Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged JK Rowling

Livro de pseudônimo de JK Rowling sai dia 1º de novembro

0
A escritora britânica JK Rowling, autora de Harry Potter (Jeff J Mitchell/Getty Images)

A escritora britânica JK Rowling, autora de Harry Potter (Jeff J Mitchell/Getty Images)

Publicado por Veja

O Chamado do Cuco, como foi batizado em português o livro The Cuckoo’s Calling, chegará às livrarias do Brasil em 1º de novembro pela editora Rocco, com a modesta tiragem inicial de 100.000 exemplares, que deve se esgotar rapidamente, se a obra acompanhar por aqui o ritmo do sucesso alcançado em outros países.

O romance policial de Robert Galbraith, pseudônimo da escritora britânica J.K. Rowling, autora da série infanto-juvenil Harry Potter, está há seis semanas na lista de best-sellers do The New York Times, sendo duas consecutivas em primeiro lugar.

Os fãs mais afoitos terão a chance de ler o primeiro capítulo do livro traduzido na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, onde ele está sendo distribuído gratuitamente até o dia 8 de setembro.

Antes de ser descoberta como a real autora da história, a Rocco, que já havia comprado os direitos da obra no Brasil, pensava em uma tiragem de 15 000. Quando J.K. Rowling assumiu ser Robert Galbraith, as vendas pelo mundo chegaram a subir 1.400%, o que também aumentou a tiragem brasileira.

Novo livro de J.K. Rowling tem sexo, drogas e política

0

Divulgação
A capa internacional de ‘The Casual Vacancy’


Publicado originalmente no Último Segundo

Ambientado em um vilarejo imaginário e cheio de intrigas políticas, muito longe do mundo mágico de Harry Potter, o primeiro romance adulto de J.K. Rowling começa a ser vendido na quinta-feira (dia 27) no Reino Unido, com um sucesso comercial garantido pela demanda popular.

A escritora britânica, que já vendeu mais de 450 milhões de cópias da saga do menino bruxo, cujo último volume foi lançado em 2007, pode contar com seus fãs leais quando “The Casul Vacancy” (A vaga acidental) chegar às livrarias.

Os pedidos antecipados ultrapassam um milhão de cópias e os livreiros britânicos esperam que a ficção se torne a mais vendida do ano.

Ambientado em um vilarejo imaginário e cheio de intrigas políticas, muito longe do mundo mágico de Harry Potter, o primeiro romance adulto de J.K. Rowling começa a ser vendido na quinta-feira (dia 27) no Reino Unido, com um sucesso comercial garantido pela demanda popular.

A escritora britânica, que já vendeu mais de 450 milhões de cópias da saga do menino bruxo, cujo último volume foi lançado em 2007, pode contar com seus fãs leais quando “The Casul Vacancy” (A vaga acidental) chegar às livrarias.

Os pedidos antecipados ultrapassam um milhão de cópias e os livreiros britânicos esperam que a ficção se torne a mais vendida do ano.

A nova editora de Rowling, a Little, Brown, divulgou alguns detalhes do texto, e outros foram comentados pelo seleto grupo de jornalistas que teve acesso ao livro, sob uma segurança semelhante ao do auge da Pottermania.

O romance, que transcorre em Pagford, uma cidade aparentemente idílica no sudoeste da Inglaterra, começa com a morte de um vereador local. Isso faz com que uma parte dos moradores comece a planejar um esquema para encontrar um substituto que simpatize com a sua causa: libertar a classe média da convivência com um sórdido conjunto habitacional.

“Nossa sociedade é extremamente esnobe e esse é um bom filão. A classe média é muito engraçada”, disse JK Rowling ao Guardian.

O livro, que aborda questões como a dependência de heroína, prostituição, família monoparental e o desejo adolescente, é uma mudança radical em relação aos seus sete romances de fantasia sobre os bruxos adolescente que enfrentam o malvado Voldemort. “Há algumas coisas que não estão na literatura de fantasia”, explicou à revista New Yorker. “Não há sexo entre unicórnios. É uma regra estrita. É de mau gosto.”

Mãe de três filhos, hoje J.K. Rowling é uma loira glamourosa com mansões em Edimburgo e Londres. Sua fortuna é estimada em 560 milhões de libras (R$ 1,8 bilhão), de acordo com o jornal Sunday Times, graças aos oito filmes, parques temáticos, brinquedos e videogames inspirados pela saga.

Mas no início dos anos 1990, quando escreveu seu primeiro romance de Harry Potter em cafés de Edimburgo, Rowling era uma mãe solteira, que lutava com a depressão e sobrevivia graças a subvenções públicas com sua filha, fruto de um casamento desastroso com um jornalista português.

Essa experiência foi uma das inspirações para “The Casual Vacancy”, assim como ter passado a sua juventude em uma cidade como Pagford. “Lembrei-me claramente do que é ser uma adolescente, e não foi um momento particularmente feliz da minha vida”, contou ao The Guardian. Sua mãe foi diagnosticada com esclerose múltipla quando ela tinha 15 anos, e sempre teve uma relação difícil com seu pai.

A escritora trabalha agora em dois outros livros para crianças. O que fará em seguida dependerá do seu modo de transporte, já que Harry Potter nasceu em um trem e “The Casual Vacancy” em um avião. “Obviamente, eu tenho que estar em algum tipo de veículo para ter uma ideia decente”,

Autora de ‘Harry Potter’ cogita novas versões para livros escritos ‘às pressas’

0

Autora diz que alguns dos títulos foram escritos às pressas

Publicado originalmente no BBC 

Em entrevista à BBC, a autora, que está lançando um novo livro, The Casual Vacancy, conta que teve de ”escrever às pressas um (livro da série Harry Potter) no começo e outro mais para o final” e acrescentou que alguns destes livros precisavam de mais um ano de gestação.

”Eu os reli e pensei: ‘Oh, Deus, talvez eu faça uma versão de diretor, não sei’.”

”Mas tenho orgulho de ter escrito nas condições em que escrevi, ninguém jamais saberá o quanto foi duro.”

A autora acrescentou, no entanto, que não cogita criar um novo título da série. ”Foi como um assassinato dizer adeus (a Harry Potter). No que diz respeito a Harry, já deu para mim. Se eu tivesse uma ideia fabulosa que saísse daquele mundo, como eu adoro escrever sobre ele, eu o faria.”

Mas ela destacou que teria de ter uma grande ideia, ”porque não posso agir mecanicamente, juntar pedaços e dizer: ‘vamos lá, vamos vender isso’. Seria debochar do que aqueles livros representam para mim”.

‘Livro pessoal’

A autora está divulgando na Grã-Bretanha sua obra mais recente. The Casual Vacancy é um livro adulto com temas fortes, como consumo de drogas e sexo adolescente, um universo muito distinto das aventuras de Harry Potter.
A história se passa em uma pequena cidade inglesa e trata de um conjunto habitacional mal frequentado que se torna uma fonte de divisões em uma sociedade marcada pelo preconceito, o ódio e a exclusão social.

”É um livro muito pessoal, que fala de coisas sobre as quais penso muito a respeito. É pessoal no sentido de que lida com problemas que afetaram a minha vida em um sentido muito real, como pobreza, por exemplo.”

Indagada pela BBC se algumas das experiências vividas pelos personagens refletem a sua própria história pessoal, ela afirma que ”não gostaria de entrar muito nisso”, mas acrescenta que:

”Como já foi fartamente documentado, já tive problemas com questões de saúde mental, já sofri de depressão e, na minha adolescência, tive problemas com ansiedade”, relata.

Jk Rowling se tornou uma das autoras de maior sucesso mundial graças à série Harry Potter, que vendeu cerca de 450 milhões de cópias em todo o mundo.

Go to Top