Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged estagiários

SP suspende Residência Educacional para estagiários em escolas do Estado

0

Dois mil estudantes terão contratos cancelados e trabalho será encerrado na segunda-feira; Aviso chegou anteontem e surpreendeu escolas

1

Victor Vieira, no Estadão

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo suspendeu repentinamente o programa Residência Educacional e vai finalizar o contrato com cerca de 2 mil estagiários que participavam do projeto. Iniciado no meio do ano passado, o programa será interrompido na segunda-feira, dia 17.

Até as escolas foram pegas de surpresa. Um comunicado foi encaminhado no meio da tarde de anteontem pelas Diretorias de Ensino. “O Estado acabou do nada e avisou bem em cima, foi complicado até para avisar”, disse uma funcionária de uma das diretorias, que pediu para não ser identificada.

No texto, a suspensão do programa teria acontecido por causa de uma “avaliação de impacto” por parte da secretaria. Nas escolas, fala-se que o motivo foi corte de custos. Questionada ontem, a pasta ressaltou que o motivo seria a avaliação de impacto, mas não informou por que não aguardou o fim do ano letivo para fazer isso. Também não indicou a razão de o comunicado ter sido feito às escolas com pouca antecedência.

Inspirado nas residências médicas, o programa era voltado para escolas de maior vulnerabilidade. Além de colaborar com as unidades, ainda havia o objetivo de aproximar os estudantes de licenciaturas da realidade das salas de aulas e das unidades escolares. O modelo era apontado pela gestão Geraldo Alckmin (PSDB) como “inovador” e “pioneiro no País” para incentivar a carreira docente.

Bolsa. A residência foi iniciada no ano passado em 1.392 escolas estaduais. Os bolsistas recebiam R$ 600. Para participar, era preciso ser aprovado em uma prova. Houve seleção para 9 mil estudantes neste ano, conforme anunciado pela própria secretaria. No ano passado, foram abertas 10 mil vagas. Apesar da oferta de vagas, a assessoria de Imprensa da Secretaria informou que somente 2 mil estagiários fazem parte do projeto atualmente.

O selecionado atuava por 12 meses na escola e o prazo podia ser renovado por mais um ano. Aluna de História, Flavia de Lima Souza, de 19 anos, havia começado em março deste ano na Escola Estadual Ruth Neves Santanna, em Ribeirão Pires, Região Metropolitana. Ficou sabendo ontem que seu contrato seria finalizado. “Além de conhecer a realidade da escola, tinha contato com professor na sala, aprendia didática, como abordar os temas. É um aprendizado que não podia ser rompido assim.”

Flavia dependia do dinheiro da bolsa para pagar a mensalidade da faculdade. “Havia aberto mão da bolsa do Pibid (programa federal de iniciação à docência para fazer a residência).” Antes de conseguir o estágio, a estudante vendia doces na faculdade para conseguir pagar as mensalidades e teme ter de voltar a fazer isso.

A professora Juliana Roncon, há oito anos na rede, conta que ficou surpresa com a interrupção abrupta do programa. “Eles auxiliavam os alunos com as dúvidas e davam um feedback das aulas para o professor titular”, diz ela. “Um programa que visa a incentivar a carreira não pode ser interrompido de repente.”
A estudante de Educação Física Ellen Rosa, de 21 anos, começou o estágio no meio do ano passado e teve o contrato renovado em agosto.” Ficaria até dezembro. Mas avisaram na escola que acabaria e não deram nenhuma explicação”, diz ela.

A Secretaria de Educação também não informou se há planos de retomar do programa. Segundo o aviso que chegou às escolas, a decisão foi realizada por determinação da Coordenadoria de Gestão da Educação Básica da Secretaria e da Coordenação Central do Programa Residência Educacional.

Saudade, cafuné e outras palavras intraduzíveis viram livro ilustrado

0

A história é simples e inspiradora.

Eduardo Rodrigues em O Globo

Ella Frances Sanders era estagiária na Maptia.com quando recebeu a missão de ilustrar 11 palavras intraduzíveis para o inglês — um trabalho bem mais divertido que boa parte das funções que sobram para os pobres estagiários. Ella fez as 11 ilustrações, publicou no blog da Maptia e aí veio a surpresa.

A lista acabou republicada no Huffington Post e chamou a atenção de um editor, que acreditava no potencial daquele material para se tornar um livro. O editor entrou em contato com Ella pelo Twitter (olha que moderno) e um ano depois o post de 11 itens se transformou num livro com mais de 50 palavras de vários idiomas.

Entre elas, não poderia faltar a nossa “saudade”, mas Ella ainda fez um carinho especial com o Brasil, incluindo também “cafuné”. Saudade, ela define como “Um desejo vago e constante por algo que não existe e provavelmente não pode existir, sentimento de nostalgia por algo ou alguém amado e depois perdido.”

1

No Aurélio, a definição é a seguinte: “Lembrança nostáliga e, ao memso tempo, suave, de pessoas ou coisas distantes ou extintas, acompanhada do desejo de tornar a vê-las ou possuí-las” ou simplesmente “pesar pela ausência de alguém que nos é querido”.

“Muitas vezes essas palavras revelam detalhes das culturas de onde vieram, como a palavra em português do Brasil para “correr os dedos pelo cabelo da pessoa amada”, a em italiano para “cair em lágrimas por causa de uma história”, ou a sueca para um “terceiro copo de café”, descreve o release do livro.

1

“Lost in translation” terá três edições diferentes, uma americana, uma britânica e uma francesa. Por enquanto apenas a americana está disponível. Mais informações no site oficial.

Veja mais algumas das palavras incluídas no livro.

Tretår, sueco, subtantivo: “Separado, ‘tår’ significa um copo de café e ‘patår’ é o refil desse café. Um ‘tretår’ é, portanto, um segundo refil, ou uma terceira dose.

1

Ákihi, substantivo, havaiano: “Ouvir direções, então sair andando e imediatamente esquecendo o signficado das instruções e ficar aakihi'”

1

Commuovere, italiano, verbo: Se sentir emocionado, normalmente em relação a uma história que te levou às lágrimas.

1

Glas wen, galês, substantivo: “Significa literalmente ‘sorriso azul’, um que seja sarcástico ou irônico”

1

Kilig, tagalog, substantivo: “A sensação de ter borboletas no estômago, normalmente quando acontece algo romântico”

1

Komorebi, japonês, verbo: “A luz do sol filtrada pelas folhas das árvores”

1

Luftmensch, íidiche, substantivo: “Se refere a uma pessoa sonhadora e significa literalmente ‘pessoa aérea'”

1

Mangata, sueco, substantivo: “O reflexo da luz da luz na água que parece uma estrada”

1

Tsundoko, japonês, substantivo: “Deixar um livro sem ler depois de comprá-lo, normalmente numa pilha de livros não lidos”

1

Wabi-sabi, japonês, substantivo: “Encontrar beleza nas imperfeições, uma aceitação do ciclo de vida e morte”

1

Go to Top