Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged J J BeníTez

J.J. Benítez prepara livros sobre um Jesus contraditório

1

MARCO RODRIGO ALMEIDA, na Folha de S. Paulo

Nem mesmo as mais de mil páginas do nono e último volume de “Cavalo de Troia”, publicado no Brasil pela Planeta no final de 2011, foram suficientes para destrinchar todos os mistérios da série.

Depois de concluir sua principal obra, o escritor espanhol J.J. Benítez, 66, prepara mais dois livros sobre Jesus Cristo.

O primeiro deles, “Jesus de Nazaré: Nada É o que Parece”, sai no próximo dia 20, na Espanha, e mostra um Cristo humano e contraditório, diferente da imagem difundida pela Bíblia.

No final de outubro, Benítez veio ao Brasil participar da Feira do Livro de Porto Alegre (RS) e de sessões de autógrafo em cidades brasileiras.

Durante a passagem por São Paulo, ele comentou que vai retomar personagens da série “Cavalo de Troia” no novo livro, “O Dia do Relâmpago”, previsto para 2013.

SÉRIE “VERÍDICA”

Iniciada em 1984, a série conta a história de dois pilotos da Força Aérea Norte-Americana que viajam no tempo e acompanham a vida de Jesus.

Parece ficção, mas Benítez jura que tudo é verdade. Conta que, em 1980, foi procurado por um major que dizia ter em seu poder um documento supersecreto em que narrava a experiência.

A partir desses textos, Benítez afirma ter construído os nove títulos da série.

O novo livro vai retratar a participação do major na Guerra de Yom Kippur (1973), conflito entre Israel e países árabes. Isso é praticamente tudo o que Benítez revela do novo projeto.

Ele é uma espécie de “caçador de mistérios” e sabe muito bem preservar os seus.

Resume em um lema a essência de sua carreira: “Estamos cercados de mentiras. Confia apenas em ti mesmo, e pouco”.

O primeiro livro dele, “Existiu Outra Humanidade” (1975), relançado em março pela Planeta, defende que, há milhões de anos, o planeta foi habitado por uma civilização que desenvolveu técnicas de voo e transplante de órgãos.

EXTRATERRESTRES

Benítez começou a carreira aos 20 anos, como jornalista. Durante uma reportagem no Peru, em 1974, diz ter visto dois objetos em forma de discos voadores.

A partir de então, tornou-se um obstinado pesquisador de fenômenos extraterrestres. Afirma que teve mais uns quatro ou cinco contatos com óvnis, inclusive em São Paulo, nos anos 1980.

“Era uma noite nublada. Então o céu se abriu e apareceu um objeto branco, redondo”, relembra.

Em 1996, visitou Varginha, sul de Minas Gerais, para investigar o suposto caso de aparição de ETs.

“Acredito que as criaturas que pousaram ali foram levadas para bases militares dos norte-americanos.

Escritor espanhol diz que Igreja ‘mente muito’ sobre a vida Jesus

4

O escritor espanhol J.J. Benítez
Foto: Divulgação

Publicado originalmente no Tribuna Hoje

O escritor e jornalista espanhol J.J. Benítez, autor da célebre saga literária Cavalo de Troia, disse, nesta quarta-feira (31), em São Paulo, que a Igreja “mente muito” sobre a vida de Jesus, além de ter enterrado sua autêntica mensagem de igualdade entre os seres humanos.

Em declarações à Agência Efe, o escritor, que autografou exemplares de suas obras em uma livraria de São Paulo, explicou como uma leitora se aproximou a ele lhe disse que considerava que a Igreja mentia um pouco, observação à qual Benítez respondeu que, na realidade, “mente muito”. “A Igreja mente, manipula e censura”, disse o escritor ao referir-se às dúvidas sobre a autenticidade da autoria dos evangelhos.

Em sua opinião, desconhece-se com clareza como eles foram escritos e destacou a possibilidade de diferentes pessoas ao longo da história terem modificado os fatos da vida de Jesus a partir de notas de algum dos evangelistas.

Além disso, Benítez considera que o sucesso de seus livros está no fato de oferecerem um tratamento da figura de Jesus como um ser “próximo” e lhe confere uma humanidade que a Igreja esqueceu por “ignorância ou por interesse”.

Ele também disse que a autêntica mensagem de Jesus, que todos os seres humanos são filhos de Deus e iguais entre si, foi “enterrada” pelos padres da Igreja. “Estamos vivendo uma falsidade histórica”, lamentou.

Autor de 55 livros, Benítez garantiu que talvez sua obra “de maior importância” seja Cavalo de Troia, fenômeno que, reconheceu, lhe entristece um pouco pelo fato de ter escrito com o mesmo empenho e amor toda sua obra. O autor passou cinco dias no país, onde visitou as cidades de Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte e, finalmente, São Paulo.

Go to Top