais. Assim com as publicações de papel, os e-books podem acabar recebendo imunidade fiscal.

“Inserir os livros eletrônicos no contexto do streaming parece um indicativo que o legislador entende que, de fato, a imunidade também poderia ser abrangida a tais situações”, diz o tributarista Raphael Lavez, sócio do escritório Rivitti e Dias.

A discussão a respeito da tributação de e-books está nas mãos do STF e deve voltar à pauta em 2017.

Biblioteca Britânica disponibiliza manuscritos de clássicos da literatura online

0
Biblioteca Britânica disponibiliza manuscritos de clássicos da literatura online | Fonte: Shutterstock

Biblioteca Britânica disponibiliza manuscritos de clássicos da literatura online | Fonte: Shutterstock

 

De Jane Austen a Mozart, Biblioteca Britânica disponibiliza clássicos da literatura em portal

Publicado no Universia Brasil

Se você é fã de literatura clássica vai ficar feliz em saber que a Biblioteca Britânica disponibilizou manuscritos de clássicos da literatura – como os primeiros trabalhos de Jane Austen – em um portal gratuito. Para facilitar o acesso, todo o material encontra-se organizado em ordem alfabética.

A coleção, que ganhou o nome de Turning the Pages – Virando as Páginas em português literal – começou há muito tempo, em 2012, quando a Biblioteca disponibilizou o original de Alice no País das Maravilhas, escrito pelo pseudônimo de Lewis Carroll, Charles Dodgson. Junto a outros manuscritos que o local já possuía, a coleção começou a tomar forma.

Além dos clássicos, é possível encontrar obras importantes voltadas para a medicina, textos religiosos e até mesmo bíblias. Alguns dos destaques são composições de Mozart e anotações de livros de Leonardo Da Vinci. É possível que o acervo se expanda, conforme a Biblioteca fizer as digitalizações e tiver acesso a outros.

Go to Top