Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged George Clooney

Livro que inspirou filme “Caçadores de Obras-Primas”, de George Clooney, é lançado no Brasil

0
Filme de George Clooney chega aos cinemas brasileiros no dia 14 Crédito: Fox Film / Divulgação / CP

Filme de George Clooney chega aos cinemas brasileiros no dia 14
Crédito: Fox Film / Divulgação / CP

“Caçadores de Obras-Primas” narra história de batalhão montado para salvar arte roubada

Publicado no Correio do Povo

A editora Rocco promove hoje, no Brasil, o lançamento do livro ‘Caçadores de Obras-Primas – Salvando a Arte Ocidental da Pilhagem Nazista’, de Robert M. Edsel e Brett Witter, que serviu de base ao novo filme dirigido (produzido e estrelado) pelo ator americano, George Clooney. A obra foi exibida na abertura do Festival de Cinema de Berlim, na última quinta; estreou ontem nas telas dos EUA e do Canadá; e chega ao Brasil dia 14. O livro resgata a história do batalhão especial montado para salvar obras de arte roubadas pelo Exército alemão na 2 Grande Guerra. Adolf Hitler e seu séquito teriam se apossado de 5 milhões de objetos culturais saqueados de coleções particulares, igrejas e museus. Na caça ao tesouro, havia desde uma Madonna, de Michelangelo, até pinturas de Rembrandt, Leonardo da Vinci e Vermeer. O Führer pretendia um megalômano projeto do museu de Linz.

Só na última década o trabalho desses homens e mulheres começou a ser reconhecido. Os resultados da pesquisa de Edsel revelam como esses heróis improváveis (ao todo, 350 soldados de 13 países) escolheram servir à nação em prol da preservação da arte. O autor traça um amplo panorama do trabalho desempenho por estes homens e mulheres, entre especialistas, curadores, galeristas e artistas. Com um elenco liderado por Clooney, Matt Damon, Bill Murray, John Goodman, Jean Dujardin, Bob Balaban, Hugh Bonneville e Cate Blanchett, o filme aborda a questão do lugar da arte na sociedade e sua importância e devida proteção.

Segundo o diretor, ‘se o filme conseguir chamar a atenção para o tema e provocar um debate, terá sido útil’. Esse é o quinto projeto dirigido por Clooney. Os outros filmes são: ‘Confissões de uma Mente Perigosa’ (2002), ‘Boa-Noite e Boa-Sorte’ (2005), ‘O Amor não Tem Regras’ (2008) e ‘Tudo pelo Poder’ (2011).

Batman ‘sai do armário’ em novo livro

0

‘Erotic lives of the superheroes’ retrata o personagem como um gay ‘egocêntrico’, ‘narcisista’ e ‘perverso’
Na obra, o herói vive um romance decadente com Robin

Publicado em O Globo

Capa do livro do italiano Marco Mancassola Divulgação

Capa do livro do italiano Marco Mancassola Divulgação

LONDRES – O Batman “saiu do armário” e se revelou um homossexual de meia idade que passa algumas noites com rapazes e se senta perto de Elton John em jantares de caridade – pelo menos é o que acontece em uma nova obra.

Os rumores sobre o mascarado que combate crime em Gotham City foram confirmados em “Erotic lives of the superheroes” (Vidas eróticas dos super-heróis, em tradução livre), que retrata Batman e Robin como um casal gay em crise e com uma vida sexual monótona.

Escrito pelo autor italiano Marco Mancassola, o romance imagina como seria as obsessões eróticas do Super-Homem, do Senhor Fantástico e da Mystique enquanto eles envelhecem e seus poderes diminuem. Aclamado na Itália, o livro, que gira em torno de um misterioso assassinato, chega ao Reino Unido nesta semana.

Ao retratar o Batman como um gay assumido, Mancassola explicitou inclinações que existiam sutilmente na história do personagem. Grant Morrison, que escreveu os quadrinhos do herói para a DC Comics, disse que “ele é heterossexual, mas a base de todo o conceito é totalmente gay”. George Clooney, que interpretou o Homem Morcego no fracasso de 1997, “Batman & Robin”, disse que ele teve a intenção de fazer com que o personagem parecesse gay.

A homossexualidade é apenas um aspecto da vida erótica e secreta do Batman, de acordo com Mancassola. Ele afirmou ao “The Independent”: “Batman sempre teve um lado obscuro. O fato de a minha visão sobre o personagem evocar formas estranhas de fetichismo e sexo extremo não deveria causar surpresa.”

“Narcisismo é o seu abismo interior. Ele deixou que sua única história de amor verdadeiro falhasse porque se apaixonou pelo mistério da juventude – aquele tipo de estado inacessível e fugaz que ele enxerga nos olhos dos jovens”, acrescentou.

Os advogados da DC Comics podem não gostar muito da releitura do Batman como um fetichista, mas o autor disse: “Não houve intenção de chocar ou ofender ninguém. ‘Vidas eróticas dos super-heróis’ é só uma tentativa de explorar a complexa humanidade de um grupo de personagens.”

Em outro episódio de diversidade, a DC Comics já reiventou a Batwoman como uma lésbica judia, em uma espécie de remake de 2006. A sexualidade da Mulher-Gato de Anne Hathaway em “O Cavaleiro das Trevas ressurge” também foi tema de discussões.

O autor admite que existem fãs ferrenhos dos quadrinhos que “não conseguem me perdoar pelo que fiz aos seus amados personagens. Isso é verdade especialmente quando se trata do Batman, que é o personagem menos bonzinho do livro. Ele é egocêntrico, ridiculamente vaidoso e perverso em algum nível. Mas, na verdade, eu o retratei do jeito que eu gosto dele. Ele é humano. Ele personifica a tragédia na qual a sociedade contemporência transformou o envelhecimento.”

10 filmes baseados em poemas

0

1

Tamires Martins, no Vá Ler um Livro!

Todos os anos nós vemos muitos livros serem adaptados para filmes. São tantos títulos que fica difícil contabilizá-los aqui. Mas, juro que nunca havia parado para pensar que existem poemas tão famosos que caíram no gosto cinematográfico. Então, a lista a seguir nos propõe conhecer os poemas e seus respectivos filmes. Começamos com cinco poemas famosos publicados pelo site Flavorwire.

1.Lady Lazarus: Este filme de 1991 foi feito pela feminista e cineasta Sandra Lahire. O longa é todo experimental e centrado em torno famoso poema de Sylvia Plath Lady Lazarus, levando o áudio da própria leitura do poema, assim como Cut, Daddy, Ariel e Ouija de Plath, bem como trechos de uma entrevista de 1962. Segue trechos traduzidos por Mariana Ruggieri:

Lady Lazarus de Sylvia Plath

Eu o fiz de novo
Um ano em cada dez
Eu agüento

Um tipo de milagre ambulante, minha pele
Brilhante tal qual um abajur nazista
Meu pé direito

Um peso de papel,
Minha face, como um pano inexpressivo, delicado
Em linho judeu.

Tire o lenço
Ó, meu inimigo
Eu te assusto […]

2. E Aí, Meu Irmão, Cadê Você?: Em 2000, a comédia dos irmãos Coen foi baseado no poema épico de Homero, a Odisséia, com George Clooney como Ulysses Everett McGill, que traz um Ulisses moderno. No Brasil, o filme recebeu o título de E Aí, Meu Irmão, Cadê Você? Segue um pequeno trecho do poema.

“O Muse!
Sing in me, and through me tell the story
Of that man skilled in all the ways of contending,
A wanderer, harried for years on end …”

3. Mulan: Baseado na lendária Hua Mulan, o poema chinês do século VI, Ballad of Mulan, ficou famoso nas telas com o famoso filme da Disney, Mulan. Há sites como esse que trazem o poema escrito em chinês, como este: http://www.chinapage.com/mulan.html

4. O Estranho Mundo de Jack: O diretor Tim Burton começou a escrever esse poema em 1982, enquanto estava trabalhando como animador na Disney. Oito anos mais tarde, ele assinou um contrato com a empresa para transformar o poema em uma produção. Você pode lê-lo aqui. No Brasil, o filme ficou como O Estranho Mundo de Jack.

5. Coração Valente: O filme Coração Valente de Mel Gibson foi baseado em um poema épico por século 15, intitulado As Actes e Deidis do Illustre e Vallyeant Campioun Schir William Wallace, ou simplesmente o Wallace, que canta a vida e obras de escocês William Wallace. (mais…)

Go to Top