Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Flavio

Start up brasileira, “You Tube dos Livros” chega a 200 mil membros em todo o mundo

0
 Como uma plataforma global, a Widbook ganhou notoriedade por conta de uma audiência sem fronteiras, como conta o CEO da start up, Flavio Aguiar Divulgação

Como uma plataforma global, a Widbook ganhou notoriedade por conta de uma audiência sem fronteiras, como conta o CEO da start up, Flavio Aguiar Divulgação

Número de perfis quintuplicou em seis meses

Publicado no R7

Apelidada de “You Tube dos Livros” pela imprensa norte-americana, a Widbook, comunidade digital de escritores e leitores criada por empreendedores brasileiros ultrapassou a marca dos 200 mil membros – tanto brasileiros quanto gringos – em janeiro.

A ideia dos programadores Flávio Aguiar, André Campelo e Joseph Bregeiro veio da necessidade de um professor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) de saber as questões e observações de alunos que liam seus textos.

A rede foi criada há um ano e meio, mas o número de membros cresceu mais nos últimos seis meses, período em que praticamente quintuplicou, segundo a companhia.

Como uma plataforma global, a Widbook ganhou notoriedade por conta de uma audiência sem fronteiras, como conta o CEO da start up, Flavio Aguiar.

— Escritores e leitores encontram em nossa comunidade a possibilidade de ter suas histórias contadas e lidas por uma audiência de todos os continentes.

Sem dar detalhes, o executivo promete novidades em 2014, e  se diz contente com 2013.

— Estamos felizes com o resultado conquistado.

No ano passado, após sua segunda rodada de investimentos, a start up lançou seu aplicativo tanto para o sistema Android quanto iOS.

Como funciona

A Widbook funciona como uma rede social em que os amantes de livros têm que ser convidados a participar. Como em outras redes, eles criam uma conta e em seguida já podem socializar, como conta o cofundador Joseph Bregeiro.

— O usuário cria uma estante com seu perfil literário, mas o Widbook não é só para escritores. A pessoa pode publicar seu projeto. Outra vem e faz uma observação. O autor inicial pode concordar ou não. Se ele aceitar, o nome do segundo usuário já entra como coautor. A obra final pode ser criação de bastante gente.

A Widbook permite também que o usuário siga seus inspiradores ou autores favoritos, “curta” obras e convide membros para escrever em parceria. Qualquer membro pode compartilhar conteúdos, criticar, revisar ou editar – tudo depende da aprovação ou não da intervenção no texto.

— Além de unir quem é bom em iniciar um projeto e depois não consegue tocar com um que sabe continuar, a plataforma é ótima para quem quiser ter uma publicação em outro idioma. Por ser global, a Widbook permite que o falante de outro idioma observe algum deslize em sua língua na obra traduzida.

Concurso Cultural Literário (4)

23

1

Após criarem o já clássico Estórias Gerais, o desenhista Flavio Colin produziu para o roteirista Wellington Srbek três outras HQs. Publicadas em revistas independentes, entre 2000 e 2002, “A Companhia das Sombras”, “Admirável Novo Mundo” e “Uma noite no fim do mundo” ganham agora sua primeira edição conjunta. A terceira delas, lançada na revista Fantasmagoriana, renderia a Srbek os troféus HQ MIX de “Melhor Graphic Novel Nacional” e Angelo Agostini de “Melhor Roteirista”. Tendo como tema o terror, esta coletânea de contos sombrios traz o traço de Colin em toda sua expressividade, incluindo a última HQ desenhada por ele.

Você que é fã de HQs tem a oportunidade de declarar sua paixão e concorrer a 3 exemplares de “Fantasmagoriana & Outros Contos Sombrios“.

Basta completar a frase: “Ler HQ é…………………“.

O nome dos ganhadores será divulgado no dia 22/8 às 17h30h neste post e no perfil @livrosepessoas no Twitter.

#Participe

***

Parabéns aos ganhadores: Fernanda Bender, Leo Freitas e Angelo Dias. =)

MEC afirma que matrícula a partir de 4 anos será obrigatória só em 2016

0
Imagem: Google

Imagem: Google

Publicado por UOL

O MEC (Ministério da Educação) afirmou que a matrícula de crianças na pré-escola a partir dos 4 anos será obrigatória somente em 2016. Segundo nota publicada pelo órgão na noite desta sexta-feira (5), “para atender a essa obrigatoriedade de pais e responsáveis, as redes municipais e estaduais deverão se adequar, dentro do mesmo prazo, para acolher alunos de 4 a 17 anos”.

No entanto, advogados ouvidos pelo UOL dizem que a Lei nº 12.796, de 4 de abril de 2013, estabelece que os pais ou responsáveis devem matricular as crianças de 4 anos a partir da sua publicação, o que aconteceu hoje.

Art. 6º
“É dever dos pais ou responsáveis efetuar a matrícula das crianças na educação básica a partir dos 4 anos de idade”
Fonte: Lei nº 12.796, de 4 de abril de 2013 – página 1 e página 2

“A lei dispõe que ela entra em vigor na data da sua publicação, [e por isso] os pais já têm o dever de procurar vagas para seus filhos a partir dos 4 anos na educação básica [a partir desta sexta]”, explica o advogado Ariel de Castro Alves, da Comissão da Criança e do Adolescente da OAB.

De acordo com Alves, os pais podem ser multados se não respeitarem a nova legislação — os valores podem ir de três a vinte salários mínimos segundo o artigo 249 do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Segundo o MEC, “a obrigatoriedade da educação básica dos 4 aos 17 anos decorre da Emenda Constitucional nº 59, de 11 de novembro de 2009. A mesma EC garante que a medida deverá ser implementada progressivamente, até 2016”. E, completa: “Evidentemente, não há como dissociar a obrigação dos pais da existência de vagas, que deverá ser garantida até o prazo previsto na EC.”

Para o advogado Flavio Augusto Antunes, especialista em direito educacional, a lei “antecipa” o prazo de cumprimento da Emenda Constitucional 59. Ele faz ainda uma observação: “Os gestores públicos terão de cumprir essa lei desde já, sob pena de se considerar crime de responsabilidade, no caso de negligência com sua implementação, conforme já dizia o artigo 5º, § 4º, da Lei nº 9.394/96 (LDB)”.

Anteriormente, os pais eram obrigados a colocar as crianças na escola a partir dos 6 anos.

Veja quais são as 20 metas para a educação na década; PNE ainda não foi aprovado

Educação infantil
Há também orientação sobre a avaliação da educação infantil. Não haverá retenção ou reprovação das crianças nessa etapa de ensino. A avaliação será feita “mediante acompanhamento e registro do desenvolvimento das crianças”. Os ensinos fundamental e médio já possuem quesitos de avaliação consolidados por meio do Saeb, com a Prova Brasil e o Ideb que medem a qualidade da educação dessas etapas.

Segundo a lei publicada hoje, “a educação infantil, primeira etapa da educação básica, tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança de até 5 anos, em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade”.

Professor: Seja Um Fracassado (TED)

0

Flavio Lamenza, no Chongas

TED, quer dizer (Technology, Entertainment and Design). São conferências com a missão de divulgar idéias que valem a pena ser disseminadas ou “ideas worth spreading”. As “aulas” chamadas de TED Talks falam de ciência, artes, design, política, negócios, assuntos mundiais, tecnologia, desenvolvimento, e entretenimento.

Gustavo Reis, é professor de matemática e nesta palestra brilhante mostra as vantagens e desvantagens de ser um professor. Pelo título da palestra dele, já dá pra imaginar o que ele realmente acha =D Não conheço o Gustavo, mas deve ser daqueles caras que parar pra conversar deve ser incrível e demorar horas…

Pensando em não ser um professor? pense de novo…

Dedicado a Nayara, a professora com a voz mais bonita =)

(Se você não souber inglês, é só não ler as legendas… rá!)

dica do Tom Fernandes

Go to Top