Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged genialidade

8 obras literárias recriadas com LEGO

0

1

Maria Luciana Rincon, no Mega Curioso

O que você acha dos bibliófilos — aquelas pessoas que amam “devorar” livros — incorrigíveis? E da turminha que adora LEGO, o que você pensa a respeito deles? Você diria que eles são nerds? Então, imagine o que acontece quando esses dois prazeres se juntam! O resultado, como você já deve ter deduzido, são criações pra lá de inspiradas e geniais, como as que selecionamos a partir de um artigo postado pelo pessoal do mental_floss. Confira a seguir:

1 – Casamento Vermelho

Se você é fã da serie Game of Thrones, provavelmente concorda que uma das passagens mais infames é o famoso Casamento Vermelho, do livro A Tormenta de Espadas. E para marcar o lançamento do filme “Uma Aventura LEGO”, a livraria britânica Waterstones resolveu recriar essa cena com bloquinhos de plástico. Confira:

1

Por certo, a livraria não se limitou em recriar apenas uma passagem com pecinhas de LEGO. Veja a seguir outras três cenas que também saíram de páginas de livros famosos:

2 – Drácula

1

Você percebeu que o pessoal da Waterstones inclusive incluiu um pequeno Batman na passagem tirada do famoso livro de Bram Stoker?

3 – A Morte de Artur

1

A criação acima foi inspirada em uma passagem da obra de Sir Thomas Malory que conta a história de Rei Artur e os Cavaleiros da Távola Redonda.

4 – Romeu e Julieta

1

E para finalizar com a nossa seleção de criações da Waterstones, uma cena de “Romeu e Julieta”, de William Shakespeare.

5 – Hogwarts

1

Criada por Alice Finch, a peça acima — inspirada nos livros de Harry Potter, evidentemente — foi construída com aproximadamente 400 mil bloquinhos de plástico e levou 12 meses de trabalho para ficar pronta. E além de montar uma obra gigante, Alice incluiu vários detalhes, como o Salão Principal cheio de estudantes, o Campo de Quadribol, a sala de aula onde o Professor Lupin ensina Defesa Contra as Artes das Trevas e muito mais.

1

6 – Moby Dick

1

A cena que você acabou de ver — tirada do livro “Moby Dick”, de Herman Melville — foi criada pelo pessoal do Aquário de Sydney e do Sydney Wildlife World e conta com 365.420 blocos duplos de LEGO. Aliás, a baleia fez parte de uma exposição com um total de 25 esculturas incríveis que não incluímos aqui por não recriarem passagens de livros. Contudo, não deixe de conferir as outras criações através deste link.

7 – Eneida

1

Como você deve ter deduzido só de olhar para a imagem acima, a peça — construída por Jared Chan — recria a passagem da “Eneida” (poema épico do século I a.C. de autoria de Virgílio) na qual Eneias, o protagonista da história, descreve o memorável episódio relacionado com o Cavalo de Troia. Caso você tenha interesse de ver mais detalhes sobre a escultura, acesse este link.

8 – Rivendell

1

Você se lembra de Alice Finch, a moça que recriou Hogwarts no item 5? Pois ela também construiu uma Rivendell de LEGO, o paraíso habitado pelos elfos da Terra Média, de “O Senhor dos Anéis”. Para isso ela contou com a ajuda de David Frank — outro “mestre” em blocos de plástico — e precisou de 200 mil peças para concluir sua incrível e superdetalhada réplica. Não deixe de acessar este link para ver mais fotos da escultura.

***

E você, caro leitor, se tivesse que recriar uma passagem do seu livro favorito com pecinhas de LEGO, qual seria ela? Não deixe de compartilhar conosco nos comentários!

Ocupação Laerte reafirma a genialidade da artista

0
André Seiti/Itaú Cultural/Divulgação

André Seiti/Itaú Cultural/Divulgação

Rodolfo Viana, no Brasil Post

Aos 63 anos, a cartunista e ilustradora Laerte Coutinho é senhora suprema de seu próprio labirinto. Labirinto construído por 40 anos e guardado não apenas pelo Minotauro, mas também por piratas que navegam o Tietê, por um homem chamado Hugo que sempre encontra problemas no dia a dia, e até mesmo por Deus. Quem se atreve a percorrer o labirinto jamais escapa — uma vez que caminha pela obra de Laerte, você fica preso para sempre. Preso por opção.

“Nesse labirinto que é a sua obra, existe uma criatura que ronda, tal como no mito do Minotauro. Inquietação ou angústia, um superego solto, uma entidade sem sexo, que acuada, ataca. Vive dentro do artista ou é parte dele. Exoesqueleto que o controla e o direciona. Pode ser o próprio Laerte, criatura entre nós. Ele, meu familiar pai, um monstro”, diz o texto do filho, o também quadrinista Rafael Coutinho, em uma das paredes do labirinto da Ocupação Laerte, que abre hoje ao público.

A mostra é a 20ª edição da Ocupação, projeto do Itaú Cultural que busca fomentar o diálogo da nova geração de artistas com os criadores que os influenciaram. No labirinto de Laerte, mais de 2 mil obras da artista estão expostas — peças que levantam questões políticas, filosóficas e psicológicas de nossa sociedade. A curadoria é assinada pelo filho e cenografia é de Fred Teixeira.

Leia o trecho

Durante o percurso no labirinto, o visitante testemunha os momentos-chave na construção da obra de Laerte — sua participação no movimento sindical e na luta pelas eleições diretas; sua batalha pela anistia; a parceria com Angeli, Glauco e Toninho Mendes na Circo Editorial, um dos pontos fundamentais da história da HQ brasileira; a mudança de estilo gráfico a partir de 2004 e o ativismo nas questões de gênero.

Por tudo isso, “Laerte é tão importante quanto Robert Crumb e Millôr Fernandes”, afirma André Dahmer, autor dos Malvados, no site oficial da mostra.

1

2

3

4

5

6

7

Imagens: Divulgação/Laerte/Itaú Cultural

Go to Top