Posts tagged finalistas

Finalistas do Man Booker Prize 2016 são anunciados

0
Hot milk', de Deborah Levy, um dos finalistas do Man Booker Prize - Divulgação

Hot milk’, de Deborah Levy, um dos finalistas do Man Booker Prize – Divulgação

 

Autores britânicos, canadenses e americanos disputam o prêmio de R$ 215 mil

Publicado em O Globo

LONDRES — A lista de finalistas do Man Booker Prize 2016 foi anunciada nesta terça-feira com dois autores britânicos, dois canadenses e dois americanos formando os seis concorrentes ao importante prêmio da literatura internacional.

O canadense David Szalay concorre com “All that man is”, enquanto Deborah Levy, britânica nascida na África do Sul, entra com “Hot milk”, um conto “ricamente mítico” sobre mães e filhas. Levy já tinha sido finalista em 2012, por “Swimming home”.

O romancista americano Paul Beatty chega com “The sellout”, uma sátira sobre a vida dos negros nos Estados Unidos, enquanto a canadense Madeleine Thien concorre com “Do not say we have nothing”, sobre a revolução cultural na China. A lista de finalistas é completada pelo romance de estreia da autora americana Ottessa Moshfegh, “Eileen”, e pelo conto de crime histórico “His bloody project”, do escocês Graeme Macrae Burnet.

Considerados fortes candidatos, “A infância de Jesus”, do sul-africano J.M. Coetzee, e “Hystopia”, do americano David Means, ficaram fora da lista de finalistas.

Iniciado em 1969, o Man Booker Prize é aberto a escritores de qualquer nacionalidade, desde que o livro tenha sido traduzido para o ingês e lançado no Reino Unido. Para a edição deste ano, 155 livros foram inscritos, com lançamento entre outubro de 2015 e setembro de 2016.

Os finalistas recebem cerca de R$ 11 mil e uma edição especial de seus livros. O vencedor, revelado no dia 25 de outubro, vai levar cerca de R$ 215 mil para casa. No ano passado, o prêmio ficoi com o autor jamaicano Marlon James, por “A brief history of seven killings”.

Os finalistas do Man Booker Prize 2016:

Paul Beatty (EUA) – “The sellout” (Oneworld)

Deborah Levy (Reino Unido) – “Hot milk” (Hamish Hamilton)

Graeme Macrae Burnet (Reino Unido) – “His bloody project” (Contraband)

Publicidade

Ottessa Moshfegh (EUA) – “Eileen” (Jonathan Cape)

David Szalay (Canadá-Reino Unido) – “All that man is” (Jonathan Cape)

Madeleine Thien (Canadá) – “Do not say we have nothing” (Granta Books)

 

Fundação quer pagar US$ 1 milhão a ‘melhor professor do mundo’

0

prof

Publicado em UOL

Uma competição internacional quer encontrar o (a) melhor professor (a) do mundo e vai pagar US$ 1 milhão para o (a) profissional. O Global Teacher Prize 2016, promovido pela Varkey Foundation, vai oferecer o valor a um docente considerado excepcional, “que realizou alguma contribuição de destaque à profissão, além de chamar a atenção para a importância do papel desempenhado pelos professores na sociedade”.

No ano passado, nenhum brasileiro se inscreveu na premiação, mas houve candidatos da América Latina na Argentina, Colômbia, Chile e Peru. Países como Estados Unidos e Índia lideram na quantidade de competidores.

É feita uma triagem de 50 melhores projetos com base nas inscrições feitas pelo site globalteacherprize.org. Em seguida, uma equipe da Fundação escolhe 10 finalistas para a fase final, em Dubai, na Índia. O prêmio é pago em 10 parcelas.

A vencedora do Global Teacher Prize 2015 foi a professora de Literatura dos EUA Nancie Atwell, que fundou uma escola sem fins lucrativos com provas personalizadas e bibliotecas em todas as salas. Os alunos escolhem os livros que querem ler e os temas das redações. A ideia proporcionou um aumento nas leituras: a média da instituição foi de 40 livros por aluno no ano, segundo a premiação. Ela doou o prêmio à própria escola, o Centro para Ensinar e Aprender (Center for Teaching and Learning).

Câmara Brasileira do Livro anuncia finalistas do 56º prêmio Jabuti

0
Laurentino Gomes concorre com o livro 1889  (Foto: Divulgação)

Laurentino Gomes concorre com o livro 1889 (Foto: Divulgação)

A entrega do prêmio será 18 de novembro, em São Paulo

Publicado no Correio da Bahia
Dedicado a reconhecer as principais etapas de produção de um livro e os mais diversos gêneros, a Câmara Brasileira do Livro anunciou, ontem, os 10 finalistas de suas 27 categorias da 56ª edição do prêmio Jabuti. Na lista, Laurentino Gomes, que ganhou livro reportagem e livro do ano pelos dois primeiros volumes de sua trilogia histórica – 1808 e 1822 – concorre agora com 1889.

O jornalista e biógrafo Lira Neto, terceiro lugar no ano passado, disputa com Getúlio – Do Governo Provisório à Ditadura do Estado Novo (1930- 1945). Entre os finalistas da categoria conto e crônica está Milton Hatoum e seu Um Solitário à Espreita. Ele concorre com Rubem Fonseca (Amálgama), Luiz Vilela (Você Verá), Antonio Prata (Nu, de Botas), João Vereza (Noveletas), Everardo Norões (Entre Moscas), Cristovão Tezza (Um Operário em Férias), Ettore Bottini (Uns Contos), Jádson Barros Neves (Consternação) e Moema Franca (Bem Aqui).

Entre os romancistas estão Bernardo Carvalho, Michel Laub, Veronica Stigger, Marcos Peres, Flávio Cafiero, Sergio Rodrigues, Marcelino Freire, Fernanda Torres, Luis S. Krausz e Laura Erber. Adelia Prado, com Miserere, lidera a lista de poesia. Pedro Veludo, com Da Guerra dos Mares e das Areias: Fábula Sobre as Marés, a de infantil. O resultado sai em 16 de outubro. A entrega do prêmio será 18 de novembro, em São Paulo.

Man Booker Prize anuncia lista com seis finalistas

0

Autor britânico Howard Jacobson, vencedor de 2010 por ‘A questão Finkler’, concorrerá a seu segundo prêmio

Os livros finalistas do Man Booker Prize - / Reprodução

Os livros finalistas do Man Booker Prize – / Reprodução

Publicado em O Globo

RIO — Foi anunciada nesta quarta-feira a lista de finalistas do Man Booker Prize, um dos principais prêmios literários do planeta. No primeiro ano em que concorrem autores de língua inglesa não britânicos, há dois americanos e um australiano entre os seis nomes divulgados.

Da terra da rainha estão indicados o inglês Howard Jacobson — vencedor de 2010 pelo livro “A questão Finkler” —, a escocesa Ali Smith, que já foi finalista em outras duas oportunidades, e Neel Mukherjee, autor britânico nascido na Índia. Completam a lista os americanos Joshua Ferris e Karen Joy Fowler, e o australiano Richard Flanagan. Os escritores receberão £ 2500 cada e uma edição especial de seus livros.

“Estamos encantados em anunciar nossa lista internacional de finalistas. Enquanto o Man Booker Prize expande suas fronteiras, estes seis livros excepcionais levam o leitor em jornadas ao redor do mundo, entre o Reino Unido, Nova York, Tailândia, Itália e Calcutá, no passado, no presente e no futuro”, declarou AC Grayling, presidente do júri, em comunicado divulgado no site da instituição. “Acreditamos que esta lista demonstra a maravilhosa profundidade e abrangência da ficção contemporânea em inglês.”

O Man Booker Prize, oferecido ao melhor romance em língua inglesa do ano, rende £50 mil para o vencedor. O prêmio já foi dado a nomes como J.M. Coetzee, Salman Rushdie, William Golding, V.S. Naipaul, Yann Martel e John Banville, entre outros.

O vencedor será anunciado em uma cerimônia no Guildhall, em Londres, no dia 14 de outubro.

VEJA SEIS LIVROS QUE CONCORREM AO PRÊMIO

– “To Rise Again at a Decent Hour”, de Joshua Ferris;

– “The Narrow Road to the Deep North”, de Richard Flanagan;

– “We Are All Completely Beside Ourselves”, de Karen Joy Fowler;

– “J”, de Howard Jacobson;

– “The Lives of Others”, de Neel Mukherjee;

– “How to be Both”, de Ali Smith.

Go to Top