Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Guilhermo Del Toro

A Forma da Água – Um Conto de Fada envolvente que ultrapassa o mundo terrestre e aquático

0

Priscila Visconti, em O Barquinho Cultural

Nesta semana iremos falar do livro A Forma da Água, que deu origem ao filme vencedor do Leão de Ouro de Veneza, recordistas de indicações ao Globo de Ouro, o mais premiado do Oscar 2018, inclusive na categoria mais esperada da noite, “Melhor Filme do Ano”, então sem mais delongas vamos ao que interessa e falar dessa história de ficção, amor, terror, suspense e bem dosada em um conto de fadas em plena Guerra Fria nos anos de 1960.

A obra do livro A Forma da Água é de Guillermo del Toro e David Kraus, que juntos colaboraram no romance Caçadores de Trolls, que foi adaptado pela Netflix, e atualmente é uma das produções mais assistida da história da plataforma, que a partir desse projeto, os dois começaram a desenvolver a ideia do que se tornou A Forma da Água.

A história é de um oficial do governo dos Estados Unidos, Richard Strickland, que foi enviado para à Amazonas para capturar um ser místico e misterioso cujo seus poderes inimagináveis seriam utilizados para aumentar o potencial militar do país, que está em plena Guerra Fria, ao retornar aos EUA, Richard consegue levar o ser misterioso, que é levado consigo, o ser é o deus Brânquia, o deus de guelras, um homem-peixe que representa para o oficial a selvageria, estupidez, e o calor que o próprio homem se tornou e no qual detesta ser.

No decorrer da trama a jovem faxineira Elisa, surge para travar uma batalha contra Strickland, pois enquanto o oficial quer o homem-peixe como um objeto de estudo, para ser dissecado, subjugado e exterminado, ela o vê como amigo, um companheiro que a escuta quando ninguém mais o faz, alguém cuja existência deve ser preservada.

Uma história com estilo inconfundível e marcante de del Toro, com uma narrativa que se expande nas brilhantes ilustrações de James Jean, com um enredo atemporal sobre o homem e seus traumas, uma mulher e sua solidão e o deus que muda para sempre essas duas vidas.

Versão literária de “A colina escarlate” chega às livrarias junto com a estreia do filme de Guillermo del Toro

0

Na história de terror, uma jovem escritora vai morar com o novo marido e a irmã dele numa casa assombrada por fantasmas

Publicado no Sopa Cultural

Edith Cushing é uma jovem americana do fim do século XIX que, desde criança, tem uma certeza na vida: ela pode ver fantasmas. O primeiro foi o de sua própria mãe, uma semana depois de morrer, e a imagem nunca mais lhe saiu da cabeça. Anos mais tarde, já adulta, a garota resolveu colocar as histórias dos seres sobrenaturais no papel e tornar-se escritora. Mas quando ela conhecer o misterioso Thomas Sharpe é que sua vida vai ficar realmente assustadora. Edith é a protagonista de “A colina escarlate”, que chega em outubro a leitores e espectadores em formato de filme e livro.

Nos cinemas, o diretor e roteirista Guillermo del Toro dá vida à história de Edith e Thomas, vividos nas telas pelos atores Mia Wasikowska e Tom Hiddleston. Já a escritora Nancy Holder deu um tratamento literário ao roteiro, transformando “A colina escarlate” num romance de terror de primeira, e a adaptação literária oficial do filme. Um processo conhecido comonovelization.

Na trama, Edith cai de amores pelo inglês Thomas. E, quando seu pai morre repentinamente, e ela fica sozinha no mundo, a moça vai morar com o novo marido e sua misteriosa irmã Lucille (interpretada no cinema por Jessica Chastain) na mansão da família na Inglaterra.

image005

O lugar é claramente habitado por fantasmas há muito presos. Edith pode senti-los e, aos poucos, vai desvendar os segredos daquela família e de Allerdale Hall, a propriedade – chamada de colina escarlate graças à cor de argila produzida ali, que transborda sobre a neve no inverno e dá a impressão de um verdadeiro banho de sangue.

Com a experiência de quem já escreveu diversos outros romances de terror – e também adaptações, como livros inspirados na série “Buffy, a caça-vampiros” – , Nancy Holder propicia um outro olhar à história de Del Toro, e aguça a imaginação dos fãs de literatura de terror.

Go to Top