Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged George R R Marin

Arqueólogos encontram túmulo ligado aos povos ‘dothraki’, que aparecem em Game of Thrones

1

Na região de Tuva, na Sibéria, extremo leste da Rússia, arqueólogos encontraram vestígios da civilização cita, conhecida como “dothraki”, que serviu de inspiração para Game of Thrones (foto: Twitter/naukaizhizn/Reprodução)

A civilização cita serviu de inspiração para os guerreiros criados por George R. R. Martin

João Paulo Martins, na Revista Encontro

Um grupo de arqueólogos russos e suíços descobriu vestígios de um monumento na região sul da Sibéria, no extremo leste da Rússia, que era composto por túmulos construídos pelo povo cita. Nômade, essa civilização habitou grande parte da região da Eurásia e ficou conhecida como “dothraki”. Isso mesmo, os citas serviram de inspiração para o escritor americano George R. R. Martin criar o povo guerreiro liderado por Khal Drogo nos livros As Crônicas de Gelo e Fogo, que deram origem à premiada série Game of Thrones, exibida pelo canal de TV por ssinatura HBO.

Numa área pantanosa da região de Tuva, na Sibéria, a equipe liderada pelo arqueólogo Gino Caspari, da Universidade de Berna, na Suíça, descobriu o túmulo tunnug-1, após análises de imagens de satélite. Com o apoio de pesquisadores da Academia de Ciências da Rússia, foi confirmada a existência de um complexo funerário milenar, pertencente à época de transição da Idade do Bronze para a Idade do Ferro, ou seja, aproximadamente entre os séculos IX e VIII a. C. O achado foi publicado na revista científica Archaeological Research in Asia.

O enorme complexo de túmulos perfeitamente preservado no pergelissolo (tipo de solo constituído por terra, gelo e rochas congelados) é maior do que um campo de futebol e, segundo os especialistas, deve abrigar os restos mortais de vários reis citas. Contudo, são necessárias mais escavações arqueológicas para estabelecer com mais precisão o que se encontra neste local.

Os citas eram famosos por serem uma cultura baseada no pastoreio e na criação de cavalos. Eles dominaram uma vasta região da Eurásia do século IX até o século I a.C. Por serem nômades, eles não construíam assentamentos e, assim, não deixaram nenhum registro escrito.

Todas as informações que temos, hoje, desse povo tem origem nos achados arqueológicos. As tumbas descobertas continham joias e peças em ouro.

De qualquer forma, a estimativa é que eles tenham sido a primeira civilização a apostar na cavalaria de guerra. Segundo o historiador e geógrafo Heródoto, os citas bebiam vinho dos crânios de seus inimigos.

(com Agência Sputnik)

“Nightflyers”, livro de George R. R. Martin, ganhará série televisiva

0
Livro ganhou o Prêmio Seiun do Japão de melhor história em língua estrangeira | Foto: Reprodução / CP

Livro ganhou o Prêmio Seiun do Japão de melhor história em língua estrangeira | Foto: Reprodução / CP

 

Obra de 1980 será adaptada para as telinhas pelo canal Syfy

Publicado no Correio do Povo

Criador dos livros que deram origem à serie “Game of Thrones”, George R.R. Martin vai emplacar outra obra nas telinhas. De acordo com o site The Hollywood Reporter, o escritor de 68 anos assinou um contrato com a emissora norte-americana Syfy para adaptar sua novela de 1980, “Nightflyers”. Por causa de um acordo com HBO, que produz o mega sucesso situado em Westeros, Martin não vai trabalhar diretamente no novo programa.

Jeff Buhler escreverá o roteiro, enquanto Robert Jaffe – que escreveu a adaptação cinematográfica do livro em 1987 – atuará como produtor. “Nightflyers” é um conto de ficção científica que se passa no futuro, às vésperas do Armagedom. Uma tripulação de exploradores escapa da destruição da Terra ao embarcar na Nightflyer, uma nave espacial altamente avançada que é administrada por uma inteligência artificial e tem um capitão que os exploradores nunca conseguem ver. Nessa viagem, eles tentam encontrar a chave para a sobrevivência da humanidade.

O livro original ganhou o Prêmio Seiun do Japão de melhor história em língua estrangeira e foi publicado novamente em 1985 como parte da coleção de contos curtos de Martin. A adaptação ainda não tem data para chegar à televisão, assim como não há informações sobre elenco. Atualmente, o escritor trabalha no último livro da saga “Game Of Thrones”, que pode ganhar até quatro séries derivadas.

Game of Thrones: Maisie Williams revelou o motivo de não ter lido os livros

0

A atriz que vive Arya Stark, aparentemente, nunca leu a obra que originou o seriado. Entenda o porquê

Stef M. Nunes, no Blasting News

Maisie Williams nunca leu 'As Crônicas de Gelo e Fogo'

Maisie Williams nunca leu ‘As Crônicas de Gelo e Fogo’

Uma das personagens mais queridas pelo público e pela legião de fãs da série ‘#Game of Thrones’ – e que continua viva, é claro – é Arya Stark. Sem dúvida, a intérprete Maisie Williams, e sua exímia atuação, imprimiram a personalidade forte, força e coragem que a personagem demanda. Mas você sabia que a atriz nunca leu os livros de George R.R. Martin – “#As Crônicas de Gelo e Fogo” – que deram origem ao seriado de televisão?

Não foi por falta de interesse da jovem, acontece que, quando foi selecionada para o papel, em 2010, ela tinha apenas 12 anos, e quando a primeira temporada foi exibida pela primeira vez, em 2011, ela tinha 13 anos, e sua mãe não permitiu que ela lesse.

Game of Thrones é famoso, principalmente, por seu conteúdo adulto, e cenas explícitas, ou seja, impróprio para a grande parte do elenco que foi escalado quandro criança e cresceu diante das câmeras, como por exemplo, os atores que viveram os irmãos de Arya Stark, Sophie Turner (Sansa Stark), Isaac Hempstead-Wright (Bran Stark) e Art Parkinson (Rickon Stark).

Em recente entrevista cedida ao Telegraph, Maisie Williams revelou que, embora quisesse ler a saga para melhor entender sua personagem, sua mãe a proibiu: “Minha mãe julgava imprópria a temática das crônicas. Eu era uma atriz inexperiente, e não insisti porque nunca fui apaixonada pelo hábito da leitura. Eu apenas fui Arya quando eu era mais jovem, e parece que esse caminho deu certo”, contou.

Contudo, a jovem afirmou que, hoje, gostaria de ter assimilado a Arya dos livros nestes anos de atuação.

“Eu incorporei o que eu sou para vivê-la, e estou muito contente com o que estranhamente criei para Arya agora. Seria realmente ótimo se eu pudesse voltar no tempo e recriar minha interpretação baseada nos livros, e ver como ela deveria de fato ser”, expôs Maisie.

A atriz ainda foi comentou, bem-humorada: “Eu fico imaginando como seria hilário se alguém me visse pelo metrô Londrino, lendo o primeiro livro ‘As Crônicas de Gelo e Fogo: O Jogo dos Tronos'”.

Maise Williams já pode ficar tranquila, a personagem que ela criou foi extremamente bem recebida.

Go to Top