Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Guerra dos Tronos

Em 2017 vamos poder beber o vinho oficial de “A Guerra dos Tronos”

0

gerra-754x394

A HBO juntou-se a uma empresa vinícola dos Estados Unidos para lançar uma uma linha de vinhos inspirado na série.

Adriano Guerreiro, no NIT

“A Guerra dos Tronos” vai ter uma linha oficial de vinhos. Esta é com certeza a melhor notícia para Tyrion Lannister, uma das personagens que não passa sem um copo de vinho. “Tudo fica melhor com vinho no estômago”, “é isto que eu faço: bebo e sei coisas”, “eu sou o Deus das mamas e do vinho”, foram algumas das frases ditas por Tyrion e que a “Entertainment Weekly” compilou.

giphy-2-1

A HBO juntou-se à Santa Rosa Winery, da Vintage Wine Estates, para lançar uma linha oficial de vinhos da série. Ao todo vão ser três as garrafas com rótulos especiais. São eles um tinto, um Cabernet Sauvignon e ainda um Chardonnay. Os vinhos vão ser postos à venda na primavera de 2017 e segundo o site “Food and Wine” vão custar entre 18,80€ e 47€.

Esta não é a primeira vez que a série inspirada nos livros de George R. R. Martin dá origem a produtos. A Brewery Ommegang já tinha criado um conjunto de cervejas com os nomes dos vários reinos e em 2012 foi lançado um livro de receitas oficial de “A Guerra dos Tronos”. Já em 2014 foram colocados à venda vinhos não oficiais da série pela The Wines of Westeros na altura da quinta temporada.

Artista cria réplica da versão dos livros do Trono de Ferro

0

trono_ferro_game

Ana Carol Alves, no Game of Thrones BR

O Trono de Ferro, símbolo mais importante do sistema político em Westeros, se tornou um dos grande ícones da televisão por conta da série da HBO. E como bem sabemos, o trono retratado na série é um retrato muito romântico da versão dos livros.

Não é o trono que vejo enquanto estou escrevendo ‘The Winds of Winter’. Não é o trono que quero que meus leitores vejam. O trono descrito nos livros é grandioso, pesado, negro e retorcido, com degraus de ferro na frente, o assento alto em que o rei olha de cima todos na corte. Meu trono é uma fera que ameaça a sala do trono, feio e assimétrico. O trono da HBO não é nada disso. É grande, sim, mas nem perto do tamanho que descrevo nos livros. E por um bom motivo. Temos um grande set da sala do trono em Belfast, mas nem de perto grande o suficiente para comportar a sala do trono como a imaginei (…) O Trono de Ferro dos livros não passaria nem pelas portas do Paint Hall [estúdio onde a série é gravada]”, escreveu George R. R. Martin em seu blog.

A versão oficial dos livros ficou por conta do artista Marc Simonetti e ela ilustra a enciclopédia O Mundo de Gelo e Fogo, além dos calendários da saga.

Mas ela acaba de ganhar uma versão em carne e osso. O designer D. Schuyler Burks criou uma série de vídeos onde irá desenvolver réplicas de cadeiras famosas da cultura pop. Na última semana, ele divulgou este vídeo onde mostra o trabalho inspirado no Simonetti:

Wild Cards: Série antológica de George R.R. Martin será adaptada para a TV

0

409202

Série é escrita por dezenas de autores, editados por Martin.

Laysa Zanetti, no Adoro Cinema

Game of Thrones se aproxima do fim, mas a marca de George R.R. Martin na TV, não. Foi anunciado pelo próprio autor que uma adaptação de sua série antológica Wild Cards está em desenvolvimento na Universal Cable Productions.

Martin revelou a informação em seu Not A Blog neste sábado (06), explicando que os processos iniciais de desenvolvimento devem começar em breve, “para o que esperamos que seja a primeira de várias temporadas interligadas”.

O universo compartilhado de Wild Cards diverge do nosso em 15 de setembro de 1946, quando um vírus alienígena foi solto pelo céu de Manhattan e se espalhou por toda a Terra. Dos infectados, 90% morreram de forma terrível, 9% sofreram mutações e se transformaram em criaturas deformadas (conhecidas como Coringas), e 1% dos atingidos tiveram sorte e se transformaram em seres poderosos, chamados de Ases. E a Terra nunca mais foi a mesma.

O projeto é supervisionado por Melinda Snodgrass, assistente de edição de Martin e seu braço direito na série Wild Cards desde sua concepção, além de um roteirista ainda não revelado e o produtor Gregory Noveck, da Slow Learner, com a Syfy Films.

A série conta com 22 livros escritos, sendo o primeiro publicado em 1987 e o último será lançado neste mês de agosto. Muitas gerações de escritores visionários contribuíram para o universo de WC, como Walter Jon Williams, Stephen Leigh, Melinda Snodgrass, Diana Rowland e dezenas de outros escritores, todos editados pelo próprio George R.R. Martin.

O autor escreve:

“Wild Cards é uma série de livros, graphic novels, jogos… mas acima de tudo é um universo, tão grande, diverso e empolgante como os universos dos quadrinhos da Marvel e da DC (apesar de mais sombrio e consideravelmente mais realista e consistente), com uma enorme gama de personagens grandes ou menores. Há milhares de histórias a serem contadas no mundo de Wild Cards, e Gregory, Melinda e UCP podem contar muitas delas.”

A Universal Cable Productions (UCP) é a produtora por trás de séries como Mr. Robot, Girlfriends’ Guide to Divorce, Suits, Colony, Battlestar Galactica, entre outras.

George R. R. Martin divulga capítulo inédito de ‘The Winds of Winter’

0

Publicado no Catraca Livre

George R. R. Martin, o autor dos livros “As Crônicas de Gelo e Fogo”, que serve de base para a série “Game of Thrones”, divulgou um novo capítulo de “The Winds of Winter”, o sexto livro da saga.

O trecho segue a perspectiva de Arianne Martell, uma personagem que não aparece na série da HBO. O trecho chega em um momento no qual a série de TV está passando os fatos da literária.

Novo capítulo acompanha a princessa Arianne Martell.

Novo capítulo acompanha a princesa Arianne Martell.

 

O trecho substitui um capítulo anterior, mas o autor negou em seu blog que isso signifique que o livro está pronto. Ele assegurou, no entanto, que está fazendo progresso.

Leia o novo capítulo aqui.

Livros de fantasia podem “danificar o cérebro de crianças”

2
 Harry Potter Foto: Divulgação

Harry Potter
Foto: Divulgação

 

Diretor de escola disse que livros como ‘Harry Potter’, ‘Game of Thrones’ e ‘Jogos Vorazes’ são prejudiciais à saúde mental das crianças

Publicado no Terra

Diretor de escola inglesa quer banir livros como Harry Potter , Game of Thrones e Jogos Vorazes . Ele acredita que pode “danificar o cérebro de crianças”, afirmou um professor de uma escola particular do Reino Unido. As informações são do site The Independent .

Recentemente, o diretor Graeme Whiting publicou um extenso post intitulado A Imaginação da Criança no site da escola Acorn, em que argumenta que os pais devem proibir que seus filhos leiam “textos místicos e assustadores” que ele acredita conter “material profundamente insensível e viciante”.

Whiting, que se considera uma representante dos “valores da literatura tradicional”, escreveu que a compra desses livros é como “alimentar as crianças com um monte de açúcar”. O professor ainda pediu que os responsáveis “protejam” os pequenos da “literatura demoníaca, feita com magias e histórias assustadoras de fantasmas” e expressou sua indignação com uma falta de “licença especial” para produzir estes contos.

“Quero que as crianças comecem a ter literaturas propícias para suas idades e deixem os textos místicos e assustadores para quando puderem discernir a realidade. Harry Potter , Senhor dos Anéis , Game of Thrones e Jogos Vorazes são alguns dos livros do mundo moderno que contém material profundamente insensível e viciante e que estou certo de que incentivam o comportamento difícil das crianças. Mas, mesmo assim, eles podem ser comprados sem uma licença especial, e isso pode danificar o cérebro e o subconsciente das crianças e jovens, muitos dos quais podem ser adicionados às estatísticas atuais de crianças com doenças mentais”, escreveu.

“Para muitos jovens adultos, essa literatura pode ser entendida pelo que é, e essa é uma escolha deles”, disse. O professor também listou como Wordsworth, Keats, Shelley, Dickens e Shakespeare, como seus autores favoritos. “As crianças são inocentes e puras e não precisam ser maltratadas com essa imaginação que se encontra dentro dessas coisas inapropriadas”, concluiu.

Go to Top