Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged escolar

Autor de “Reparação” ajudou filho em trabalho escolar sobre o livro e a nota final foi mediana!

0

Ian McEwan || Créditos: Getty Images

Anderson Nunes, no Glamurama

Escolhido em 2008 pelo jornal britânico “The Times” como um dos 50 melhores escritores do Reino Unido, Ian McEwan tem o pé atrás com relação às escolas de seus filhos e dá até para dizer que ele tem um bom motivo para se sentir assim… Numa entrevista que deu recentemente para uma revista do país, o autor de clássicos como “Reparação”, “Amsterdam” e “Na Praia” revelou que certa vez precisou ajudar o filho Greg a resenhar um de seus textos mais conhecidos – “Amor Obsessivo” – para um trabalho de colégio e no fim a nota do garoto não foi das melhores.

“Confesso que até dei um tutorial para ajudá-lo sobre o que considerar. Não cheguei a ver o que ele escreveu, mas sua professora discordou fundamentalmente do que leu”, disse McEwan. “Acho que ele tirou nota 7, se não me engano”.

Na hora de falar sobre o atual momento da indústria literária, no entanto, o escritor fez jus ao apelido de “Ian Macabro” que ganhou no começo da carreira e se mostrou pessimista: “As vendas de livros de ficção, curiosamente, estão em queda livre e caíram cerca de 35% nos últimos cinco anos. Todo munto tem uma teoria: os novos lançamentos de televisão, talvez um cansaço dos leitores, ninguém sabe… Talvez o que estão escrevendo por aí simplesmente não seja bom o suficiente”.

Em tempo: best-seller de 2007, “Na Praia” foi adaptado para a telona sob a batuta de Dominic Cooke e deverá estrear nos cinemas do hemisfério norte no próximo dia 18. O drama ambientado na praia de Chesil, no sul do Inglaterra, terá Saoirse Ronan e o novato Billy Howle nos papéis principais, e foi considerado por um crítico do “The
Economist” melhor até que a obra original de McEwan na qual foi inspirado.

Professora que fala 35 idiomas vence ‘Nobel da Educação’

0

Andria Zafirakou, Nobel da Educação. Para ela, o cumprimento é a maneira mais simples de fazer com que seus alunos se sintam parte da comunidade escolar (Foto: Divulgação/Varkey Foudation )

 

Britânica superou 9 concorrentes, inclusive um brasileiro

Publicado na Época Negócios

A professora de artes britânica Andria Zafirakou foi eleita neste domingo (18/03) em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, a melhor educadora do mundo na edição 2018 do “Global Education & Skills Forum”, considerado o “Nobel da Educação”. Zafirakou foi premiada com US$1 milhão na cerimônia organizada pela Varkey Foudation – organização sem fins lucrativos criada para promover a educação. Ela superou outros noves concorrentes, dentre eles, o brasileiro Diego Mahfouz Faria Lima, de São José do Rio Preto, por seus esforços para promover a integração educacional se destacando não só dentro da sala de aula, mas fora dela.

Zafirakou ensina na Alperton Community, escola de ensino médio no distrito de Brent, em Londres. O local é um dos lugares com etnias diversas e cerca de 35 idiomas são falados na escola. A professora, inclusive, sabe dizer “bom dia” em todas as línguas – entre elas, hindi, árabe e português.

Segundo Zafirakou, o cumprimento é a maneira mais simples de fazer com que seus alunos se sintam parte da comunidade escolar.

Além disso, dentre suas atividades de destaque está a inserção de aulas de música e esportes na rotina dos estudantes. O objetivo é mantê-los longe do tráfico que domina a região. O evento, apresentado pelo comediante sul-africano Trevor Noah, também contou com a participação do piloto britânico de Fórmula 1, Lewis Hamilton, do presidente da Argentina, Mauricio Macri, além da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May.

Incêndio atinge escola no PI e destrói todos os livros que seriam usados em 2018

0

Escola foi atingida por incêndio (Foto: Divulgação/Prefeitura de Joaquim Pires)

Secretaria de educação informou que vai registrar boletim de ocorrência, mas acredita que o fogo teve início com um curto circuito devido a uma forte chuva.

Maria Romero, no G1

Um incêndio destruiu nessa quarta-feira (10) centenas de livros que seriam usados na unidade escolar municipal Pedro Alves Cabral, em Joaquim Pires, 229 km de Teresina. Segundo a secretária de educação Lêda Miranda, todo o material didático que seria usado este ano na escola foi destruído, além de salas de aula.

Um curto circuito teria causado o incêndio, segundo a secretária. Ela informou que as chamas iniciaram na madrugada de ontem e os vizinhos ajudaram a controlá-las. Não houve feridos porque ninguém estava na unidade escolar no momento do fogo.

Sala de aula ficou destruída (Foto: Divulgação/Prefeitura de Joaquim Pires)

“Muitas pessoas nos ajudaram, mas o fogo atingiu justamente o almoxarifado, destruindo todo o material didático e todo o material de limpeza. Todos os livros que seriam usados este ano foram queimados”, relatou.

Ela disse que durante a madrugada houve muita chuva e fortes trovões, que a secretária acredita ter dado início ao curto circuito, mas somente a perícia da Polícia Civil vai determinar a real causa.

A prefeitura determinou obra imediata para recuperar o almoxarifado e as duas salas de aula vizinhas ao espaço, que também tiveram sua estrutura danificada. Para a reposição do material escolar, a prefeitura informou que vai buscar ajuda junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento à Educação (FNDE).

“Esperamos que isso não prejudique o ano letivo, que vai iniciar em 5 de fevereiro. As obras iniciarão imediatamente. Atendemos na escola cerca de 250 alunos, com idades entre 6 e 9 anos”, finalizou Lêda Miranda.

Livros foram totalmente destruídos (Foto: Divulgação/Prefeitura de Joaquim Pires)

Escola deixa alunos se fantasiarem em foto de carteirinha e sucesso é INCRÍVEL

0

Publicado no Hypeness

Enquanto a maioria de nós teve carteirinhas escolares com as fotos mais horríveis que poderíamos imaginar, alguns alunos desta escola nos Estados Unidos estão esbanjando na criatividade nestes registros. Tudo começou quando a North Farmington High School, de Detroit, Michigan, permitiu que os estudantes se fantasiassem em suas fotos de carteirinha escolar.

5

A partir daí, a criatividade correu solta nos corredores e os estudantes se empenharam em criar as fantasias mais divertidas e elaboradas possíveis. Essa semana, a brincadeira foi parar no Twitter, onde muitas imagens foram compartilhadas com a hashtag #NFID18.

Os personagens retratados foram de Hermione até Donald Trump, passando por muitos ícones da cultura pop e até memes de internet. O sucesso foi instantâneo e todos na rede social estão sonhando em estudar em uma escola assim. Ou seja, além de deixar os alunos felizes, a escola ainda conquistou o coração de potenciais estudantes.

Espia só o resultado dessa ação nas fotos abaixo.

1

2

3

4

 

5

6

7 8

 

Turquia remove teoria da evolução do currículo escolar

1
Opositores criticam presidente Erdogan por perseguir agenda conservadora

Opositores criticam presidente Erdogan por perseguir agenda conservadora

Autoridade da educação argumenta que teoria de Darwin é controversa e complexa demais. Aulas sobre o fundador da Turquia moderna e o secularismo também dvem ser reduzidas, para maior ênfase nos estudos islâmicos.

Publicado no DW

A Turquia vai retirar o estudo da evolução das espécies dos currículos do ensino médio. Segundo um alto funcionário do setor, a teoria de Charles Darwin é excessivamente controversa e de difícil entendimento.

O capítulo intitulado “Começo da vida e evolução” será eliminado dos livros curriculares de biologia adotados nas escolas, e o material só estará disponível para os estudantes universitários, a partir dos 18 ou 19 anos de idade.

“Estamos cientes de que os nossos alunos não possuem a base para compreender as premissas e hipóteses [da teoria da evolução]. Se não dispõem do conhecimento e do arcabouço científico, eles não serão capazes de entender algumas questões controversas. Então, as deixamos de fora”, explicou, em comunicado online emitido nesta sexta-feira (23/06), o presidente do Departamento Nacional de Educação, Alpaslan Durmus.

As mudanças são parte do novo currículo, a ser adotado no ano acadêmico 2017-2018, que foi formulado de acordo com “valores turcos”, acrescentou Durmus. Alguns meses atrás, o vice-primeiro-ministro, Numan Kurtulmus, declarara que a teoria darwinista seria “velha e podre”, não tendo necessariamente que ser ensinada.

Agenda antissecular

A teoria da evolução, publicada pela primeira vez em 1859, é rejeitada pelos criacionistas tanto muçulmanos quanto cristãos, para os quais Deus criou o mundo e todos os seres vivos em seis dias, como descrito na Bíblia e no Alcorão. A diferença é que para os islâmicos os “dias” são compreendidos não literal, mas sim simbolicamente, como longos períodos de tempo.

Entre outros, o grupo lobista Egitim-Is (Trabalho de Educação), que se engaja pela formação secular na Turquia, expressou apreensão pelas mudanças num total de 51 cursos, da escola primária à secundária. A seu ver, elas limitam os avanços alcançados por Mustafá Kemal Atatürk (1881-1938), fundador da moderna Turquia, que baniu o islã da vida pública.

Essa mudança de foco, contudo, não parece ser acidental: notícias da imprensa nacional, baseadas em vazamentos de reuniões dos grêmios escolares, vêm prevendo uma redução da parte do currículo dedicada ao estudo de Atatürk e do secularismo, compensada por mais horas para as matérias religiosas.

Durmus confirma que haverá mais ênfase nas contribuições dos cientistas muçulmanos e turcos, e que as aulas de história abandonarão a abordagem “eurocêntrica”.

Há bastante tempo a oposição secular vem argumentando que o governo do conservador islâmico Recep Tayyip Erdogan persegue uma agenda fundamentalista velada, contrariando os valores fundadores da república.

A educação é um tema especialmente polêmico, por seu potencial de formar gerações futuras. Têm ocorrido protestos em pequena escala nas escolas, por parte de pais que discordam da forma como a religião é ensinada.

Go to Top