Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Geek

7 Aparadores de livros para amantes do mundo geek

0

Cristina Danuta

 

Nem precisa perguntar, quem é geek adora ler. E que tal se o mestre Yoda te desse uma “forcinha” com os livros? Ou se a Eleven te desse uma ajudinha na hora de organizar a estante? Veja abaixo alguns aparadores (ou porta-livros) que são o sonho de consumo de todo geek:

 

Que a força e os livros estejam com você!

Vi no Casa e Jardim

 

Para os fãs de GOT:

Vi no Nerdstore

 

Já estamos atrasados para a hora da leitura?

Vi no Artgeek

 

Tem feitiço pra ajudar a gente a conseguir ler mais livros ao ano?

 

Vi na Imaginarium

 

Meus preciosos!

 

Vi no Artgeek

 

Para os fãs de Stranger Things:

Vi no Geek10

 

Até o cavaleiro das trevas merece uma pausa para a leitura:

Vi no Elo7

 

Bienal do Livro de Pernambuco é encerrada com maior valorização ao mundo geek

0
Cosplayers animaram o último dia da Bienal na noite deste domingo Foto: Felipe Ribeiro/ JCImagem

Cosplayers animaram o último dia da Bienal na noite deste domingo
Foto: Felipe Ribeiro/ JCImagem

 

Evento literário testou pela primeira um espaço unicamente dedicado ao universo dos quadrinhos e o público aprovou

Valentine Herold,  no JC Online

Poderia ser um trecho de um capítulo de um livro de ficção ou uma tirinha de uma história em quadrinhos, mas era apenas mais uma cena corriqueira deste domingo (15) na 11° Bienal Internacional do Livro de Pernambuco: Homem Aranha, Arlequina e o Coringa passeando pela praça de alimentação montada no pavilhão do Centro de Convenções. O evento literário que teve início no último dia 6 foi encerrado na noite deste domingo (15) entre cosplay, oficinas, sessões de autógrafos e apresentação musicais – sem esquecer, claro, de muitas vendas de livros.

Em relação ao primeiro fim de semana, a feira reuniu em seus último três dias um público maior. No domingo, muitas famílias passeavam entre os corredores do Cecon à procura de livros. O menor porte estrutural do evento em relação às outras edições foi, entretanto, bastante comentada pelos leitores, assim como a surpresa com o corredor de estandes dedicado ao artesanato e venda de objetos como bolsas e bijuterias. O administrador Washington Moreira estava, como muitos, aproveitando as já tradicionais promoções de último dia com sua esposa, no início da noite de ontem.

“Estou dando uma geral, vim para procurar livros e não tanto para as palestras. Mas apesar das promoções estou achando essa edição da Bienal mais reduzida, com uma variedade de estandes menor que os outros anos”, avaliou.

As críticas dos expositores se assemelham às do público geral, mas a maioria se disse satisfeita com as vendas. “Principalmente nos últimos dias. A partir de quinta tivemos um movimento muito bom”, ressaltou Alexandre Oliveira, do estande da LeYa, que participou pela primeira vez da Bienal de Pernambuco. ‘Há duas semanas eu estava na de Maceió e achei o movimento semelhante”, pontuou.

QUADRINHOS

Se para os vendedores dos estandes de formato clássico esta 11° edição não se diferenciou positivamente das demais, os ilustradores e autores de HQs não poderiam estar mais satisfeitos. Pela primeira vez com um espaço próprio na Bienal do Livro, o Artist’s Alley, os quadrinistas atraíram um bom público de todas as idades. E diferentemente dos outros estandes, eram os próprios autores que atendiam os leitores. Talvez tenha sido justamente essa proximidade que tenha feito da ainda pequena alameda do universo dos quadrinhos um local de fomento à leitura e aos debates.

Um dos coordenadores da feira, Guilherme Robalinho, avaliou o espaço como sendo a grande aposta deste ano . “A Bienal termina esta edição fortalecida. Percebemos o forte carinho que o público tem para com o evento e estamos muito orgulhosos da programação que montamos e das parcerias”, disse. “Vivemos um momento difícil no País mas mesmo assim acho que as vendas superaram as expectativas, as pessoas vieram predispostas e notamos este ano um tempo de permanência maior das pessoas dentro do evento”, finalizou.

Uma certeza que a Bienal de Pernambuco deixou, seguindo a mesma tendência de outros eventos literários, é a de que não se pode mais ignorar o público vindo da internet – como vem demonstrou a forte movimento dos espaços Geek e o próprio Artist’s Alley

Ilustrador de Atômica fará sessão de autógrafos em São Paulo

0

darkside-books-hq-inspirou-filme-atomica-charlize-theron-ato_6s5v

A editora brasileira Darkside Books também irá sortear exemplares da graphic novel no evento

Thais Stagni, no IGN

A editora brasileira Darkside Books revelou nesta terça-feira (12), por meio de um comunicado à imprensa, que o ilustrador Sam Hart, de Atômica, fará três sessões de autógrafo na cidade de São Paulo durante o mês de setembro.

A primeira sessão vai acontecer nesta quarta-feira (13), a partir das 19h, na loja Geek.etc.br, no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista. O evento será aberto ao público e a editora pretende sortear um exemplar para quem for prestigiar o ilustrador da graphic novel que inspirou o filme homônimo, protagonizado por Charlize Theron.

As próximas sessões vão acontecer em 21 e 30 de setembro na Gibiteria e na Comix, respectivamente. No evento do dia 21, Hart também terá um bate-papo com os fãs a partir das 19h, enquanto o evento na Comix vai começar a partir das 14h — e os exemplares da graphic novel também serão sorteados.

Atômica conta a história de uma espiã que, “após a queda do muro de Berlim, é enviada a cidade alemã para recuperar um dossiê de valor inestimável. Ela se une ao chefe da estação local, David Percival e se envolve em um jogo letal de espiões”.

Serviço

O que: Sessão de autógrafos com Sam Hart
Quando: 13, 21 e 30 de setembro, a partir das 19h nos dois primeiros dias e a partir das 14h no último.
Onde:

13 de setembro: Geek.etc.br (Conjunto Nacional, Avenida Paulista).
21 de setembro: Gibiteria (Praça Benedito Calixto, 158).
30 de setembro: Comix (Alameda Jaú, 1998)

Para mais informações, acesse o evento do Facebook do dia 13 (aqui), do dia 21 (aqui) e do dia 30 de setembro (aqui).

“Minecraft” terá série de livros do mesmo autor de “Guerra Mundial Z”

0
O mundo de "Minecraft" inspirará obra retratando um herói que precisa sobreviver em uma ilha

O mundo de “Minecraft” inspirará obra retratando um herói que precisa sobreviver em uma ilha

Publicado no UOL

Max Brooks, autor de “Guerra Mundial Z”, será o responsável pela primeira série de livros oficial de “Minecraft”. A obra se chamará “Minecraft: The Island”.

A história girará em torno de um herói perdido em uma ilha, onde precisa aprender a sobreviver contra diversos tipos de ameaças, incluindo zumbis.

“Finalmente eu posso justificar todas as horas gastas jogando ‘Minecraft'”, brincou Brooks.

A obra será publicada nos Estados Unidos pela Del Rey Books, mas ainda não tem data definida para o início das vendas.

Estantes criativas: os livros merecem

0

Publicado por: -1 na estante

Vai chegando o final do ano e o clima é de arrumar a vida, a cabeça e a casa para começar tudo de novo no ano que vem. O portal Mulher.net traz dicas legais para esse momento, inclusive em relação à biblioteca. Para quem não conhece, a proposta do site é a de reunir em um só lugar informações sobre temas ligados ao universo feminino. Os assuntos vão desde cabelos, saúde, casa, até trabalho, comportamento, e outros. É difícil uma mulher entrar lá e não se interessar por nada. O portal ainda conta com uma loja online.

Lá tem um artigo com dicas de várias estantes criativas, que podem inspirar uma nova sala ou quarto para a sua casa. Talvez os seus livros não tenham o cantinho que mereçam. Talvez eles precisem apenas de uma estante bem legal para dar a dose de charme que falta na casa.
Encontre um bom marceneiro e inspire-se: tem as estantes lúdicas inspiradas em Alice no País das Maravilhas, tem as expressionistas, tem a Read, que lhe lembra o tempo todo do que você está deixando de fazer. Ainda há a geek, do pac man, a da porta secreta (uma das minhas preferidas), a do yin yang. E se não der pra adotar uma, pelo menos limpar bem os livros, arrumá-los e até trocá-los de lugar também serve.

Você vai ver que isso vai dar uma ajuda no projeto de ler mais em 2013 do que leu em 2012. 🙂

Go to Top