Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged gastronomia

Atualize sua leitura gastronômica com oito livros recém-lançados

0

Macaroons with open book on a wooden background

Entre as novidades, estão o último livro de Nigella Lawson, guias de receitas e até uma publicação especializada em churrasco

Sarah Campo Dallorto, no Metropoles

Com a Black Friday batendo à porta, a temporada de amigo-oculto chegando e, na sequência, Natal, pode-se dizer que o momento combina com mimos e comprinhas.

Que tal aproveitar os descontos e festas para atualizar a biblioteca com os últimos livros sobre gastronomia lançados no mercado?

Há publicações diversas de chefs-celebridades, como Nigella Lawson, panoramas históricos com série de memórias nacionais e internacionais, obras focadas em receitas e até guias premiados sobre cogumelos e azeites.

Confira as sugestões:

livro-Ana-Cogumelos-Yanomami

livro-A-Química-dos-Bolos

livro-Gastronomia-Brasileira-–-Na-Linha-do-Tempo

livro-Guia-de-Azeites-do-Brasil-2017-Livrobits-de-Sandro-Marques

livro-Mil-e-uma-Noites-Mil-e-Uma-Iguarias

livro-O-Currasco

livro-simplesmente-nigella-comida-para-se-sentir-bem-

livro-toda-comida-tem-uma-história

Famoso livro de receitas de Salvador Dalí será relançado

0
Uma das ilustrações do livro de Salvador Dalí, "Les Diners de Gala" imagem: Divulgação

Uma das ilustrações do livro de Salvador Dalí, “Les Diners de Gala” imagem: Divulgação

 

Publicado no UOL

Lançado em 1973, o “Les Diners de Gala”, do surrealista Salvador Dalí, durante muitos anos foi considerado um livro raro de receitas. Mas os amantes da cozinha e do artista podem comemorar: a Editora Taschen está relançando a obra.

Assim como o original, a nova versão tem ilustrações do pintor, que gostava de fazer jantares para sua mulher Gala, homenageada no título da publicação.

Ao todo são 136 receitas com imagens feitas por Dalí e, algumas delas, até sexuais demais para a época da primeira edição. Além das imagens, frases do artista permeiam os pratos, que são divididos em 12 capítulos de acordo com o tipo de receita.

Ainda em fase de pré-venda, “Les Diners de Gala” será lançado em 20 de novembro e já pode ser adquirido na Amazon Brasil por R$ 185,24.

Aprenda a fazer a Cerveja Amanteigada do Harry Potter

0
Receita não leva bebida alcoólica e todos podem apreciar! Créditos: Reprodução/Gastronomismo

Receita não leva bebida alcoólica e todos podem apreciar!
Créditos: Reprodução/Gastronomismo

 

Autora do livro Doces de Cinema ensina a famosa receita da saga

Publicado no Guia da Semana

Quem cresceu se divertindo e emocionando com as histórias de Harry Potter com certeza já imaginou como seria o gosto da famosa cerveja amanteigada. Nos livros e filmes, ela era inofensiva, e apreciada até pelos bruxinhos, dando água na boca de todo mundo.

Cremosa, gelada e cheia de espuma, a cerveja amanteigada (em inglês, “butterbeer”) é o alimento mais vendido no O Mundo Mágico de Harry Potter, localizado no parque Universal Orlando Resort, na Flórida.

Para quem não tem como conferir a versão do parque, a autora do canal Gastronomismo no YouTube, Isadora Becker, ensina sua versão. A receita está no livro Doces de Cinema, da Editora Belas-Letras, e pode ser consumida por todos, já que não leva bebida alcoólica. Confira:

Ingredientes
¾ de xícara de açúcar mascavo
2 colheres de sopa de água
5 colheres de sopa de manteiga
1 colher de sopa de suco de limão
1 pitada de sal
1 colher de chá de extrato de baunilha
¼ de xícara de nata ou creme de leite fresco
Água com gás

Confira o modo de preparo no vídeo:

Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo (RS) começa nesta terça-feira

0

Com o tema “Leituras Jovens do Mundo”, debates devem incluir assuntos como sexualidade e afeto, relações de trabalho, autonomia e consumo

Foto: Diogo Zanatta / Especial

Foto: Diogo Zanatta / Especial

Publicado por Zero Hora

A 15ª Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo começa nesta terça-feira em um novo espaço – sai a tradicional lona do circo, entra um pavilhão desmontável – e com a expectativa para a revelação do vencedor do Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura, que será anunciado à noite.

O tema geral deste ano é Leituras Jovens do Mundo, e os debates devem incluir assuntos como sexualidade e afeto, relações de trabalho, autonomia e consumo.

— A jornada é a continuação de um movimento cultural que tem 32 anos. Não é só um evento que ocorre de dois em dois anos. Tem desdobramentos que acontecem durante todo o ano, como o Livro do Mês, o programa de televisão Mundo da Leitura, o Centro de Referência de Literatura e Multimeios e muitas outras programações — destaca a coordenadora do evento, Tânia Rösing.

Uma das novidades deste ano será a realização de um Encontro Internacional de Bibliotecários e Mediadores de Leitura. Convidados da Colômbia, Chile, Argentina, Portugal e Brasil irão debater as novas possibilidades de integração entre a biblioteca e a comunidade. Outras programações paralelas à Jornada são a Jornadinha, voltada para crianças, o Encontro Estadual de Escritores e o Festival de Gastronomia Páginas Saborosas. Para atrair o público de 14 a 25 anos, alunos do EJA e de escolas públicas, foi criada a programação noturna da JorNight, que já está na segunda edição.

— Estamos trazendo escritores que não estão na pauta do Rio Grande do Sul, como André Vianco, Raphael Draccon e Bruna Beber. Isso isso faz com que os contatos fiquem mais próximos e esses autores comecem a aparecer em outros eventos — diz Tânia, referindo-se aos escritores que participam da JorNight.

A coordenadora assinala que o modelo da Jornada tem sido copiado por outros países da América Latina e da Europa. Por isso, o desejo de incentivar a leitura e ampliar ainda mais o número de participantes do evento, apesar das dificuldades crescentes para encontrar apoiadores e patrocinadores.

Todo o empenho da Jornada se reflete positivamente na região. Passo Fundo tem o maior índice de leitura do país, comprovado pela pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, da Câmara Brasileira do Livro. São 6,5 livros por habitante ao ano, média muito acima da nacional, que é de 1,8. Além disso, a cidade recebeu o título de Capital Nacional da Literatura, sancionado por lei de janeiro de 2006.

Entre os debatedores convidados, estão os escritores José Castello e Marcelino Freire e o músico Emicida.

dica do Jarbas Aragão

Justiça determina que Inep explique nota de redação de candidato do RS

0

Thiago Zanoni Cardoso, 26 anos, tirou a mesma pontuação que um estudante que escreveu receita de macarrão instantâneo no texto.

1

Publicado por Terra

A Justiça Federal do Rio Grande do Sul determinou que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), forneça dados detalhados da correção da redação a um estudante gaúcho que se sentiu prejudicado com a nota recebida pelo texto. Na decisão, tomada na segunda-feira, o juiz Roberto Schaan Ferreira determinou ainda que o Inep pague R$ 500 pelos honorários advocatícios do processo.

Na ação apresentada em janeiro, Thiago Zanoni Cardoso, 26 anos, disse que recebeu uma nota inferior ao esperado. Os 560 pontos obtidos pelo candidato são a mesma pontuação conferida a um estudante que usou um parágrafo do texto para descrever a receita de macarrão instantâneo e que motivou uma série de críticas ao processo de avaliação das redações pelo Inep na semana passada.

“Eu esperava receber mais de 700, 800 pontos pelo meu texto, que não foi fraco, tinha argumentos. Quando vi que uma pessoa escreveu a receita de miojo e tirou a mesma nota que eu simplesmente não acreditei”, disse o jovem, que é advogado e gostaria de usar a nota do Enem para cursar gastronomia por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Cardoso disse ainda que teve acesso à correção pedagógica da prova, disponibilizada pelo Inep no dia 6 de fevereiro, mas argumenta que não foram apresentados dados detalhados sobre a nota recebida. “O que eles disponibilizam é só um resumo de cada uma das cinco competências e um comentário genérico sobre a nota. Com essa decisão eu vou poder conferir o que foi corrigido por cada um dos corretores”, disse o jovem.

Em sua decisão, o juiz argumentou que o candidato tem direito de conhecer os critérios usados na correção de sua prova. “Registre-se que as modificações levadas a efeito pelo Inep para aperfeiçoar a forma e os critérios de correção das redações, ainda que representem efetiva melhora em relação aos exames anteriores, não satisfazem as pretensões dos candidatos de conhecer as notas que lhe foram atribuídas para cada competência e a justificativa para tanto”, apontou o juiz.

Em nota, o Ministério da Educação (MEC) informou que o Inep analisa o mérito e que vai recorrer da decisão. Caso consiga ter acesso à correção, o jovem disse que vai apresentar um recurso para que a nota seja revista. “Se eu conseguir mudar a nota da redação, posso tentar concorrer ao Sisu no meio do ano de novo”, completou Cardoso.

Go to Top