Contando e Cantando (Volume 2)

Posts tagged Frederico

Jabuti divulga lista de indicados em todas as categorias

0

Publicado no UOL

Luíz Fernando Veríssimo concorre na categoria Contos e Crônicas

O resultado da apuração da primeira fase do 55º Prêmio Jabuti, reconhecimento literário mais importante do país, já foi divulgado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). Nesta primeira fase, foram classificados 10 finalistas de cada uma das 27 categorias integrantes dessa edição. A lista foi validada pelo Conselho Curador e pela Auditoria Parker & Randall.

O júri, formado por especialistas de cada categoria, foi indicado pelo Conselho Curador do Prêmio, composto por José Luiz Goldfarb, Antonio Carlos Sartini, Frederico Barbosa, Luis Carlos Menezes e Márcia Ligia Guidin.

A segunda fase (e última) avaliará e atribuirá notas a todas as obras finalistas da primeira fase. As três obras que receberem a maior pontuação dos jurados serão consideradas vencedoras em sua respectiva categoria, em primeiro, segundo e terceiro lugar.

A cerimônia de entrega aos vencedores do Prêmio Jabuti 2013 acontecerá dia 13 de novembro, na sede da CBL, em São Paulo.

Jovens autores

Luisa Geisler e Rafael Gallo, vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2011/2012, estão entre os finalistas do Jabuti 2013 nas categorias Romance e Conto/Crônica. Os jovens autores foram indicados com as obras Quiçá e Réveillon e Outros Dias, respectivamente. Os escritores aparecem ao lado de nomes como Daniel Galera, Zuenir Ventura, Luís Fernando Veríssimo e Sérgio Sant’Anna, entre outros.

Prêmio Jabuti 2013 recebe mais de duas mil inscrições

0

Publicado no Bem Paraná

O Prêmio Jabuti, a mais importante premiação editorial do país, encerrou suas inscrições da edição 2013 com 2.107 participações, em 27 categorias. Foram aceitas obras inéditas, editadas no Brasil, entre 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2012, inscritas no ISBN e que apresentavam ficha catalográfica. O Prêmio Jabuti é organizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL).

Uma nova categoria integra a lista do regulamento deste ano: Melhor Tradução de Obra de Ficção Alemão-Português, em função da homenagem do Brasil na Feira do Livro de Frankfurt, que acontece em outubro próximo.

Os laureados em todas as categorias que compõem o prêmio receberão o troféu Jabuti e o valor de R$ 3,5 mil. Os vencedores do Livro do Ano – Ficção e Livro do Ano – não Ficção serão comtemplados, individualmente, com o prêmio de R$ 35 mil, além da estatueta dourada.

Um júri formado por especialistas de cada categoria – indicado pelo Conselho Curador do Prêmio, cujos membros são José Luiz Goldfarb, Antonio Carlos Sartini, Frederico Barbosa, Luis Carlos Menezes e Márcia Ligia Guidin – escolherá os vencedores. Os nomes dos jurados serão divulgados em ordem alfabética, somente na cerimônia de premiação. Até essa ocasião, os jurados igualmente desconhecerão a identidade uns dos outros.

O Conselho Curador também ficará responsável pelo acompanhamento de todas as etapas do prêmio.
Na primeira fase das apurações, os jurados deverão ler e avaliar os livros inscritos em sua categoria, de acordo com os quesitos especificados no Regulamento, atribuindo notas entre oito e 10 a cada um deles (sendo permitido o fracionamento em apenas meio ponto). Cada jurado escolherá dez livros, em cada categoria. Os selecionados nesta etapa de apuração serão conhecidos no próximo dia 17 de setembro, na CBL, localizada na Avenida Ipiranga, 1.267, 10o andar, São Paulo, Capital.

A segunda fase (e última) avaliará e atribuirá notas a todas as obras finalistas da primeira fase. As três obras que receberem a maior pontuação dos jurados, nesta fase, serão consideradas como vencedoras do prêmio em sua categoria, em primeiro, segundo e terceiro lugar. A cerimônia de entrega aos vencedores do Prêmio Jabuti 2013 acontecerá dia 13 de novembro, na Sala São Paulo.

Feito à mão

1
Frederico Tizzot (à esq.) e o encadernador Daniel Barbosa: resgate de um processo cuidadoso feito livro a livro (Marcelo Andrade / Gazeta do Povo)

Frederico Tizzot (à esq.) e o encadernador Daniel Barbosa: resgate de um processo cuidadoso feito livro a livro (Marcelo Andrade / Gazeta do Povo)

Sandro Moser, no Caderno G

Editora Arte & Letra lança coleção de livros artesanais com edição limitada, impressão em tipografia e encadernação manual

O mesmo cuidado do autor que escreveu o texto, na encadernação de cada um dos exemplares da edição. Movida por esta ideia, a editora Arte & Letra lança amanhã em Curitiba o projeto Livros Artesanais: uma coleção de livros feitos à mão, impressos em tipografia e encadernados manualmente.

Assista ao vídeo sobre produção de livros artesanais

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Queremos publicar não apenas bons livros, mas livros bem feitos. Buscamos resgatar um processo de feitura do livro que se perdeu hoje em dia”, explica Frederico Tizzot, um dos sócios da editora.

Os clássicos Um Coração Singelo, de Gustave Flaubert, Assassinatos na Rue Morgue, de Edgar Allan Poe, e Luzes, conto de Anton Tchekhov, compõem a coleção de edições numeradas e de tiragem limitada a 200 exemplares cada título.

Segundo Tizzot, foram escolhidas obras cujas primeiras publicações provavelmente saíram em edições parecidas com as do projeto. “A sonoridade dos textos tem relação com o formato final dos livros”, disse.

Zelo

Todo o projeto, da ideia à arte final, durou cerca de um ano. As impressões foram feitas por um tipógrafo em São Paulo, que montou página por página dos livros com linotipos e ilustrações em xilogravura, assinadas pelo próprio Frederico Tizzot, além de Santidio Pereira e Mariana Leme.

Na segunda parte da empreitada, o encadernador Daniel Barbosa fez a montagem, livro por livro. Desde a dobra do papel e a costura à confecção da capa, em tecido.

Barbosa já detinha um savoir-faire de edição manual, em sua editora Caderno Listrado, em especial com livros de poesia. Ele disse, porém, que pode “experimentar mais” nesta coleção, pois além da quantidade maior de texto, a opção foi pelo “caminho mais difícil”, ou seja, com a utilização das técnicas da xilo e tipografia para garantir o resultado final.

“É um processo lento, eu preciso cuidar de cada livro pessoalmente. É um trabalho demorado, sujeito a alguns percalços”, contou.

Como resultado deste zelo, cada exemplar é único, com pequenas diferenças na intensidade de tinta nas letras e das poucas gravuras que conversam com os textos.

A textura do tecido que encobre a capa e o relevo das impressões também dão ao leitor uma experiência tátil com o livro, que, para Tizzot “vira uma obra de arte em si, não apenas um suporte para o texto”.

Os livros podem ser adquiridos individualmente em uma caixa com a coleção completa. Estarão à venda exclusivamente na Livraria Arte & Letra (Al. Presidente Taunay, 130 – Fundos da Casa de Pedra) no bairro Batel ou no site da editora (www.arteeletra.com.br).

A produção de livros artesanais

Com um novo projeto, a Arte & Letra lança uma tiragem limitada de livros impressos em tipografia e encadernados manualmente

dica do Jarbas Aragão

“BBB13”: Yuri tenta escrever cóccix, exceção e varíola e assassina o português

0

Publicado por F5

Mal entrou no “BBB13”, o veterano Yuri já passou por maus bocados.

A prova de comida deste domingo (13) era soletrar corretamente, de acordo com as novas regras ortográficas, três palavras.

O ex-namorado de Laísa deu azar e tinha que escrever cóccix, exceção e varíola.

Ele escreveu: coquiz, esceção e variula.

A piada que circula no Twitter é que Bambam desistiu do programa porque sabia dessa prova. Na sexta-feira, ele teve dificuldade para ler as instruções de uma prova.

Frederico Rozário/TV Globo

Frederico Rozário/TV Globo

Go to Top