Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged e-books

Livros digitais impulsionam o mercado editorial brasileiro

0

Publicado no Boa Informação

Embora represente uma fração do mercado editorial brasileiro, a venda de livros digitais começa a ganhar corpo e deverá sustentar o crescimento futuro do setor.

Só a livraria Saraiva, maior rede do país, vendeu R$ 500 mil no mês de outubro. E 30% das vendas do best seller “50 Tons de Cinza” na saraiva.com foram na versão digital. “Na medida em que as editoras começam a fazer lançamentos simultâneos no papel e no meio digital, os números deverão crescer rapidamente”, diz o presidente da Saraiva, Marcílio Pousada.

Se fosse contabilizado como uma loja da rede, as vendas com livros digitais já estariam na 11ª posição dentre as 102 lojas da rede em volume de venda de livro. No início do ano, a venda de e-books ocupava o 79º lugar.

“O negócio digital cresce com força e estamos muito satisfeitos”, diz Pousada, que nega rumores de que a Saraiva estaria negociando sua venda para a Amazon.

Ele diz não temer a concorrência da Amazon, que planeja entrar no Brasil no ano que vem. “Acreditamos nas nossas fortalezas e conhecemos o mercado. Entregamos 200 mil títulos em São Paulo em 24 horas”, diz Pousada.

O presidente da Livraria Cultura, Sérgio Herz, diz que a concorrência com a Amazon é bem-vinda, mas que a companhia americana vai encontrar um mercado com muitas peculiaridades.

“Não dá para desrespeitar. Mas lá eles jogam em um campo bonito e eu aqui a bola é murcha e o campo esburacado”, diz Herz. “Pagamos tudo adiantado, fornecedor, imposto. Lá fora não, eles recebem à vista do cliente e pagam o fornecedor depois.”

Até o final do mês, a Cultura começa a vender o leitor digital Kobo, sua aposta para impulsionar a venda de livros digitais.

(mais…)

Livraria virtual da Apple já tem mais de mil livros em português

0

Publicado originalmente no Correio do Estado

Nenhum anúncio oficial foi feito ainda, mas a Apple começou a vender títulos em português, de editoras brasileiras, na iBookstore, sua loja virtual de livros para tablets e celulares.

Um levantamento feito pela Folha mostra que mais de mil livros em português já estão disponíveis no acervo da loja. Os preços são em dólares, mas é possível comprar com cartão de crédito brasileiro.

Segundo a reportagem apurou, os e-books de selos brasileiros começaram a entrar na iBookstore no começo do mês. São títulos como “Cinquenta Tons de Cinza”, da Intrínseca, o livro de ficção mais vendido no país atualmente. Ele aparece por US$ 12,99 (cerca de R$ 26) -o mesmo e-book na loja da Livraria Cultura, por exemplo, sai um pouco mais barato (R$ 24,90).

A Intrínseca tem cerca de cem títulos na loja, enquanto a Leya conta com mais de 60 e-books. Outras editores presentes na iBookstore brasileira são: Arqueiro, com cerca de 50 títulos, incluindo “O Código Da Vinci”, de Dan Brown; Novo Conceito, com cerca de 60 títulos, incluindo os best-sellers de Nicholas Sparks “Um Porto Seguro” e “A Escolha”; Record, com cerca de 300 títulos, incluindo “A Queda”, de Diogo Mainardi; Objetiva, com cerca de 200 títulos; LP&M, com cerca de 300 títulos; e Simplíssimo, com cerca de 70 títulos.

A Apple havia previsto a estreia da livraria digital para abril deste ano, mas o projeto atrasou alguns meses por questões tributárias.

Anteriormente era possível encontrar apenas livros gratuitos e em inglês para download. Os livros ainda estão “escondidos” -na página principal da loja, os destaques ainda são títulos norte-americanos gratuitos. Só é possível encontrá-los usando o sistema de buscas da loja virtual ou clicando em sua lista de mais vendidos.

A Apple realiza amanhã nos EUA um evento para apresentar novos produtos. O principal destaque deve ser uma versão menor do iPad, que viria agora com tela de 7,85 polegadas –os modelos atuais têm tela de 9,7 polegadas.

Amazon já tem endereço e CEO para atuar no Brasil

0

O presidente-executivo da Amazon, Jeff Bezos: no Brasil pela primeira vez, a empresa vai iniciar a operação pelo mercado de e-books


Vinicius Aguiari, na Exame.com

A Amazon, maior empresa americana de comércio eletrônico, está às vésperas de iniciar sua operação no Brasil.

Segundo reportagem de Veja.com, a filial nacional da empresa já está instalada em um escritório dentro do complexo empresarial Rochaverá, localizado no bairro da Vila Almeida, ao lado do shopping Morumbi, na zona sul de São Paulo.

Para liderar a operação nacional, a Amazon terá o executivo Alexandre Szapiro, que deixou a Apple Brasil em agosto passado. A expectativa é que a venda de e-books comece no mês de novembro.

Em documento enviado à Junta Comercial, a empresa informou também que o empresário Mauro Widman deixou o comando da empresa para se dedicar apenas aos negócios relacionados ao Kindle. Widman chegou à Amazon em janeiro deste ano, após comandar a criação da área de e-books da Livraria Cultura.

O cadastro da Amazon na Junta também confirma que a empresa executará “vendas e varejo geral, no país e/ou estrangeiro, de quaisquer produtos, incluindo, entre outros, produtos eletrônicos portáteis físicos ou digitais que processem dados e tablets, inclusive aqueles que permitam a leitura de livros digitais”.

No Brasil, pela primeira vez, a Amazon vai iniciar a operação junto ao consumidor final pelo mercado de e-books. Antes, a empresa já oferecia o serviço de computação em nuvem para empresas.

Os 10 Mandamentos do Marketing para Autores e Editoras

0

Imagem Google


Eduardo Melo, no Revolução Ebook

Rob Eager, presidente da Wildfire Marketing, publicou alguns dias atrás esta seleção de mandamentos de marketing… será que falta acrescentar algo?

1. Informa as pessoas sobre os resultados que seus livros geram, não apenas os tópicos sobre os quais você escreve;

2. Testa o seu manuscrito sobre grupos de foco e obtenha histórias de sucesso reais, antes de publicar seu livro;

3. Evita cobiçar os amigos do Facebook e os seguidores do Twitter de seu vizinho;

4. Honra os visitantes do seu site, deixando-os fazer test-drive do conteúdo e do conhecimentos dos seus livros;

5. Mantenha uma base crescente de formadores de opinião e envie-lhes regularmente newsletters com valor agregado… justificadamente!

6. Lembre-se do sábado e crave pausas em sua agenda, para recarregar sua mente e alma;

7. Mostra suas informações de contato em todos os materiais de marketing – ou um relâmpago poderá golpear-lhe;

8. Evita a falsa humildade. Não tenha medo de dizer às pessoas sobre o seu livro, quando você sabe que pode ajudá-los;

9. Abstenha-se de idolatrar o livro em si. Pensa grande e multiplica-o em produtos derivados, tais como áudio, vídeo, palestras, coaching, roteiros, etc;

10. Abstenha-se de chamar de demônio, um editor ou jornalista, quando eles cometem erros. Em última instância, você é o responsável por seu sucesso.

Bênçãos estejam com você e seus livros.

dica da Judith Almeida

Site permite que escritores publiquem seus próprios e-books

1
livro aberto e e-reader Kindle

Site edoAutor ajuda escritores na publicação de suas obras em formato eletrônico

Gabriela Ruic, na Exame.com

São Paulo – Entusiastas da literatura agora podem publicar seus próprios livros através de uma plataforma virtual e gratuita chamada edoAutor. Lançado hoje pela HUB Editorial, o site tem como objetivo ajudar não apenas na publicação da obra em formato e-book, mas também na sua divulgação e a venda

O edoAutor também conta com serviços pagos, cujos valores são fornecidos sob consulta, e que podem ajudar o autor em outros passos importantes na publicação de um livro. Estes serviços abrangem desde designs para a capa até o auxílio em etapas burocráticas como o registro do livro na Biblioteca Nacional, por exemplo.

O site vai além de ser apenas um canal de publicação. Oferece também espaços para que os autores interajam com o seu público. Há a sessão “Blog do Autor” e também a possibilidade de compartilhamento no Facebook e Twitter. Funcionalidades que podem ajudar o escritor a trocar ideias sobre a obra com seus amigos e também divulgá-la para futuros leitores.

A plataforma ainda conta com seu próprio programa para a visualização dos livros eletrônicos publicados no site. Ele permite aos leitores que façam marcações ou anotações em sua leitura, além do compartilhamento com outras pessoas. Este serviço também é gratuito e pode ser instalado em computadores, tablets Android, iPhone e iPad.

Mas o plano da empresa não é ficar apenas nos e-books. Em breve será oferecido um recurso de impressão sob demanda. Ficará então por conta do autor determinar a quantidade de livros a serem impressos e outros detalhes da sua publicação física como cores e formato.

Já em relação às vendas, estas ficam por conta da própria empresa. Os livros eletrônicos serão disponibilizados na loja virtual da HUB Internacional e outros sites ligados ao Grupo SBS. De acordo com a editora, em média 50% do valor das vendas são repassados ao autor.

Dica do Emmanoel Messias

Go to Top