Posts tagged editora

Edição ilustrada de ‘Harry Potter’ chega ao Brasil em 2016

1
Hermione Granger e Rubeus Hagrid por Jim Kay

Hermione Granger e Rubeus Hagrid por Jim Kay

Publicado por Veja

Prevista para ser lançada na Inglaterra e nos Estados Unidos em outubro deste ano, a edição ilustrada de Harry Potter e A Pedra Filosofal, a cargo de Jim Kay, ganhador da Kate Greenaway Medal, sairá no Brasil pela editora Rocco em 2016.

Imagens de quatro personagens — Rubeus Hagrid, Hermione Granger, Draco Malfoy e Ron Weasley — foram divulgadas nesta quarta-feira pela editora britânica Bloomsbury, que publica a série sobre o bruxinho. No total, mais de 450 milhões de exemplares de toda a coleção já foram vendidos no mundo todo.

Outra edição ilustrada sobre o universo dos personagens foi lançada no Brasil recentemente. O Livro das Criaturas de Harry Potter, publicado pela Record no Natal, mostra em detalhes a criação dos seres presentes nos filmes baseados na obra best-seller de J. K. Rowling.

Rony Weasley

Rony Weasley

Draco Malfoy

Draco Malfoy

Quer ler mais em 2015? Saiba como

0
Deixe de ler aquilo que acha que "deve" ler e opte pelo que realmente o seduz  Getty Images

Deixe de ler aquilo que acha que “deve” ler e opte pelo que realmente o seduz
Getty Images

Editora da Amazon explica o que fazer para que a literatura faça parte da sua vida do início ao final do ano. Saltar para as páginas do meio quando não está a gostar do livro é uma das opções.

Ana Pimentel, no Observador

Resoluções de Ano Novo. Quantas vezes prometeu “no próximo ano vou ler mais livros”? O Natal é sempre um bom pretexto para presentear quem mais se gosta com uma boa dose literária e a vontade de ler as novidades aguça-se à medida que os novos livros chegam.

Contudo, com o instalar da rotina, nem sempre é fácil cumprir com os objetivos de início do ano. Seja porque surgem outras prioridades ou porque a falta de disciplina se impõe. O que é certo é que não há quem não goste de ler que não se lamente por não ler mais no final do ano.

Sara Nelson, diretora editorial da Amazon, explicou no Huffington Post quais são os seus truques para que a literatura nunca fique fora da agenda. São seis dicas para que 2015 seja o ano em que os livros o acompanham do início ao fim.

1. Deixe de ler aquilo que acha que “deve” ler e opte pelo que realmente o seduz. Ler aquilo que as pessoas mais “espertas” aconselham, só porque sim, não é boa política. Para Sara Nelson, o truque passa por escolher os livros que o atraem, seja pela contracapa, pelo que encontra na internet ou por uma entrevista que o autor deu. Deixe-se influenciar por aquilo que o atrai. Siga a sua opinião.

2. Evite definir-se como alguém que “só gosta” de determinado género literário ou como alguém que “detesta” outro. Sara Nelson dá um exemplo pessoal: costumava dizer que “detestava histórias pequenas” até que se apaixonou pelo livro “The Interpreter of Maladies”, de Jhumpa Lahiri. É caso para dizer: não se restrinja ou imponha escolhas.

3. Permita que “para de ler” seja uma opção. Pode parecer contraditório, mas segundo Sara Nelson, “perder tempo precioso “a ler coisas que não está a gostar ou que está a ler apenas porque “é suposto”, pode causar o efeito oposto: deixar de ler o que quer que seja. Quando percebe que, efetivamente, não está a gostar do que está a ler, pare e aproveite para ler algo pelo qual se apaixonou.

4. Se ainda assim está determinado a acabar um livro que parece não lhe ter agradado à primeira, salte para as páginas do meio. Mas atenção: saltar para o meio não significa optar pelo final da história. Deixe que o fim o surpreenda sempre. Embora a editora da Amazon considere que é dever do autor agarrar o leitor logo nos primeiros instantes da obra, isso não quer dizer que não seja possível de acontecer a meio.

5. Ignore as críticas literárias que dizem que determinado livro é semelhante a outro, sobretudo se ainda não tiver lido esse tal “outro”. Sara Nelson confessa que evita fazer esse tipo de comparações nas críticas que assina, até porque pode pressionar os leitores. Importante é que cada um encontre a sua perspetiva.

6. Há algum filme que queira muito ver? Opte por ler o livro em que se baseia o argumento primeiro. Na opinião de Sara Nelson, a mais-valia do ato de ler é o facto de o leitor poder construir a sua própria perspetiva da história e das personagens. Se conseguir ler o livro antes de ver o filme, é mais divertido perceber se o realizador fez a mesma leitura.

UFRJ abre livraria para universitários em local onde funcionava Bingo

0
Livraria Editora UFRJ oferecerá aos leitores cerca de 6 mil títulos (Foto: Divulgação/ UFRJ)

Livraria Editora UFRJ oferecerá aos leitores cerca de 6 mil títulos (Foto: Divulgação/ UFRJ)

Café Universitário abrirá no mesmo local em 2015.
Livraria fica ao lado do Shopping Rio Sul.

Publicado no G1
A Universidade Federal do Rio de Janeiro abriu, nesta terça-feira (16), a Editora UFRJ – Livros Universitários, ao lado Shopping Rio Sul, em Botafogo na Zona Sul do Rio. A livraria, construída no local onde funcionava um bingo, oferecerá aos leitores cerca de 6 mil títulos editados pela própria universidade e por outras editoras universitárias do país.

Segundo o reitor da UFRJ, Carlos Levi, a abertura da livraria é um presente para a universidade. “Ela representa o resgate de uma área que estava degradada, que vinha sendo vilipendiada por usos indevidos e inadequados. Será mais um espaço de cultura e lazer da cidade”, afirmou.

Um Café Universitário também está previsto para ser aberto no local em 2015. Por conta disso, a universidade está preparando um concurso público de arquitetura e urbanismo que, através do Instituto de Arquitetos do Brasil, escolherá um projeto para o lugar.

Nova namorada de Gregorio Duvivier editou o livro dele

0
Sofia Mariutti e Gregório Duvivier (Fotos: Reprodução FaceBook)

Sofia Mariutti e Gregório Duvivier (Fotos: Reprodução FaceBook)

Publicado no Glamurama

Ah, o amor… Apesar de manter o assunto em total discrição, Gregório Duvivier está de namorada nova e Glamurama sabe quem é. Trata-se de Sofia Mariutti, filha de Mai Carvalho e do artista Marco Mariutti. Ela, por sinal, trabalha na Companhia das Letras, que publica os livros de Gregório – o último dele, “Put Some Farofa”, foi editado por Sofia.

Lembrando que Gregório se separou de Clarice Falcão no mês passado, depois de 5 anos juntos. No vídeo abaixo, publicado em fevereiro, já vemos Gregório interagindo com Sofia em um esquete sobre um assessor de imprensa equivocado que pretende levar Paulo Leminski para divulgar seu livro “Vida” em programas de TV como o de Luciana Gimemez.

50 mil exemplares de ‘Diário de Um Banana’ são roubados

0

Centro de distribuição da editora foi invadido e ladrões levaram apenas os títulos da série best-seller de Jeff Kinney

Maria Fernanda Rodrigues, no Estadão

A editora V&R foi vítima de um crime raro: roubo de livros. Na madrugada de segunda-feira, ladrões levaram nada menos do que 50 mil exemplares da série infantojuvenil Diário de Um Banana de seu centro de distribuição, em Carapicuíba. Nenhum outro título foi roubado. “Foi um furto qualificado. Estamos falando de um best-seller, livros que estão bem expostos em livrarias de todo o País”, comentou Sevani Matos, diretora da V&R. A polícia investiga o caso.

Livros estão entre os mais vendidos para o público infantojuvenil

Livros estão entre os mais vendidos para o público infantojuvenil

Os livros de Jeff Kinney, que têm como protagonista o Greg, um garoto tímido, comum – um anti-herói que se tornou herói de muitos meninos -, e já foram adaptados para o cinema, estão entre os mais vendidos do mundo. Só no Brasil, já foram comercializados, segundo a editora, 5,1 milhões de exemplares – um feito e tanto. Aqui, foram publicados oito volumes em capa dura, além de caixas para colecionadores e outros títulos que são desdobramentos da história – como o Diário de Um Banana Faça Você Mesmo e o livro do filme. Internacionalmente, o número de vendas chega a 75 milhões de cópias. Os ladrões levaram apenas os títulos principais – um pouco de cada.

A diretora não tem muita esperança de reaver o material, a não ser que alguém faça uma denúncia anônima. “Livros não são como televisão, que têm número de série e de lote, por isso vai ser difícil encontrar. Imagino que eles serão comercializados a preço de nada, sem nota fiscal porque se existe o ladrão é porque existe o receptor”, disse.

O operação da editora neste fim de ano, no entanto, não será prejudicada, garante Sevani Matos. Há mais volumes em estoque e reimpressões são constantes. E os fãs de Greg podem esperar para abril o lançamento do 9.º volume da coleção.

Go to Top