Posts tagged Instituto Federal

Estudantes usam jogos, brincadeiras e diversão para ensinar matemática

0

‘Uma brincadeira pode envolver mais do que uma fórmula’, diz professora.

matt

Publicado em G1

Alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) promoveram uma atividade diferente no Parque Infantil de Araraquara neste sábado (12). Com jogos, brincadeiras e diversão, eles mostraram que é possível ensinar e aprender matemática sem traumas e a metodologia agradou o público.

O aposentado Ioscamar Tagliacozzi foi um dos visitantes do parque que entraram na brincadeira. Formado em estudos sociais, história, geografia e biologia, ele não tem boas lembranças da forma como aprendeu matemática no colégio.

“Era uma relação de medo porque talvez pelo próprio docente, por falta de experiência, de clareza didática, transformava a matemática em um bicho papão. Era giz, saliva e lousa, não tinha outros argumentos mais didáticos para que nos pudesse convencer da importância da matemática”, contou.

E a iniciativa apresentada na cidade propõe justamente a fuga desse padrão. “A nossa intenção é que as pessoas tenham um contato recreativo com a matemática e que isso possa despertar em algumas delas o interesse por essa disciplina”, explicou o professor Jurandir Lacerda, coordenador do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) na cidade.

A atividade é importante também para preparar os professores. “O projeto Pibid é um projeto de iniciação à docência que nos dá esse respaldo fora da universidade. A gente tem um convênio com as escolas, onde a gente vai aplicar atividades e aulas”, comentou Giancarla Bettoni, estudante do IFSP.

“É uma forma de a gente envolver um pouco mais porque, quando se trata de aula de matemática e de crianças, uma brincadeira pode envolver muito mais do que uma fórmula”, completou a professora Josemeire dos Santos.

“Se está meio complexo e você começa a não conseguir acertar, resolver, você desanima, mas, na hora em que você consegue os primeiros, vai empolgando e é maravilhoso”, garantiu Fátima Braga, supervisora do Pibid.

Luminária feita com palitos e barbante leva grupo de RO a prêmio nacional

0

Prêmio Miniempresa 2013 acontece em Brasília de 8 a 11 de dezembro.
Equipe Iluminaê é formada por 30 jovens do Instituto Federal de Rondônia.

Estudantes mostram luminária que garantiu vaga em etapa nacional de Miniempresas (Foto: Larissa Tezzari/Arquivo pessoal)

Estudantes mostram luminária que garantiu vaga em etapa nacional de Miniempresas (Foto: Larissa Tezzari/Arquivo pessoal)

Publicado por G1

Após criarem uma luminária feita com palitos de picolé e barbante, uma equipe de estudantes do Instituto Federal de Rondônia (Ifro) segue para Brasília para concorrer na etapa nacional de um projeto que visa incentivar o empreendedorismo. A fase final do Prêmio Miniempresa 2013 acontece de 8 a 11 de dezembro.

Heloise Araújo Marques, de 16 anos, está no 2º ano do ensino médio do Ifro e faz parte da equipe Iluminaê, formada por 30 jovens, e classificada para a etapa nacional. “O projeto é muito bacana, é algo que prende muito a atenção, principalmente por ser totalmente novo pra mim. A gente participa de todos os processos exatamente como tem em uma empresa. E isso deixa a gente fascinado”, diz.

Suporte para notebook feito de açaí e babaçu se transforma em almofada (Foto: Larissa Tezzari/Arquivo pessoal)

Suporte para notebook feito de açaí e babaçu se
transforma em almofada
(Foto: Larissa Tezzari/Arquivo pessoal)

Entre os planos após o encerramento do projeto está a continuidade dos trabalhos dos estudantes. De acordo com Leila Barreto, coordenadora interina do Miniempresa em Rondônia, o programa criado pela associação educativa Junior Archievement faz com que os jovens visualizem como realmente uma empresa funciona, já que durante o processo, iniciado em outubro deste ano, os alunos participaram de palestras e aulas com profissionais capacitados de diversas áreas, como empreendedorismo e marketing.

Além da equipe Iluminaê, outro grupo formado por 11 jovens e denominado ‘Pra Levar’ criou produtos inovadores. As obras foram expostas em um shopping de Porto Velho. Usando açaí e babaçu, a Pra Levar criou um suporte para notebook, que também pode se transformar em almofada. A ideia é patentear o produto.

Go to Top