Posts tagged fãs

Intrínseca lança no país “Como Combater a Fúria de um Dragão”, de Cressida Cowell

0
Como combater a fúria de um dragão

Como combater a fúria de um dragão

 

Livro finaliza série de sucesso “Como Treinar o seu Dragão” de forma maravilhosa, e vai agradar em cheio os fãs da história

Publicado na Cabine Cultural

Cressida Cowell pode ser considerada uma mente brilhante, ao menos na arte de criar histórias sensacionais, recheadas de criatividade e contando com uma mitologia toda própria. Foi assim que ela começou, tempos atrás a construir o seu principal legado: a série de livros “Como Treinar o seu Dragão”. A série, que teve mais de dez livros lançados, chega ao seu final, e coube a Editora Intrínseca lançar a obra que finaliza a história com chave de ouro.

Assim, chega ao país o livro “Como Combater a Fúria de um Dragão”, prometendo dar continuidade à longa batalha que vai mostrar para os fãs os desfechos e o destino dos vikings e dos dragões.

O livro, com um projeto visual que novamente impressiona, é um deleite para os amantes de uma boa aventura, com muita ação, humor e mensagens inspiradoras, que marcam a série desde o seu primeiro livro.

A série Como Treinar o seu Dragão – A série de livros conta a história de Soluço Spantosicus Strondus III, que morava na pequena Ilha de Berk com um dragão de caça chamado Banguela e um dragão de montaria chamado Caminhante do Vento, em um mundo repleto de dragões. Apesar de pequeno e magricela, era um dos poucos capazes de falar a língua dos dragões. Um dia, libertou sem querer um enorme Dragão-marinho conhecido como dragão Furioso, que estava acorrentado havia mais de cem anos. Esse dragão deu início a uma Rebelião com a intenção de exterminar todos os humanos, e por isso homens e dragões entraram em guerra.

Essa é a história que vem conquistando adolescentes, crianças, adultos e velhinhos, sem discriminação alguma. Essa inclusive é a palavra chave dos textos de Cressida Cowell. Formada em Literatura Inglesa pela Universidade de Oxford e em Design Gráfico pela St. Martins University, Cressida consegue de uma forma inteligente e extremamente inclusiva criar uma narrativa que todos podem ler e se divertir. Basta amar a arte da leitura.

Como combater a fúria de um dragão
O livro que fecha de modo brilhante essa história começa no Dia do Juízo Final de Yule. Alvin, o Traiçoeiro, está prestes a ser coroado Rei do Oeste Mais Selvagem na ilha do Amanhã, e ele planeja começar seu reinado de terror com a extinção de todos os dragões. Para impedir esse acontecimento trágico, Soluço precisa provar que é o verdadeiro Rei, ser coroado no lugar de Alvin, enfrentar o dragão Furioso e salvar os Vikings e os dragões. Tudo seria um pouco mais fácil se nosso Herói não tivesse perdido a memória e conseguisse lembrar quem ele é…

Óbvio que para a leitura de “Como combater a fúria de um dragão” ser fantástica é necessário conhecer toda a série de livros. Como qualquer saga, ela deixa centenas de rastros e uma mitologia para ser entendida e contemplada. A série de Cressida Cowell segue neste contexto, mesmo não tendo nenhuma mitologia complicada, afinal de contas, estamos falando de uma linda narrativa infantojuvenil.

O livro chegou às livrarias no mês de janeiro e todos os fãs já podem de deliciar com o desfecho da Como Treinar o seu Dragão. Certamente irão se surpreender, pois o final acaba sendo tão maravilhoso quanto o seu início, fazendo assim a leitura de todos os livros da série uma experiência das mais gratificantes e divertidas.

Agora só nos resta esperar pelas próximas sequências cinematográficas. A próxima, do terceiro filme, chega em 2019 e conta com nomes como Cate Blanchett, Berard Butler, Kristen Wiig e Jonah Hill.

Beyoncé recomenda livro de empoderamento feminino a suas fãs mais novas

0

beyonce-diva

Publicado no Brasil Post

Capa da edição de março da Garage Magazine, Beyoncé deu uma excelente de dica de leitura para as fãs.

Em entrevista à publicação americana, ela disse que adoraria que as mais jovens pudessem ler o livro What Will It Take To Make a Woman President? (O que você falta para termos uma mulher presidente?, em tradução livre), escrito por Marianne Schnall.

De acordo com a sinopse, o livro compila entrevistas com mulheres da política, líderes fortes, escritoras, artistas e ativistas com o intuito de debater os obstáculos que são empecilhos para o avanço delas a postos de maior destaque.

A Rainha Bey não costuma dar muitas entrevistas e, geralmente quando as concede, não fala muito sobre sua vida pessoal. E desta vez não foi diferente.

A diva do R&B falou muito pouco sobre si, contou que seus passatempos favoritos são desenhar, pintar e tirar fotos. Sua fala mais forte foi sobre sua mãe, que ela disse ser a maior heroína de sua vida.

Fãs recriam Hogwarts usando páginas dos livros

0

Hogwarts-640x330

Diego Almeida, no Observatório do Cinema

Alguns fãs de Harry Potter mostraram o quanto são dedicados ao universo do bruxo e recriaram o castelo de Hogwarts usando apenas páginas dos livros. Acompanhe todo o processo, realizado pelos animadores Peter Heacock e Joan Kamberaj, no vídeo mais abaixo.

A notícia acompanha o lançamento das versões digitais dos livros, anunciados pela Apple e Pottermore.

Intitulados Harry Potter Enhanced Editions, as obras vêm com animações em formato GIF, imagens conceituais e notas da autora J.K. Rowling.

“Estou emocionada com as lindas edições aprimoradas que a Apple desenvolveu com o Pottermore. Simplesmente deslumbrantes!”, disse Rowling no Twitter.

Os fãs de Harry Potter vão adorar ver suas histórias preferidas ganhando vida. A lendária história de J.K. Rowling é perfeita para desfrutar em seu iPad ou iPhone e estamos muito felizes em oferecê-la exclusivamente”, disse Tim Cook, CEO da Apple, em comunicado.

O iTunes Store, loja da Apple, já iniciou as pré-vendas das edições especiais por US$ 9,99 cada – por enquanto, apenas versões em francês, alemão e espanhol são oferecidas.

O lançamento oficial de Harry Potter Enhanced Editions acontecerá em 9 de novembro.

‘Cidades de papel’: Para John Green e Nat Wolff, filme é tão bom quanto livro

1

Autor e ator estiveram no Brasil para lançar filme que estreia na quinta (9).
‘Ela se revelou uma excelente atriz’, diz Nat sobre modelo Cara Delevingne.

cartaz

Publicado no G1

John Green está impressionado com a popularidade que possui no Brasil. Em entrevista ao G1, o escritor americano falou que considera os leitores brasileiros entre os mais apaixonados do mundo. Ele também diz que os fãs de seu trabalho se unem para fazer coisas “incríveis” em prol de outras pessoas.

Ele esteve no Brasil para lançar “Cidades de Papel”, que estreia nesta quinta-feira (9). O filme é baseado em seu livro de 2008. Nat Wolff, que interpreta o protagonista, também veio. O ator conta que os fãs daqui são os que mais interagem com ele via Twitter.

Filme é melhor do que o livro?

Green fez um alerta aos seus leitores. Eles podem se surpreender com as mudanças no enredo do filme, quando comparado ao livro. Mas ele destaca que o “espírito de amizade” entre o protagonista e seus amigos, o fio condutor da história, segue intacto. Para ele, certas alterações fizeram o filme ser até melhor do que o livro em alguns pontos.

“Há coisas no filme que eu gosto mais. Há algumas coisas que Nat e os outros atores trouxeram para o filme que eu nunca tinha pensado”, explica Green.

Cantoria e Ângela
“Como no momento em que eles cantam. É uma das cenas mais divertidas e isso não está no livro. E a Ângela, interpretada pela Jaz Sinclair, tem uma participação muito pequena no livro. E achei sua performance tão forte… Eu realmente gostei daquele romance. Essas são duas coisas que eu gostei mais no filme. Mas eu gosto dos dois”, complementa.

John Green afirma que não sabe apontar por que seus livros se tornaram best-sellers no Brasil. “Os leitores brasileiros são muito apaixonados. E quando eles gostam de alguma coisa, gostam de compartilhar. Eles leem o livro e compartilham e contam para os amigos e familiares.”

Nat Wolff compartilha da opinião de Green. O ator e músico toca com o irmão no duo Nat & Alex Wolff e já se acostumou com a insistência de seu fã-clube brasileiro. “Recebemos milhares de tuítes, ‘venha ao Brasil, venha tocar no Brasil’. Eu sinto que há uma conexão com os brasileiros e espero voltar para fazer uma turnê”, avisa.

Nat e Alex têm uma música na trilha sonora de “Cidades de Papel”, chamada “Look Outside”. “Eu tenho a sorte de fazer parte de dois mundos que se encontram. Eu acho que uma coisa ajuda a outra porque são bem similares. E eu odeio ficar entediado. São as duas coisas que mais gosto: fazer música com o meu irmão e atuar em bons projetos.”

cidadesdepapel-natwolf-caradelevingne

Em “Cidades de Papel”, Nat vive Quentin, um adolescente com uma paixão platônica pela vizinha, Margo Roth Spiegelman, interpretada pela top model inglesa Cara Delevingne. Certa noite, Margo pede ajuda para um plano de vingança. Após várias emoções, a jovem desaparece e Quentin e seus amigos tentam encontrá-la.

Nat, que trabalha como ator há dez anos, elogia a modelo que começa a enveredar pelo mundo da interpretação. “Ela se revelou uma excelente atriz e também é uma excelente pessoa. Eu e John somos muito sortudos em conhecê-la.” John completa e afirma que ela é uma pessoa “sensível”, o que contribui para o sucesso do trabalho.

johngreen-natwolf-cidadesdepapel

Fãs de longa data x fãs novos

Após o sucesso do primeiro longa baseado em um livro seu, “A Culpa é das Estrelas”, de 2014, John Green viu o número de fãs aumentar consideravelmente.

Mesmo com um enorme número de leitores, ele nega que existam grandes rivalidades entre os fãs antigos e os que conheceram seu trabalho recentemente. Para ele, o interesse em comum destas pessoas os ajuda a construir boas coisas para a sociedade.

“Mesmo com o crescimento, ainda lembra uma comunidade, uma comunidade que pode fazer coisas importantes juntas”, garante o autor.

“Eles encontram caminhos para fazer coisas juntos, para ter projetos, como serviços comunitários, construção de casas para sem teto, angariar fundos para projetos. O que eles fazem juntos é que os realmente torna uma comunidade forte e a faz crescer. Pode parecer estranho quando cresce ao ponto de se tornar um grande fenômeno, mas também é estranho para mim também”.

Autora de Harry Potter faz post motivador e fala o que acha dos brasileiros

0

j k rowling

J.K. Rowling é ou não é uma diva?

Publicado no Adoro Cinema

Os livros de Harry Potter chegaram ao fim e Animais Fantásticos e Onde Habitam (trilogia baseada no livro didático usado em Hogwarts) ainda nem estreou, mas J.K. Rowling não para de surpreender seus fãs.

Recentemente, a autora de Harry Potter voltou a responder seus leitores no Twitter e mostrou, mais uma vez, que é humilde e uma pessoa digna de ser admirada.

Todo mundo que já passou por uma situação complicada, sabe como é difícil seguir em frente. Na última segunda-feira, um fã angustiado escreveu para J.K. Rowling, esperando, provavelmente, ser ignorado.

“Pode ser que isso se perca no limbo… mas o que você diria a alguém que não conseguiu encontrar significado e quer finalmente desistir?”. Ao contrário do que muitos podem ter pensado, Rowling tirou um tempo para dar atenção a uma pessoa necessitada e ofereceu conforto, enviando algumas imagens inspiradoras:

1 2

3

4

“Eu diria: olhe para isso, e isso, e até mesmo para isso”, escreveu a escritora, e continuou:

5

“E eu diria, o mundo é cheio de coisas maravilhosas que você ainda não viu. Não desista da chance de vê-los”.

Ela é ou não é uma diva? Rowling já havia falado abertamente sobre sua própria batalha com a depressão, que foi particularmente ruim quando tinha vinte anos, era uma mãe solteira vivendo na pobreza e tentando fazer com que Harry Potter fosse publicado.

Além de oferecer consolo para este e para muitos outros fãs na mesma situação, a criadora de Harry ainda respondeu a mais uma mensagem:

“Eu sei que você recebe toneladas de tweets, mas uma pergunta rápida: por que você tem tantos brasileiros gritando coisas aleatórias para você?”.

6

Ao que Rowling, respondeu: “Porque brasileiros são maravilhosos”.

Quem aí ficou emocionado? Depois dessa, só falta a autora aparecer por aqui na nossa terrinha, né? Vem, J.K., estamos te esperando!

 

Go to Top