Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Elizabeth Gilbert

Autora de ‘Comer, rezar, amar’ assume relacionamento com escritora síria

0
Elizabeth Gilbert e o ex-marido, o brasileiro José Nunes - Agência O Globo

Elizabeth Gilbert e o ex-marido, o brasileiro José Nunes – Agência O Globo

 

Elizabeth Gilbert, que foi casada com brasileiro, desabafa: ‘Eu a amo, ela me ama’

Publicado nem O Globo

RIO – Autora do best seller “Comer, rezar, amar”, sucesso nos cinemas estrelado por Julia Roberts, Elizabeth Gilbert anunciou que seu casamento com o brasileiro José Nunes chegou ao fim neste ano. Na sequência, a escritora assumiu um relacionamento com a também autora síria Rayya Elias.

Em um longo post no Facebook, publicado nessa quarta, Elizabeth conta que decidiu declarar seus sentimentos por Rayya depois de saber que a amada sofre de câncer no pâncreas e no fígado. “A morte, ou a perspectiva da morte, tem uma maneira de expulsar tudo o que não é real”, disse a escritora.

“Nesse espaço de realidade dura e absoluta, fui confrontada com essa verdade. Eu não apenas amo Rayya. Eu estou apaixonada por Rayya. E eu não tenho mais tempo para negar esta verdade”.

gilbert

Elizabeth conheceu Nunes durante a viagem para escrever suas memórias. Publicado em 2006, “Comer, rezar, amar” foi traduzido para mais de 30 idiomas e vendeu mais de 10 milhões de cópias ao redor do mundo. O personagem Felipe, interpretado no cinema pelo espanhol Javier Bardem, foi inspirado nele. Os dois se casaram em 2007.

A relação dos dois também foi pano de fundo para a sequência do livro, “Comprometida”. A escritora confirmou que seu relacionamento com Rayya foi o motivo para sua separação de Nunes, mas pediu privacidade e respeito ao fazer o anúncio. As duas contam que resolveram tornar público o relacionamento “pelo bem da nossa própria integridade”.

RG Rio de Janeiro (RJ) 13/09/2010 Filme Comer, rezar e amar. Foto divulgação - Agência O Globo

RG Rio de Janeiro (RJ) 13/09/2010 Filme Comer, rezar e amar. Foto divulgação – Agência O Globo

“Rayya e eu estamos juntos”, disse Elizabeth. “Eu a amo, e ela me ama. Estou caminhando por essa jornada do câncer com ela, não só como amiga, mas como parceira. Estou exatamente onde eu preciso estar. O único lugar onde eu poderia estar”.

Autora de ‘Comer, Rezar e Amar’ se separa de brasileiro com quem viveu história de amor relatada no livro

0
Julia Roberts e Javier Bardem em "Comer, Rezar e Amar" - Divulgação

Julia Roberts e Javier Bardem em “Comer, Rezar e Amar” – Divulgação

 

Publicado na Folha de S.Paulo

Elizabeth Gilbert, vivida por Julia Roberts na adaptação para o cinema de sua autobiografia, “Comer, Rezar e Amar”, terminou o casamento com o brasileiro José Nunes, um dos personagens centrais do livro.

A própria escritora anunciou a separação aos seus fãs no Facebook. Ela viveu por 12 anos com Nunes, que no best-seller é chamado de Felipe e nas telonas foi vivido por Javier Bardem.

“Estou me separando do homem que muitos de vocês conhecem como Felipe”, escreveu Gilbert. “Nossa separação está sendo amigável, por razões muito pessoais”, disse ela, pedindo privacidade nesse momento difícil e avisando que vai “se ausentar um pouquinho das redes sociais”.

Lançado em 2006, “Comer, Rezar e Amar” conta a história da jornada de Gilbert pela Índia, Bali e Itália, em busca de paz interior, auto-conhecimento e romance. A obra, que ficou 3 anos e meio na lista dos mais vendidos do “New York Times”, foi mais que um best-seller, virou um fenômeno cultural e inspirou milhares de fãs, principalmente mulheres, a sair de casamentos infelizes e fazer também sua própria jornada de autodescoberta.

Em abril deste ano, foi lançado nos EUA o livro “Eat, Pray, Love Made Me Do It”, que reúne os relatos de 47 fãs que se inspiraram na obra de Gilbert e partiram também para seus mochilões.

A escritora Elizabeth Gilbert - Paul Jeffers; AP

A escritora Elizabeth Gilbert – Paul Jeffers; AP

Autora de ‘Comer, rezar e amar’ divulga carta em solidariedade ao Brasil

0

20140709101023810378i

Casada com um brasileiro, Elizabeth Gilbert estava torcendo pela Seleção, e pediu que o país cuide dos jogadores com carinho depois da vexatória derrota

Fernanda Machado, no Divirta-se

A escritora norte-americana Elizabeth Gilbert, conhecida pelo best seller ‘Comer, rezar e amar’, enviou, na noite desta terça-feira, uma carta aos brasileiros, se solidarizando com a derrota histórica contra a Alemanha. Casada com um brasileiro, a romancista afirmou que estava torcendo pela seleção canarinho.

No texto postado em sua página oficial no Facebook, Elizabeth demonstra preocupação com os jogadores que sofreram o enorme baque na partida da semifinal, e pede que o país cuide deles com carinho. No entanto, a escritora não deixa de parabenizar a Seleção Alemã pela vitória, e especialmente pelo espírito esportivo e humildade perante o resultado massacrante em cima da anfitriã do torneio.

Leia abaixo a carta na íntegra:

“Eu não poderia ir para cama hoje sem mandar amor para meus amigos no Brasil, que sofreram a mais devastadora derrota na Copa do Mundo.

Eu fico pensando naqueles garotos brasileiros que perderam o jogo hoje, e me preocupo sobre como eles vão se recuperar. Suas vidas serão profundamente afetadas por isso – e agora eles vão ter que aprender como processar o que aconteceu. Eles tiveram muita pressão em seus jovens ombros, eu acho. Se esperar que eles carregassem os sonhos de um país inteiro, enquanto jogavam em sua própria terra, enquanto competiam com lendas dos heróis do futebol brasileiro do passado, enquanto estão sendo assistidos pelo mundo inteiro…tudo isso é um pouco demais. Eu espero que esses meninos sejam apoiados, não demonizados. Eles são só crianças. Mamãe Liz fica preocupada…

Mas eu também tenho que dizer – parabéns para a Alemanha! Não só pela poderosa vitória (apesar de vocês saberem que meu casamento com um brasileiro me obriga a torcer pelo Brasil!) mas ainda mais pela graça e espírito esportivo que mantiveram um pouco de dignidade e bondade no campo hoje. Isso realmente me tocou. Vocês poderiam ter sido babacas sobre esse jogo, mas não foram. Isso foi legal.

Eu sei que é só um esporte, mas são pessoas reais jogando, e essa é verdadadeiramente uma Copa do Mundo do mundo TODO. Tudo fica muito apaixonado e caloroso, mas eu adoro esse sentimento – por alguns momentos a cada quatro anos – quando todo mundo na Terra está pensando na mesma coisa. Eu não posso evitar em me importar com isso e ficar maravilhada com isso. A emoção coletiva humana é muito impressionante, mesmo quando devastadora.

De qualquer forma…

Fique bem, Brasil, nós amamos vocês! Cuidem desses garotos; eles vão precisar disso.”

Saiba quais são os livros com maior tiragem no Brasil

0

Mais do que best-sellers, buscam-se agora os chamados mega-sellers

Marcelo Gonzatto no Zero Hora

O mercado editorial brasileiro atualmente é movido por um sistema de grandes apostas. Mais do que best-sellers, buscam-se agora os chamados mega-sellers – títulos capazes de romper a barreira de 1 milhão de exemplares vendidos. Saiba quais são, atualmente, os exemplares que saem para a venda em maior número:

50 mil
Pode parecer pouco em comparação ao topo da lista, mas autores como Luis Felipe Pondé (Guia Politicamente Incorreto da Filosofia, Editora LeYa) e Martha Medeiros (com A Graça da Coisa, da L&PM) saem com tiragens mais de 10 vezes superiores à média nacional.

80 mil
O médico Drauzio Varella virou best-seller após a publicação de Estação Carandiru, em 1999, que chegou a ser adaptado para o cinema. Seu mais recente livro, Carcereiros (Cia das Letras), saiu da gráfica como mais uma aposta do mercado editorial brasileiro.

100mil
Patamar de lançamento para tradicionais bons vendedores brasileiros como Luis Fernando Verissimo (com novo título a ser lançado em breve pela Objetiva) e Paulo Coelho, com Manuscrito Encontrado em Accra (Sextante). Estão junto de Mario Vargas Llosa e Elizabeth Gilbert.

150 mil
Autor célebre pelo romantismo (excessivo para muitos) de suas obras, Nicholas Sparks lança este mês no Brasil Uma Longa Jornada (Arqueiro). Está no mesmo patamar de George R.R Martin – (cuja obra inspirou a série televisiva Game of Thrones) com A Dança dos Dragões (LeYa).

200 mil
Nesta faixa, encontram-se o brasileiro Laurentino Gomes com 1889 (Globo Livros), acompanhado de dois estrangeiros habituados a grandes vendagens: Khaled Hosseini com O Silêncio das Montanhas (Globo Livros), e Jeff Kinney, autor de Diário de um Banana 7 (V&R).

230 mil
A presença dos escritores Cristiane Cardoso e Ricardo Cardoso no rol de apostas do mercado nacional pode surpreender muitos, mas o espanto é atenuado quando se descobre que os autores de Casamento Blindado (Thomas Nelson Brasil) são filha e genro do bispo Edir Macedo.

500 mil
Fenômeno literário nacional desde a publicação de Ágape, em 2010, o padre Marcelo Rossi entrou para uma seleta galeria de autores com expressivas tiragens iniciais. Kairós: O Tempo de Deus saiu da gráfica na mesma quantidade de Inferno (Arqueiro), de Dan Brown.

600 mil
Uma das maiores tiragens dos últimos anos, a última parte da trilogia erótica escrita pela britânica E.L James, 50 Tons de Liberdade, já saiu do prelo com mais de meio milhão de exemplares impressos pela Editora Intrínseca – conhecida por apostar em poucos títulos.

5 livros para ler e se apaixonar

0
5 livros para ler e se apaixonar 5 livros para ler e se apaixonar

Foto: Thinkstock

Juliana Cazarine, no Dicas de Mulher

Ler é um hábito saudável para a mente. Além de transportar o leitor para um universo mágico, de fantasia (quando se trata de uma ficção), proporciona conhecimento e repertório cultural. Portanto, a dica é: nunca deixe de ler.

Quando você vai à livraria, tem dúvidas de quais títulos escolher? O psicanalista Tiago Lupoli diz quais são as áreas que mais despertam o interesse feminino: “as mulheres procuram romances, histórias de amor, amizade e família; aventuras que abordam espiritualidade, autoconhecimento e comportamento; além de livros de autoajuda”, diz. O interesse é baseado em uma questão cultural. “A mulher tende a expor e trabalhar suas emoções sem tantas barreiras quanto os homens. Por serem muito cuidadoras consigo e com a família, simbolizam nas grandes histórias românticas as fantasias e desejos particulares”, completa.

Com base nesta análise, fizemos uma lista com 5 livros que nenhuma mulher pode deixar de ler. Vamos a eles:

A cidade do sol de Khaled Hosseini

Em Cabul, capital do Afeganistão, duas mulheres, com idade para serem mãe e filha, encontram-se morando sob o mesmo teto sendo comandadas por um marido tirano, ao melhor estilo “talibã” (regime que comandava o país).

Mariam e Laila, que são obrigadas a se casar com 15 anos de idade, constroem uma bonita relação de amizade e confiança. Como pano de fundo, existe o amor de infância entre Laila e Tariq, que passa por muitas provas antes de se concretizar.

Sem asas ao amanhecer de Luciana Scotti

A história verdadeira é narrada por sua própria protagonista: a jovem Luciana. No auge de sua juventude, a garota apaixonada e intensa, que adorava curtir todos os momentos até não poder mais, procurou um médico para tomar anticoncepcional e poder transar tranquilamente com o namorado.

Mesmo tendo feito o procedimento correto, o medicamento, aliado ao cigarro e à bebida, foi responsável por um AVC (acidente vascular cerebral). Depois do episódio, Luciana deixou de andar e passou a depender da família para fazer tudo. A vida agitada da garota mais desejada pelos homens deu lugar a uma história de superação e vitórias.

Comer, rezar e amar de Elizabeth Gilbert

Aos 30 anos, Elizabeth Gilbert conquistou uma posição profissional e uma vida pessoal estável, era casada. Mas o que, em geral, deixaria qualquer mulher feliz, não a estava satisfazendo.

Portanto, depois de pedir o divórcio e cair em depressão, Elizabeth decidiu deixar de lado todos os bens materiais para passar um ano viajando pelo mundo em busca de sua recuperação pessoal. Elizabeth provou que as pessoas são responsáveis por sua própria felicidade e que sempre é possível buscar o melhor caminho.

Deixe os homens aos seus pés de Marie Forleo

Este é um livro que trata os relacionamentos amorosos de forma bem humorada, mas também pode ser considerada uma leitura de autoajuda. Afinal, mostra às mulheres como realçar suas melhores características e deixar de dar importância aos seus pontos fracos. O interesse é torná-las atraentes e capazes de desfrutar de relações saudáveis.

O pequeno príncipe de Antoine de Saint-Exupéry

Considerado o livro das modelos, “O pequeno príncipe” é poético e filosófico porque aborda os mistérios da infância de forma desmistificadora. O livro contém bonitas lições de amizade e amor. E claro, também a famosa frase: “Tu és eternamente responsável por aquilo que cativas”.

Escolha qual será o primeiro livro e boa leitura.

Go to Top