Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged idiomas

Aplicativo oferecerá aulas de Alto Valiriano, idioma de ‘Game of Thrones’

0
DAENERYS É A ÚNICA PERSONAGEM QUE FALA ALTO VALIRIANO NO DIALETO CORRETO (FOTO: REPRODUÇÃO)

DAENERYS É A ÚNICA PERSONAGEM QUE FALA ALTO VALIRIANO NO DIALETO CORRETO (FOTO: REPRODUÇÃO)

 

Publicado na Galileu

O Duolingo, app no qual é possível aprender idiomas, oferecerá aulas para quem quer falar como Daenerys Targaryen, de Game of Thrones. O curso de Alto Valiriano está sendo finalizado e, segundo o site do app, deve ficar disponível em 16 de julho, data de estreia da sétima temporada da série. As aulas serão oferecidas em inglês.

As lições estão em processo de desenvolvimento há oito meses na plataforma ‘Incubadora’ do Duolingo. O principal responsável por elaborar as aulas é David J. Peterson, que criou o idioma para a série. Ele também recebeu apoio de mais três especialistas.

Na segunda-feira (10), o linguista deixou na página do aplicativo a mensagem ‘Valyrio Māzis’. A tradução corresponde a ‘Valiriano está chegando’. O aviso faz alusão à frase ‘o inverno está chegando’, característico do seriado da HBO.

Jogo dos estudos

Esse não é o primeiro curso dedicado ao universo habitado por Jon Snow, Sansa e Arya Stark: a Universidade Harvard, nos Estados Unidos, terá em sua grade a aula “The Real Game of Thrones: From Modern Myths to Medieval Models” (O Verdadeiro Jogo dos Tronos: dos Mitos Modernos para os Modelos Medievais, em tradução livre), que tem como objetivo analisar como a série “ecoa e adapta, bem como distorce a história e a cultura do ‘mundo medieval’ da Eurásia entre 400 e 1500”.

Saiba por que esse é o momento dos autodidatas

0

noticia_110448

Empresas estão reconhecendo que habilidades não dependem de notas ou universidades, acredita especialista

Publicado no Administradores

O vice-presidente de Recursos Humanos do Google anunciou, há alguns meses, que notas e formação acadêmica não serviam para prever, durante o processo de recrutamento, o bom desempenho que alguém teria futuramente no trabalho. Além disso, também afirmou que o título de universitário já não era mais tão necessário e que no Google vários dos funcionários não passaram pela universidade.

Hoje em dia, é cada vez mais comum questionar o que há de tão crucial no aprendizado formal quando temos tantos recursos para o aprendizado informal, a preço baixo e com flexibilidade.

“Cada vez mais as empresas reconhecem que as habilidades necessárias tem menos correlação com os diplomas e programas oferecidos pelas universidades. Isso representa o início de uma nova etapa, que provocará mudanças irreversíveis”, disse Fernando Valenzuela, presidente da Cengage Learning na América Latina.

Tudo isso vem acompanhado do auge dos tutoriais e dos cursos onlines, muitos destes gratuitos e endossados por empresas, universidades e escolas de negócios, que chegaram para democratizar o conhecimento. Mas este novo panorama também traz desafios para as empresas e universidades, que estão numa competição para captar talento. Sobre isso, Valenzuela disse que as universidades deveriam acelerar sua transformação para cativar os estudantes e oferecer experiências de aprendizagem mais relevantes para o futuro do trabalho.

Para isso, deveria-se abandonar os programas rígidos, as experiências de aprendizagem planejadas para estudantes medianos, a aplicação de instrumentos de avaliação padronizadas e o conceito de que os estudantes começam a partir do mesmo nível.

Mas para as empresas o desafio é menor. De acordo com Valenzuela, “estas enfrentam as dificuldades de não encontrar as capacidades que necessitam em seu capital humano. Por isso, se abrirão para integrar indivíduos que não têm diplomas ou o respaldo das instituições educativas, valorizando os micro créditos, os micro diplomas e os portfólios digitais desenvolvidos a partir de experiências formais e informais”.

A aprendizagem do inglês é um dos exemplos que pode ser mencionado, já que, através de várias plataformas, as pessoas podem melhorar seu nível, sem maiores custos ou problemas. Nicolás Fuenzalida, CCO da Políglota, comunidade gratuita para aprender inglês, explica que o sucesso deste empreendimento se deve porque “as pessoas estão cansadas do sistema tradicional e buscam algo diferente para aprender idiomas, como fazer isso num parque enquanto tomam um café. Também está em pauta a viralidade, porque isso está muito na moda, junto com as plataformas e com os vídeos, onde se gera um feedback. Esse tem sido o segredo para o nosso sucesso, porque mesmo sem ter investido em publicidade, as pessoas falam de nós. As pessoas entenderam que podem aprender se divertindo”.

Esses casos de aprendizagem não convencionais podem ajudar a desenvolver habilidades necessárias para as empresas, como o pensamento crítico, criatividade e inovação, gestão de informação não estruturada, integração multicultural, interação com diversas audiências 3e autogestão empreendedora.

Mas além disso, permite que as pessoas se aproximem de um tipo de aprendizado muito mais exploratório, que foi deixado para trás por parte das escolas, onde o estudo não está ligado à aprendizagem dentro de quatro paredes nem necessariamente por um professor. “Existe uma série de estudos que demonstram que quando uma pessoa está se divertindo em ambientes positivos, aumenta-se o nível de dopamina e se gera mais conexões cerebrais. Quando uma pessoa está fazendo as coisas por si mesmo, empoderado, existe um maior crescimento”, disse Fuenzalida.

Valenzuela, da Cengage Learning, complementa que “a aprendizagem já não pode ser por disciplinas, mas multidinária. Cada indivíduo deve ser capaz de integrar elementos complementares aos que a disciplina lhe dá”. Isso significa que as pessoas devem deixar de ser passivas ou receptores de aprendizagem.

Veja 7 excelentes dicas para você aprender com mais segurança um novo idioma

0

Novo idioma

Publicado no Amo Direito

Para aprender um novo idioma, é essencial que o estudante pratique bastante e encontre estratégias que simplifiquem o processo de assimilação. No entanto, por falta de tempo ou até mesmo de esforço do aluno, muitos desistem, já que o tempo para começar uma comunicação efetiva é relativamente longo.

Se você está aprendendo uma língua estrangeira e não sabe como tornar o aprendizado mais eficaz, confira dicas a seguir:

1 – Entre em contato com a língua diariamente
Quando se trata de aprender um novo idioma, você precisa entrar em contato com ela o maior número de vezes que conseguir, para aprimorar o conhecimento mais rapidamente. Invista em filmes e músicas da língua que você busca aprender. Comece utilizando o apoio de legendas ou das letras e vá aos poucos criando certa independência, para treinar o ouvido e, consequentemente, falar melhor.

2 – Aprenda sobre a cultura local
Busque fontes que abordem os hábitos culturais dos países, para ter mais repertório quando viajar para ao local e temas para conversar com os moradores. Além disso, você consegue compreender melhor a língua, intrinsecamente conectada à cultura.

3 – Aproveite os benefícios das tecnologias
Existem muitos aplicativos e sites que possibilitam que você treine suas capacidades a respeito de um idioma estrangeiro, dentro do seu nível de conhecimento. Por isso, aproveite as tecnologias para se tornar um comunicador do outro idioma rapidamente e também para tirar suas dúvidas.

4 – Estude gramática
Por mais que muitas pessoas não gostem de estudar a gramática dos idiomas, ela é fundamental para que você consiga aprender corretamente. Para se comunicar bem você precisa entender bem sobre as construções frasais, além de respeitar as normas gramaticais.

5 – Estabeleça metas realistas
Determine rotinas de estudo para aprender mais sobre o novo idioma, mas também entenda suas limitações. Você não pode conseguirá se tornar fluente em apenas um mês, por exemplo, porque o processo é mais complexo que isso. Pense nos progressos que pretende ter ao longo do tempo, mas se respeite. Assim, dificilmente você desistirá do curso e conseguirá atingir todos as metas que planejou.

6 – Explore novos vocabulários
Conhecer novas palavras é a chave para conseguir se comunicar cada vez melhor. Pensando nisso, sempre que você estiver estudando ou entrando em contato com a língua por meio de filmes ou músicas, busque captar a maior quantidade de expressões que conseguir. Com o tempo, você terá uma quantidade muito grande delas e sua habilidade comunicacional será ampliada consideravelmente.

7 – Evite a pressa
Entenda que aprender um novo idioma é um processo complexo. Tenha paciência e não desanime. Você conseguirá a fluência que deseja com o tempo e muita prática.

Fonte: Universia Brasil

Aprender uma nova língua é difícil? Saiba como aprender idiomas mais rapidamente

0

Idiomas

Publicado no Amo Direito

Aprender um novo idioma é algo muito difícil, não é mesmo? Ter que lidar com a gramática, todos aqueles vocabulários, gírias… E você ainda tem que se preocupar com a pronúncia! A verdade é que esse desafio pode ser bastante simples.

A primeira coisa a se fazer é escolher um curso. Presencial ou online, o curso te ajudará a organizar todos os conteúdos aos quais você deve se dedicar e, inclusive, uma rotina de estudos. Ter um professor pautando seus estudos pode te proporcionar novas experiências que, talvez, sozinho você jamais teria: livros que podem te ajudar a aumentar seu vocabulário sobre determinado assunto, exercícios online, games, filmes que se adéquam ao seu grau de conhecimento naquele idioma… As possibilidades que um curso pode te apresentar são muitas. Aproveite-as e, inclusive, faça delas alternativas de atividades para o seu tempo-livre.

Contudo, você por conta própria também é capaz de desenvolver e muito seus conhecimentos em línguas. Você é viciado numa série? Sabe quase todas as falas de cor? Use isso a seu favor para estudar. Já que você conhece a trama, tente assisti-la no idioma que você quer aprender. Dessa maneira, você não se perde tentando entender o que está acontecendo com os personagens, descobre novos termos e ainda se diverte. Uma boa ideia, não é?

Mas, convenhamos, lembrar os significados de todos aqueles vocabulários ainda parece bastante difícil, certo? Para facilitar sua vida, associe o termo a uma imagem. Seu cérebro faz isso diariamente para que você se lembre de coisas do seu cotidiano, então por que não fazer isso quando estudar também?

E a pronúncia, como você a melhora? Por mais tímido ou inseguro que você possa ficar, praticar com um nativo é essencial. Você vai cometer erros, claro. Se até falando sua língua-mãe você os faz, por que não os faria enquanto pratica um idioma novo? Inclusive, é até bom que isso ocorra, porque assim seu amigo te ajudará durante seu aprendizado.

Por fim, para aprender novas línguas mais facilmente estude sempre novos idiomas porque conforme você vai desenvolvendo suas habilidades, vai facilitando o processo para outras línguas.

Fonte: noticias universia

Como aprender um idioma 24 horas por dia… sem perceber!

0

publicado no Babbel

Da próxima vez que alguém disser isso desconfie um pouco. Na maioria dos casos, isso não condiz com a verdade. Certamente, quase todos temos afazeres e muitas horas de trabalho por dia. Mas apesar disso, a frase não deveria ser: “No fim, eu acabo sempre desperdiçando muito tempo?” Muitas vezes, nós realmente precisamos de organização e um pouco de iniciativa. É necessário se dedicar um pouco e ter perseverança para aprender um idioma novo. Quando trata-se de exercitar uma língua, em muitos casos, basta usar o tempo de maneira útil e aproveitar todas as oportunidades para estudar. Nós reunimos algumas dicas simples para ajudar você a encontrar oportunidades de se aventurar no aprendizado de um idioma durante o seu dia.

1) Leia um jornal na língua estrangeira

Compre um jornal estrangeiro (muitas bancas vendem jornais internacionais. Como alternativa, você pode assinar um jornal semanal ou uma revista, por exemplo, o New Yorker) e aproveite para lê-lo durante o caminho ao trabalho, no metrô ou no ônibus etc. Não desanime se você não entender todos os vocábulos. Tente compreender as palavras através do contexto, ou sublinhe-as, procure seu significado no dicionário e faça uma lista com vocábulos que você aprendeu.

2) Malhação para o corpo e a mente!

Essa dica tem dupla utilidade. Se você malhar regularmente, certamente, você vai se sentir bem disposto. E se você seguir nossos conselhos, você também vai fazer grandes progressos. Como isso funciona? Muito simples: escolha um material de áudio, por exemplo um audiolivro, um cd – tudo no idioma que você quer aprender – ou simplesmente, ouça e repita as palavras que você aprendeu na última aula de inglês. Assim, você faz uma “malhação” dupla e o tempo na academia vai passar voando!3) Coma etnicamente

Essa é mais uma desculpa típica de pessoas que trabalham muito: “Eu não tenho tempo para absolutamente nada, nem mesmo para cozinhar. Imagine você, que toda noite, eu vou comer no quiosque dos italianos!” Ótimo! Assim, você mata dois coelhos com uma cajadada só: da próxima vez, tente fazer o pedido em italiano e enquanto você espera pela comida, você pode trocar umas palavras com o dono do quiosque e com os atendentes. Você não precisa se aprofundar nos assuntos – o importante é superar a timidez, começar a falar e se acostumar com o som da outra língua.

4) Faça amizade com seus colegas de trabalho franceses ou com sua vizinha espanhola

Existe maneira melhor de aperfeiçoar os conhecimentos de um idioma? Faça a pausa do almoço com seu colega estrangeiro, procure um tema específico para conversar e peça a ele que corrija seus erros gramaticais e de pronúncia. Se você tem um vizinho de outro país, faça o mesmo com ele: organize jantares e teste suas habilidades linguísticas. Pode até mesmo ser o início de uma nova amizade!

5) O tão merecido descanso

Não há nada melhor do que relaxar no sofá com o gato no colo e assistir a um bom filme ou ler um bom livro. Por que não unir o útil ao agradável? Assista ao filme em som original com legenda (também sempre no idioma original), de modo que você possa ler e fixar imediatamente as palavras que acabou de ouvir. Preste atenção à maneira de falar e a expressões de linguagem típicas do idioma e ponha-os em prática na primeira oportunidade. Se você preferir tentar a sorte com literatura, evite livros muito profundos e complicados, pelo menos, no início. Supostamente, alguns dos melhores poliglotas começaram a aprender idiomas estrangeiros através desenhos animados e livros infantis. Tentar não custa nada!

Go to Top