Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Estrelas Além do Tempo

Filme “Estrelas Além do Tempo” vai virar série

0

Projeto está em estágio inicial e ainda não tem previsão de estreia | Foto: Divulgação / CP

Publicado no Correio do Povo

Indicado na categoria de Melhor Filme do Oscar 2017, “Estrelas Além do Tempo” será adaptado para uma série de televisão. As informações são da revista Variety. O projeto está sendo desenvolvido pelo National Geographic e ainda se encontra nos estágios iniciais da produção. A data de estreia e o elenco ainda não foram divulgados.

O canal anda investindo em séries ultimamente e “Genius”, uma antologia sobre gênios, foi seu último projeto. A primeira temporada mostrou a vida de Albert Eisten e foi indicada em 10 categorias do Emmy.

Baseado no livro de mesmo nome de Margot Lee Shetterly, o enredo de “Estrelas Além do Tempo” conta a história verdadeira de três mulheres negras da NASA (Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson) e suas contribuições para a corrida espacial americana. O filme é estrelado por Taraji P. Henson, Octavia Spencer e Janelle Monáe.

“Estrelas Além do Tempo” inspira intercâmbio científico para mulheres

0
Cena do filme "Estrelas Além do Tempo" (2016), de Theodore Melfi Imagem: Reprodução

Cena do filme “Estrelas Além do Tempo” (2016), de Theodore Melfi Imagem: Reprodução

Publicado no UOL

Um dos filmes de maior sucesso do último ano, “Estrelas Além do Tempo” — que conta a história real da participação decisiva das cientistas Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson no programa espacial que levou o homem à Lua — acaba de inspirar um novo projeto científico.

De acordo com informações do site “The Hollywood Reporter”, o Departamento de Estado americano criou um programa de intercâmbio educacional para mulheres nas áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática inspirado pelo filme.

Chamada #HiddenNoMore (algo como “não mais escondidas”, em tradução livre), a iniciativa trará para os EUA 50 mulheres que trabalharam nestes campos de mais de 50 países da África, Europa, Ásia e América Latina. O grupo de representantes selecionadas será recebido em Washington, em outubro. Em seguida, as especialistas viajarão pelos Estados Unidos durante três semanas e se encontrarão com representantes de diversas organizações, como universidades e ONGs, para promover o estudo científico entre mulheres e garotas.

Por fim, elas se reencontrarão em Los Angeles, onde a FOX organizará um evento de dois dias dentro dos próprios estúdios para estimular o debate sobre estímulos à representatividade da mulher na ciência. Segundo dados do Fórum Econômico Mundial, as mulheres são donas de apenas 35% dos diplomas em áreas relacionadas, atualmente.

‘A Cabana’ ofereceu para mim uma chance de esperança e cura, diz Octavia Spencer

1
Octavia Spencer esteve no Rio de Janeiro para divulgação de seu novo filme, 'A cabana' (Foto: Célio Silva/G1)

Octavia Spencer esteve no Rio de Janeiro para divulgação de seu novo filme, ‘A cabana’ (Foto: Célio Silva/G1)

 

Atriz ganhadora do Oscar está no Rio para lançar seu novo filme, inspirado em best-seller.

Celio Silva, no G1

A atriz Octavia Spencer, vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante em 2012 por “Histórias Cruzadas” e indicada em 2017 na mesma categoria por seu trabalho em “Estrelas Além do Tempo”, está no Rio para o lançamento de “A Cabana”, baseado no best-seller de William P. Young. O longa estreia no Brasil no dia 6 de abril.

No filme, Octavia vive ninguém menos do que Deus, carinhosamente chamada de “Papai”, e ajuda o protagonista vivido por Sam Worthington (“Avatar”) a superar a perda da filha mais nova. A atriz conversou com a imprensa nesta segunda-feira (27) e falou sobre seu papel no filme, além de assuntos relacionados a religião e a fé.

Bem-humorada, Octavia elogiou as belezas naturais do Rio e disse que, se pudesse dar uma mensagem ao presidente americano Donald Trump, seria a de amarmos uns aos outros. Para ela, uma coisa interessante no filme é o retrato do efeito terapêutico da fé, e ela conta que teve uma epifania quando viu o filme pronto.

“Eu aceitei o papel de uma forma egoísta, pois ofereceu para mim uma chance de esperança e cura para o mundo”, declarou a atriz. Ela também elogiou o modo que Deus se apresentou ao personagem de Worthington, que foi orgânico e que não o forçou a acreditar ou a perdoar, mas sim que chegasse a suas próprias conclusões.

Questionada sobre a forma que o filme mostra a Santa Trindade, representada por uma mulher negra, um jovem do Oriente Médio e uma japonesa, Octavia disse que essa foi uma das coisas que mais amou tanto no filme quanto no livro. “Eu acho que o fato de William ter usado latinos, asiáticos, israelitas, afro-americanos, não muda a forma do Cristianismo. Todos fomos feitos à sua imagem”, disse a atriz.

Papel de impacto

Perguntada se o seu trabalho no filme mudou a sua vida, Octavia Spencer disse que isso teve um grande impacto em sua vida, que amadureceu bastante, mas que não foi nada muito radical. Ela admitiu que passou a dar menos importância a outras coisas e que a vida é uma jornada espiritual.

Uma das coisas mais lindas da história, para ela, é a cena em que Missy (Amélie Eve), a filha do protagonista, faz perguntas sobre religião que o deixam numa saia justa. “É a inocência de uma criança sem julgamento. Há algo belo neste livro quanto do filme é que o pai não sabe as respostas e terá que encontrá-las”, afirmou.

Para construir o papel de Papai, Octavia disse que trabalhou com um pastor local, amigo dela. Ela também recebeu livros do diretor. No entanto, ela confessou que não teve referências para interpretar Deus. “Eu a interpretei como se fosse a mãe do Sam (Worthington), um filho a quem havia traído ou abandonado. Não houve tempo para uma relação mais ampla com Sam, o que foi bom, para dar essa sensação de estranhamento”, disse Octavia.

Por fim, a atriz contou que conversa com seu “Papai” todos os dias, sobretudo no início da manhã, o que a ajuda a ter um dia melhor. Ela se considera uma filha de Deus e que estava a serviço do papel. “No fim das contas, tive uma conversa meio ‘esquizofrênica’ quando falava com Deus ao mesmo tempo que interpretava Deus”, concluiu.

Heroínas de ‘Estrelas além do tempo’ inspiram garotas em trabalho de escola nos EUA

0

Foto de meninas vestidas como trabalhadoras da Nasa retratadas no filme viralizou nas redes sociais.

Publicado no G1

Uma foto de três crianças vestidas como as protagonistas do filme “Estrelas além do tempo” viralizou em redes sociais e foi compartilhada pelas três atrizes do longa, Taraji P. Henson, Janelle Monae e Octavia Spencer.

A imagem foi criada para um trabalho de escola de Ambrielle-Baker Rogers, Morgan Coleman e Miah Bell-Olson em um colégio em Milwaukee, nos EUA. Elas tinham que criar um projeto para o Mês da História Afroamericana.

Meninas se vestem de protagonistas de 'Estrelas além do tempo' para trabalho de escola (Foto: Divulgação)

Meninas se vestem de protagonistas de ‘Estrelas além do tempo’ para trabalho de escola (Foto: Divulgação)

 

As meninas, então, resolveram imitar as três mulheres (Katherine Johnson, Dorothy Vaughan and Mary Jackson) que foram pioneiras entre trabalhadoras negras na NASA, e foram retratadas no filme. “A professora pediu para criar pôsteres que afirmassem positivamente a excelência dos estudantes e jogasse os holofotes na beleza da cultura afroamericana”, explixou a mãe de Jessica ao site “Huffington Post”.

Livro que inspirou filme indicado ao Oscar já tem edição no Brasil

0

Obra baseada em fatos reais chega aos cinemas em fevereiro com três indicações à estatueta, incluindo Melhor Filme

Publicado no JC Online

Título original: Estrelas Além do Tempo: Livro inspirou filme indicado ao Oscar

A editora HarperCollins Brasil, que aposta em livros com adaptações cinematográficas, lançou em janeiro no Brasil a obra Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures, em inglês), que narra a história de três mulheres negras que trabalharam para a NASA e levaram o homem à Lua. A estreia do filme no país está prevista para fevereiro.

A obra é baseada em fatos reais e está entre as mais vendidas na lista do The New York Times. Protagonizado pelas atrizes Taraji P. Henson, Octavia Spencer, Janelle Monáe, Kirsten Dunst e pelo ator Kevin Costner, o longa recebeu duas indicações ao Globo de Ouro e três indicações ao Oscar 2017, incluindo Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Atriz Coadjuvante.

Trama que concorre ao Oscar foi inspirado em livro já disponível no Brasil. Foto: Divulgação

Trama que concorre ao Oscar foi inspirado em livro já disponível no Brasil.
Foto: Divulgação

 

No livro Estrelas Além do Tempo, a autora Margot Lee Shetterly dá nome e voz às mulheres afro-americanas que trabalharam como “computadores humanos” no programa espacial. Graças aos cálculos feitos por Katherine, Dorothy e Mary, John Glenn se tornou o primeiro astronauta americano a fazer uma volta completa na órbita da Terra.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a indústria aeronáutica americana contratou matemáticas negras para suprir sua falta de mão de obra. Antes destinadas a darem aulas em escolas públicas, elas foram chamadas para trabalhar para a aeronáutica americana. O livro mostra que essas mulheres ficaram conhecidas por estimar com lápis, réguas e calculadoras os números que lançariam foguetes e astronautas para o espaço.

A autora também relata como essas matemáticas enfrentaram um ambiente extremamente hostil, em uma época de racismo e segregação. Contudo, o talento falou mais alto do que os obstáculos que enfrentaram e elas se tornam verdadeiras heroínas da corrida espacial dos Estados Unidos contra a União Soviética.

Confira o trailer do filme Estrelas Além do Tempo:

Go to Top