Suzanne Collins

Suzanne lançou primeiro livro da trama em 2008 | Foto: Jason Merritt / AFP / CP

 

Escritora da trilogia que deu origem aos filmes disse estar emocionada com o fim da saga

Publicado no Correio do Povo

Com o lançamento do capítulo final da saga “Jogos Vorazes”, a escritora da trilogia que deu origem ao mundo futurístico de Panem, Suzanne Collins, escreveu uma carta passional de despedida aos personagens envolvidos na trama. No relato, a autora se mostra encantada por ter tido a oportunidade de ver seu trabalho ganhar vida e invadir as telas do cinema, de maneira “ao mesmo tempo fiel aos livros e inovadora em seu próprio passo”.

“Tendo passado a última década em Panem, é hora de mudar para outras terras. Mas, antes, eu gostaria de agradecer imensamente todos os envolvidos com a franquia do filme””, escreveu Suzanne. Ela aproveitou a oportunidade para enfatizar o trabalho dos diretores Gary Ross (Jogos Vorazes) e Francis Lawrence (Em Chamas e A Esperança partes 1 e 2). “Obrigada por compartilhar suas canetas, cérebros e riqueza de experiência enquanto transformamos três livros em quatro longas. Um roteiro é um animal muito diferente do que um romance, e foi um prazer e uma educação trabalhar com vocês e vê-lo tecer sua magia”.

Um dos momentos de destaque diz respeito à atuação de Jeniffer Lawrence, que interpreta a personagem principal na saga. “Não há Jogos Vorazes sem Katniss. Eu sonhava com alguém bom o suficiente e ganhei alguém que excedeu todas as minhas expectativas, Jennifer Lawrence, sua profundidade emocional, presença luminosa e puro poder conduziram a história e eu sempre serei grata a você por abrir a porta e permitir que ela entrasse em sua vida”, diz um trecho.

A escritora do fenômeno juvenil ainda diz que não substituiria nenhuma pessoa do elenco caso tivesse a oportunidade, porque não há elos fracos no grupo. “Eu ainda não consigo acreditar que você embarcaram nessa jornada. Você me deixaram surpreendida com a capacidade de trazer à tona a humanidade desses personagens debaixo de perucas extravagantes. Obrigada por se voluntariarem para os Jogos e habilitar esses personagens com textura tal, cor, humor e dor”

Suzanne também escreve aos leitores e espectadores, agradecendo pelo apoio, e expressa que os livros, assim como os filmes, tiveram um grande significado pessoal. “Para mim, a trilogia dos Jogos Vorazes é parte de um objetivo maior de introduzir as ideias da teoria de guerra justa para o público jovem”. A última frase repete o bordão imortalizado por Effie Trinket durante as Colheitas para os Jogos: “E que a sorte esteja sempre a seu favor.”