Temática sexual invade livros de romance em tempos de crise

Para Mario Vargas Llosa, “fazer amor em nossos dias, no mundo ocidental, está mais relacionado à pornografia do que ao erotismo”, uma ideia que se reflete em livros de grande êxito no mercado atual, como a trilogia “Fifty Shades of Grey” (Cinquenta Tons de Cinza), de E.L James, e outros títulos que devem chegar ao mercado até o final do ano.

Ler mais