Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged evento

Bienal do Livro do RJ confirma presença de nove autores internacionais

0

Última edição da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro bateu recorde de público com mais de 640 mil visitantes | © Leandro Martins / Divulgação

Publicado na IstoÉ

Já são nove os autores internacionais com presença confirmada na 19ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, que acontecerá entre 30 de agosto e 8 de setembro, no Riocentro. O cardápio é variado e promete agradar a todos.

Os convidados estrangeiros abordarão temas que vão desde a ciência política até a leitura de mentes, caso do primeiro escritor internacional confirmado, o sueco Henrik Fexeus, considerado o maior mentalista do mundo na atualidade. Especialista em linguagem não verbal e leitura de mente, o autor já vendeu, apenas no Brasil, mais de 100 mil exemplares do livro A Arte de Ler Mentes, pela Editora Record. A obra foi traduzida para 26 línguas e tem mais de um milhão de cópias vendidas. Fexeus diz que é possível identificar os pensamentos e sentimentos de uma pessoa a partir do tom de voz, postura corporal, respiração, entre outros fatores.

Os outros escritores internacionais que participarão da Bienal do Rio 2019 são:

– Josh Malerman, autor do ‘best-seller’ Caixa de Pássaros, adaptado pela Netflix em filme estrelado por Sandra Bullock e John Malkovich;
– Steven Levitsky, professor de ciência política na Universidade de Harvard e autor de Como as Democracias Morrem, com mais de 35 mil exemplares vendidos no Brasil, pela Editora Zahar;
– C.J. Tudor, autora do sucesso O Homem de Giz, seu romance de estreia, publicado no Brasil pela Intrínseca;
– Mark Manson, autor do sucesso A Sutil Arte de Ligar o F*da-se, sobre a pressão negativa que a perseguição do sucesso e da felicidade exercem sobre os seres humanos;
– Rachael Lippincott, jovem autora de A Cinco Passos de Você, que virou filme que faturou mais de US$ 70 milhões em todo o mundo;
– Marc Levy, o autor francês mais lido do mundo atualmente, que escreveu 14 romances, entre eles A Próxima Vez e E se Fosse Verdade. É o autor francês mais lido do mundo hoje;
– Lisa Genova, autora de Para Sempre Alice, lançado em 2009 e que já vendeu mais de 150 mil exemplares no Brasil e acaba de ganhar uma nova edição pela HarperCollins; e
– Haemin Sunim que, além de escritor, é um dos mestres de zen budismo mais influentes da Coreia do Sul, seu país de origem.
Novidades

O maior evento literário do país é organizado pela GHL Events Exhibitions e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). Na edição deste ano, a Bienal do Rio terá mudanças, que poderão ser observadas já na entrada no local. Atendendo a pedidos nas edições passadas, o Pavilhão de Atividade Infantil, com editoras especializados em livros infantojuvenis, estará localizado logo na entrada.

Depois, vem o Pavilhão Azul, onde acontecerá o Fórum de Educação, cuja programação é voltada para educadores e professores. Nesse espaço, os educadores conhecerão as novas tecnologias da Microsoft destinadas às salas de aula. Uma palestra para os professores já está confirmada: a do monge budista sul-coreano Haemin Sunim, que tem dois livros publicados pela Editora Sextante – As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera e O Amor pelas Coisas Imperfeitas.

Em seguida, estará localizado o Café Literário, que já é uma tradição da Bienal do Rio. O espaço segue com a missão de expandir ideias ao levar para o público o debate de livros com seus autores preferidos, em temas que passeiam pela política, gastronomia, turismo, autoajuda, filosofia, entre outros.

Por último, o público passará para o pavilhão que abriga a Arena Jovem, espaço bem-sucedido da Bienal, que vai continuar tratando de temas atuais, contemporâneos.

No auditório, ocorrem encontros com autores celebridades, durante os quais os fãs terão a oportunidade de conseguir um autógrafo ou tirar uma foto.

Japão

A edição deste ano da Bienal vai homenagear o Japão. Segundo o presidente do SNEL, Marcos da Veiga Pereira, a escolha do Japão como primeiro país asiático homenageado na Bienal é um resgate do caráter internacional do evento. Além disso, Pereira lembra que o país oriental tem uma ligação muito forte com o Brasil: “Aqui está a maior comunidade japonesa do mundo fora do Japão”.

Pipas

A Bienal Internacional do Livro do Rio mudou também sua identidade visual. Para a edição de 2019, a Agência Crama, responsável pela criação da primeira marca do evento, resolveu transformar os livros em pipas, convidando a população a “passear” e conhecer cada estande de livros do evento.

Time feminino

Nesta edição, um time feminino de mulheres vai comandar a curadoria cultural da Bienal: a premiada autora de livros e filmes Rosane Svartman vai responder pela Arena Jovem, enquanto a jornalista Mànya Millen cuidará do Café Literário, espaço tradicional do evento. Já o trio formado por Martha Ribas, Rona Ranning e Carolina Sanches, do coletivo Ler Conecta, se encarregará do Fórum Educação.

3ª Edição do LER Salão Carioca do Livro será em maio, no Pier Mauá

0

Cristina Danuta

A próxima edição do Ler Salão Carioca do Livro será entre os dias 16 à 19 de maio de 2019, nos armazéns 2 e 3, do Pier Mauá, no Centro do Rio de Janeiro.

A LER é, segundo o próprio site diz ” é um encontro sobre livros e ideias diferentes: acolhedor, estimulante e, sobretudo, aberto. Para tanto reunimos autores (de todas as vozes), livrarias, editoras (especialmente as novas e independente), juntamos com peças, exposições, tecnologia, música e convidamos os leitores para passar (e festejar) por toda a experiência da leitura, das oficinas de escrita às conversas com escritores. Tudo gratuito, aberto!”

A LER já está em sua 3ª edição. Ano passado o evento aconteceu na Biblioteca Parque Estadual, na Avenida Presidente Vargas, Centro da cidade e contou com a participação de 345 autores.

Gloria Maria na 2ª edição da LER Salão Carioca do Livro, em 2018

Para maiores informações sobre o evento, sigam a LER Salão Carioca no Instagram @lersalaocarioca, na página do Facebook @LERSalaoCariocadoLivro ou acessem o site www.lersalaocarioca.com.br

Chega logo, maio!

Flip 2018 homenageia Hilda Hilst e traz grandes nomes da literatura mundial

0

Hilda Hilst será a homenageada deste edição
(foto: Cláudio Pedrosa/CB/D.A Press)

Foi divulgada a programação e o nome dos convidados que comparecerão nos cinco dias da Flip 2018

Publicado no Correio Braziliense

Entre 25 e 29 de julho será realizada em Paraty a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) 2018. A produção do evento divulgou, nesta terça-feira (5/6), a programação das mesas, dos debates temáticos com autores — os quais vão discutir temas como amor, sexo, morte e Deus. Nesta edição, a homenageada é Hilda Hilst, poetisa e cronista paulista, considerada uma das maiores ecritoras brasileiras.

O evento recebe 33 convidados, sendo 17 mulheres e 16 homens. No primeiro dia da Flip, a atriz Fernanda Montenegro e a pianista Jocy Oliveira fazem a sessão de abertura do evento.

Grandes nomes da literatura mundial estarão presentes no evento, como o ganhador do Pulitzer Colson Whitehead, escritor norte-americano responsável pelo livro The undergound railroad; e a russa Liudmila Petruchevskaia, que ficou conhecida mundialmente por meio de histórias assustadoras, como a da obra Era uma vez uma mulher que tentou matar o bebê da vizinha.

O escritor norte-americano Colson Whitehead é um dos convidados confirmados na Flip
(foto: Reprodução/Internet)

Também participam de mesas, a franco-marroquina Leïla Slimani; o norte-americano autor do livro Me chame pelo seu nome, que virou filme ano passado, Andre Aciman; e Alain Mabanckou, o franco-congolês considerado Samuel Beckett da África.

Confira a programação completa da Flip 2018

25/7

Mesa 1, às 20h. Sessão de abertura, com Fernanda Montenegro e Jocy Oliveira

26/7

Mesa 2, às 10h. Performance sonora, com Gabriela Greeb e Vasco Pimentel

Mesa 3, às 12h. Barco com asas, com Júlia de Carvalho Hansen, Laura Erber e Maria Teresa Horta

Mesa 4, às 15h30. Encontro com livros notáveis, com Christopher de Hamel

Mesa 5, às 17h30. Amada vida de perda, com com Djamila Ribeiro e Selva Almada

Mesa 6, às 20h. Animal agonizante, com Sergio Sant’Anna e Gustavo Pacheco

27/7

Mesa 7, às 10h. Poera na torre de capim, com Ligia Fonseca Ferreira e Ricardo Domeneck

Mesa 8, às 12h. Minha casa, com Fabio Pusterla e Igiaba Scego

Mesa 9, às 15h30. Memórias de porco-espinho, com Alain Mabanckou

Mesa 10, às 17h30. Interdito, com André Aciman e Leila Slimani

Mesa 11, às 20h. A santa e a serpente, com Eliane Robert Moraes e Iara Jamra

28/7

Mesa 12, às 10h. Som e fúria, com Jocy de Oliveira e Vasco Pimentel

Mesa 13, às 12h. O poder na alcova, com Simon Sebag Montefiore

Mesa 14, às 15h30. Obscena, de tão lúcida, com Isabela Figueiredo e Juliano Garcia Pessanha

Mesa 15, às 17h30. Atravessar o sol, com Colson Whitehead e Geovani Martins

Mesa 16, às 20h. No pomar do incomum, com Liudmila Petruchevskáia

29/7

Mesa Zé Kleber, às 10h. De malassombros, com Franklin Carvalho e Thereza Maia

Mesa 17, às 12h. Sessão de encerramento O escritos e seus múltiplos, com Eder Chiodetto, Iara Jamra e Zeca Baleiro

Mesa 18, às 15h30. Livro de cabeceira, conduzida por Liz Calder, nessa mesa os autores da Flip vão ler trechos dos livros preferidos.

Cinco livros sobre Copa do Mundo para se preparar para o Mundial

0

De quatro em quatro anos, o evento nos presenteia com acontecimentos que podem preencher centenas de páginas de jornalistas, historiadores e até romancistas

Publicado no Gaucha ZH

A Copa do Mundo é um prato cheio para quem trabalha com literatura. De quatro em quatro anos, o evento nos presenteia com acontecimentos que podem preencher centenas de páginas de jornalistas, historiadores e até romancistas. Nas últimas décadas, livros sobre jogos, escalações e até mesmo histórias envolvendo a organização do mundial tomaram as prateleiras de livrarias pelo país.

82 – Uma Copa, Quinze Histórias (De Carlos Barbosa, Carlos Ribeiro e Carlos Vilarinho)

Na gloriosa história da Seleção Brasileira em Copas do Mundo, há também alguns capítulos bastante dolorosos. Entre eles, a eliminação para a Itália no Mundial de 1986, nas quartas de final, é um dos mais conhecidos. Considerado até hoje um dos melhores times a não conquistar o título, o Brasil tinha em seu meio campo nomes como Toninho Cerezo, Falcão, Sócrates e Zico. Em 82 – Uma Copa, Quinze Histórias, os autores usam relatos de 15 brasileiros para mostrar como os três gols do italiano Paolo Rossi abalaram toda uma nação.

As Melhores Seleções Estrangeiras de Todos os Tempos (De Mauro Beting)

Nem só de Pelés, Romários e Ronaldos é feita uma Copa do Mundo. Há também muito talento vindo de outros países. Muito mesmo. E é sobre isso que o jornalista Mauro Beting fala neste livro de 2010. Beting traz um almanaque sobre história dos mundiais e de seleções que entraram para a história, como a Hungria de 1954, a Inglaterra de 1966 e a Argentina de 1986, por exemplo.

Glória Roubada – O Outro Lado das Copas (De Edgardo Martolio)

Mais do que esportivo, a Copa do Mundo é um evento social. Além do campo de jogo, governos vem se beneficiando com o mundial há quase 100 anos. É este o enfoque que Martolio dá em Glória Roubada: como regimes totalitários apoiaram-se no poder do futebol para se manterem no topo.

Os 55 Maiores Jogos das Copas do Mundo (De Paulo Vinícius Coelho)

É bem possível que, quase oito anos mais tarde, a lista feita pelo jornalista Paulo Vinícius Coelho precise de uma atualização. Ainda assim, é um excelente guia para quem quer ficar por dentro das principais partidas entre os mundiais de 1930 e 2010. A publicação conta ainda com entrevistas de jornalistas da Itália, da Argentina, da França e da Holanda.

Deuses da Bola: Mais de de 100 Anos da Seleção Brasileiro (De Eugenio Goussinsky e João Assumpção)

Na primeira formação da Seleção Brasileira, em 1914, o esporte mais popular do país ainda era o remo. Em Deuses da Bola, os autores contam a história da seleção pentacampeã mundial – do início dominado por paulistas e cariocas, passando pela primeira Copa do Mundo até a geração de craques que, nos últimos 60 anos, encantam o mundo e permitem ao brasileiro osetntar cinco estrelas no peito.

25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo inicia venda de ingressos

0

Edipo Pereira, no Cosmo Nerd

Começou ontem, 29 de maio, a venda antecipada de ingressos para visitar a 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece de 03 a 12 de agosto no Pavilhão do Anhembi. Durante a primeira semana de venda antecipada (até 04/06), as inteiras serão vendidas por um preço promocional, com 50% de desconto.

A organização do evento optou por manter o mesmo valor dos ingressos da última edição, de 2016, para esta. De segunda à quinta-feira, a inteira custará R$20,00 (meia R$10,00) e de sexta-feira à domingo R$25,00 (meia R$12,50) por dia.

Os ingressos encontram-se disponíveis para a venda no site oficial do evento www.bienaldolivrosp.com.br e pelo telefone (11) 2626-1061. Tem direito à meia-entrada estudante, deficiente e seu acompanhante. Menor de 12 anos e maior de 60 terão gratuidade no ingresso.

Funcionários e matriculados Sesc da categoria credencial plena também terão gratuidade e seus dependentes terão direito à meia-entrada. Será aplicado o benefício mediante apresentação da carteirinha e documento com foto.

Em breve, mais informações sobre a programação pelo www.bienaldolivrosp.com.br

Go to Top