Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged França

Morador de rua vende livros embaixo de viaduto em BH e conquista clientela

0

Coincidência ou não, estrutura onde mora tem o nome de Oswaldo França Júnior

Publicado no R7

 Soares procura ler todos os livros antes de vender Record MG

Soares procura ler todos os livros antes de vender Record MG

Quem passa pela avenida Cristiano Machado pode encontrar a pequena “livraria” de Marcelo Augusto Soares, deficiente físico que há 10 anos mora na rua e vende livros embaixo do viaduto que leva o nome de um grande escritor, Oswaldo França Júnior, autor do famoso romance Jorge, um brasileiro.

O vendedor de livros teve depressão, perdeu o emprego, foi morar na rua e perdeu contato com a família. Soares não tem documentos e está tentando conseguir o registro, mas tem dificuldades porque veio da Bahia e não tem condições financeiras para ir até lá. Toda a renda do homem vem da livraria improvisada no viaduto.

Aos cinco anos Soares aprendeu a ler e não largou mais os livros. Pode devorar um livro em apenas um dia, dependendo do tamanho da obra. Depois de ir morar na rua, ele descobriu que essa poderia ser sua fonte de renda.

— Eu encontrei um livro que eu gostava desde de criança. Comecei com as barsas. Tocaram fogo nos livros que eu tinha antes e eu recomecei tudo de novo.

 

Marcelo aceita doações de livros e sempre procura ler antes que a obra seja vendida. O morador de rua já tem clientes fiéis, como Bernardo Luiz de Almeida, polidor de veículos, que compra livros de Marcelo há 3 meses. Ele conta como conheceu a “livraria”.

— Eu estava passando e me sugeriu um livro. Eu falei com ele que eu não tinha o dinheiro trocado. Mas depois eu dei para ele a quantia e ele até me agradeceu, porque ele falou que tinha que comprar algo para comer.

Marcelo faz sucesso onde vende os livros. A aposentada, Durvalina de Castro, só tem elogios para o homem.

— Ele é muito simpático, todo mundo conhece ele aqui na área. Ele sempre dá bom dia para a gente cantando, alegre.

 

Big Frère literário acontece na França

0

Reality show na internet vai reunir 20 escritores em um castelo

Imagem: Google

Imagem: Google

Carlo Carrenho, no PublishNews

Enquanto em terra brasilis estamos todos compenetrados na 14ª edição do Big Brother Brasil, onde o ex-drag queen (!) Vagner foi eliminado ontem, com direito à pérola “O prego que se destaca leva martelada”, na França um programa de reality show na internet quer fazer diferente.

Promovido pela editora de autopublicação francesa Leséditionsdu Net, o programa Académie Balzac tem uma proposta simples: trancafiar 20 escritores em um castelo para que escrevam um romance coletivo. As inscrições começam no dia 1º de fevereiro no site academiebalzac.fr. O único pré-requisito é o candidato já ter um livro publicado – e claro que autopublicação conta. Internautas farão uma pré-seleção dos candidatos que depois serão escolhidos por um júri.

“Queremos utilizar a linguagem dos reality shows para que falem dos novos autores”, explicou Henri Mojon, fundador da Éditionsdu Net, à Livres Hebdo, revista especializada no mercado editorial francês. Mojon espera que 5 mil pessoas se inscrevam online.

O evento será transmitido online de 1 a 23 de outubro deste ano. Ou seja, os autores escolhidos com certeza não serão celebridades na Feira de Frankfurt, que acontece entre 8 e 12 do mesmo mês.

Aluno da rede pública ganha intercâmbio para a França e sonha em ser chef

0

Publicado no UOL

O aluno Lucas Muniz Oliveira, 17, quer estudar gastronomia

O aluno Lucas Muniz Oliveira, 17, quer estudar gastronomia
Arquivo pessoal

Este sábado (30) deve ser de muita ansiedade para os 228 alunos da rede estadual de São Paulo que embarcam amanhã para um intercâmbio de 20 dias no exterior. Eles são estudantes dos Centros de Estudos de Línguas (CELs), que oferecem aulas gratuitas de idioma, e foram selecionados a partir do desempenho em uma prova aplicada nos cursos.

Lucas Muniz Oliveira, 17, nunca saiu do Estado de São Paulo e está de malas prontas para as longas horas de viagem até a França. “Eu espero encontrar muitas coisas belas, aprender mais sobre a cultura francesa, conhecer pessoas e aprender sobre a essência do idioma”, diz.

Para o aluno do 3º ano do ensino médio da Escola Estadual Júlio Pestana, no Tucuruvi (zona norte de SP), a viagem é a possibilidade de começar a concretizar o seu maior sonho: estudar gastronomia na França. “Quando eu voltar do intercâmbio, quero trabalhar em alguma empresa em que eu possa falar francês, para não perder a prática, e fazer cursos. Enquanto isso, vou pesquisar e juntar dinheiro para fazer um estágio e um curso de gastronomia na França”, diz.

Ele conta que “caiu de paraquedas” nas aulas de francês – inicialmente queria estudar alemão, por causa das aulas de história -, mas logo se apaixonou pelo idioma. Além da curiosidade pela cultura francesa, o interesse aumentou por incentivo da professora. “Desde o começou do curso ela teve muita paciência”, diz.

De Itaquera para Londres

Na zona leste de São Paulo, a ansiedade toma conta de Carla Nunes Gobatti, 17, que viaja neste domingo para a Inglaterra. Ela faz o 2º ano do ensino médio na Escola Estadual Professora Emília de Paiva Meira, em Itaquera, e diz que sempre teve facilidade com o inglês. “Sempre tive interesse por filmes, livros, músicas e séries; daí, fica mais fácil aprender”, conta a aluna, que estuda o idioma há um ano.

Carla Nunes Gobatti, 17, fará um intercâmbio de 20 dias na França

Carla Nunes Gobatti, 17, fará um intercâmbio de 20 dias na FrançaDiante da expectativa pela primeira viagem sozinha e a primeira experiência internacional, Carla já selecionou os lugares que deseja visitar na Inglaterra: a London Eye, os estúdios do filme Harry Potter e o Big Bang.

“Eu quero muito conhecer o estilo de vida dos ingleses e aprender melhor o inglês britânico. Além da língua, que é algo que eu vou levar para o resto da vida, vou ter a experiência de estar em outro país. Vai valer muito a pena”, diz a estudante, que pretende fazer um curso técnico de fotografia e design depois que terminar o ensino médio.

Intercâmbio

Neste domingo, 40 estudantes vão para a França, 60 para a Inglaterra e 128 para a Argentina. Em janeiro, mais 128 alunos embarcam para a Argentina. Os selecionados farão um curso intensivo de 20 dias do idioma que estudam. Eles ganharam viagem, transporte, estadia, uma jaqueta térmica e farão passeios culturais na cidade em que vão estudar.

O processo seletivo para o intercâmbio teve cerca de 2.000 alunos das escolas estaduais inscritos — eles disputaram as 356 vagas oferecidas. Foram exigidos critérios como frequência mínima de 75% nas aulas de idioma e ter alcançado média igual ou superior a 7 em língua inglesa nos quatro bimestres do ensino médio no ano letivo anterior ao de realização da prova.

Quem tiver interesse em estudar um idioma no próximo semestre pode se inscrever no Centro de Estudos de Línguas mais próximo da sua casa (faça a pesquisa aqui). Os cursos são de espanhol, inglês, italiano, francês, japonês, mandarim e alemão, e as aulas começam em fevereiro. Podem se inscrever estudantes do ensino fundamental e médio da rede estadual de SP.

 

Conheça dez cursos técnicos que estão entre os mais promissores

4

Publicado em O Globo

O Sistema de Seleção Unificada para Cursos Técnicos (Sisutec), previsto para ser lançado em agosto, deve facilitar o acesso às escolas que oferecem oportunidades na área

Para quem tem interesse em fazer um curso técnico, este ano reserva uma boa novidade: o lançamento do Sistema de Seleção Unificada para Cursos Técnicos (Sisutec), previsto para agosto, deve facilitar o acesso às escolas que oferecem oportunidades na área. Além disso, a presidente Dilma Rousseff está disposta a investir na modalidade de ensino. Recentemente, ela disse que a expectativa é ter 208 novas escolas federais de educação profissional e tecnológica em funcionamento, até o fim de 2014. Então, que tal conhecer alguns dos cursos mais valorizados, na opinião de especialistas?

1 – Técnico em Meio Ambiente
Esta formação tem muitas oportunidades nas áreas de construção e indústria, além de óleo e gás. De acordo com o gerente executivo da empresa de recrutamento especializada em profissionais técnicos Page Personnel, Luis Fernando Martins, este técnico vai adequar uma obra ou uma área de produção ao meio ambiente.”Está em alta porque tem sido ampliada a produção em áreas virgens, em função da ocupação urbana.” O salário médio inicial está em torno de R$ 3,5 mil.

Mario Franca

Mario Franca

2 – Técnico em Redes de Computadores
Segundo Luis Fernando, as empresas precisam, cada vez mais, ampliar o setor dedicado a esta área e, portanto, contratar mais pessoas para a manutenção de rede. “Não só para segurança da informação, mas para que a rede funcione de forma estável, evitando prejuízos”, justifica. O salário inicial para esses profissionais gira em torno de R$ 3 mil.

Ailton de Freitas

Ailton de Freitas

3 – Desenvolvedor Mobile
Quem busca a área tem a missão de desenvolver novas plataformas de comunicação para empresas e organizações. “As áreas de TI e telecomunicações estão recebendo muitos investimentos a cargo da chegada da internet 4G e do aumento do poder de compra da população. As empresas precisam de pessoas que estejam aptas a atender às demandas desse público, que, cada vez mais, se comunica e compra por meio de smartphones e tablets”, explica Luis Fernando. O salário pode chegar a R$ 5 mil.

Eduardo Naddar

Eduardo Naddar

4 – Técnico em Comércio Exterior
Em uma economia globalizada, o espaço para esse profissional é grande. “Quem for trabalhar na área, vai estar muito ligado à negociação de insumos e ao mercado externo, com foco em diminuir o preço final do produto ou da prestação de serviços”, diz Luis Fernando. Como ele pontua, este é o tipo de profissional que estará sempre em alta. Afinal, nenhuma empresa quer ter gastos considerados desnecessários. O salário inicial pode chegar a R$ 3,5 mil.

Fabio Rossi

Fabio Rossi

5 – Técnico em Geoprocessamento
Esta profissão tem um mercado quente nas áreas de óleo e de gás, que estão cheias de oportunidades no Brasil. Os técnicos atuam na análise de todo o terreno onde a empresa está instalada. “Em tempos de pré-sal, estes profissionais estão bastante valorizados”, avalia Luis Fernando. O salário médio inicial é de R$ 4 mil.

Ramona Ordonez / Agência O Globo

Ramona Ordonez / Agência O Globo

(mais…)

Biografia em quadrinhos, ‘Lomax’ acompanha a popularização do blues

0


Publicado originalmente no G1

Na moda das biografias em quadrinhos, foi lançada na França ‘Lomax’, que acompanha a peregrinação de dois pesquisadores de música no sul dos Estados Unidos no começo do século XX. John e Alan Lomax, pai e filho, percorreram fazendas e entrevistaram descendentes de escravos e prisioneiros para capturar o espírito do blues que estava se disseminando naquela região.

A ideia inicial do autor era fazer um documentário, mas o projeto acabou não dando certo, para sorte dos amantes das biografias e das histórias em quadrinhos. Apesar de o gênero estar fazendo sucesso no Brasil, nenhuma editora brasileira comprou os direitos para publicação do livro no país.

Entre as curiosidades da obra está o fato de Alan gravar as músicas em cilindros de cera, mesmo enfrentando dificuldades logísticas de transporte. Ele acreditava que um dia os arquivos estariam disponíveis para todo o mundo. Há cerca de quatro meses, o que era um sonho se tornou realidade. Todo o arquivo sonoro dos Lomax foi digitalizado e colocado na internet. Uma das raridades é ‘Stagolee’, balada do homem malvado que é considerada uma das raízes do blues, que influenciou Bob Dylan, Bruce Springsteen e o folk dos anos 60.

O Brasil também teve trabalhos pioneiros. Na década de 30, o escritor Mário de Andrade realizou a Missão de Pesquisas Folclóricas. Nos anos 90, Hermano Vianna, Beto Villares e Gilberto Gil também registraram músicas históricas no projeto Música do Brasil. Mas, ao contrário dos arquivos dos Lomax, este material não está disponível na internet.

Go to Top