Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged jogadores

Harry Potter: Hogwarts é recriada em Minecraft

0

 

tumblr_static_d59ybpanh7ccw44kcs0sk4cgo

Num passe de mágica…?

Thais Stagni, no IGN

Já faz sete meses que o canal no YouTube Floo Network publicou um vídeo da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts recriada em Minecraft — e, aparentemente, o mapa passou por quase quatro anos de desenvolvimento –mas o resultado ainda está esplêndido.

Em um vídeo de cinco minutos, somos apresentados à área interna e externa do castelo — com direito a conhecermos a biblioteca, o salão comunal, o jardim e outros locais icônicos da série de livros de J. K. Rowling. Confira abaixo:

Na última segunda-feira (10), o canal disponibilizou o mapa completo de Hogwarts online para os jogadores de Minecraft. Além da clássica escola de magia, Hogmeade, a Estação de King’s Cross, Godric’s Hollow, Azkaban e até mesmo o Ministério da Magia foram recriadas.

Além de conhecer o universo de Harry Potter, os jogadores poderão usar o feitiço de aparatar, assim como a rede do pó de floo — em que você pode se teleportar por lareiras, como acontece na franquia.

De Ferguson a Paulo Coelho: Tite leva hábito de distribuir livros à seleção

0
AFP PHOTO / AFP PHOTO/FELIPE OLIVEIRA

AFP PHOTO / AFP PHOTO/FELIPE OLIVEIRA

 

Dassier Marques, no UOL

Entregar livros a seus comandados e colegas é um hábito que Tite carrega há anos e já colocou em prática na seleção brasileira.

Nesta terça-feira, o lateral esquerdo Filipe Luís foi perguntado pelo jornalista Gustavo Zupak, da Rádio CBN, sobre um presente que recebeu do treinador da seleção: o livro Maktub, de autoria de Paulo Coelho. Recentemente, o auxiliar técnico Cléber Xavier, membro da comissão mais próxima a Tite, ganhou dele o livro Liderança, escrito por Alex Ferguson e Michael Moritz.

“Ele é uma pessoa que demonstrou outras vezes ser extremamente justa”, comentou Filipe Luís. “Ele me chamou e me disse que teve que tomar uma decisão, e não tem como respeitar. Meu principal objetivo é estar aqui. E quando ele falou, falou que me respeitava. Eu leio bastante, então já li o livro, como não? E com isso ele me conquistou”, explicou o lateral do Atlético de Madrid-ESP.

A ideia de Tite em setembro, quando presentou Filipe, era animar o jogador que acabara de perder a posição para Marcelo. Como o jogador do Real Madrid-ESP está lesionado, o companheiro volta a jogar na próxima quinta, diante da Bolívia.

“Todo mundo quer jogar e quem não joga não tem como reclamar, porque quem joga tem também muita qualidade. Todo mundo quer estar na seleção. A forma como ele passou e me deu de presente, conquistou meu respeito. Sou extremamente profissional, mas ele me trouxe muito mais para o lado dele, e todos querem fazer parte de um time ganhador. Me sinto com condições de brigar por uma vaga”, complementou Filipe Luís.

No Corinthians, Tite chegou a dar livros para nomes como Liedson (sobre Michael Jordan), quando virou capitão, para Paolo Guerrero (sobre José Mourinho), quando lutava para se recuperar de lesão, e para o paraguaio Ángel Romero (sobre campeões), quando estava sem oportunidades no clube.

O meia Giuliano, outro que jogará na quinta-feira, também falou sobre o treinador. “Estou acostumado com o Tite desde a época do Internacional. Ele é um excelente profissional e tem por natureza e índole ser justo, honesto, fala olho no olho com a situação. É assim que ele decidiu e age como treinador. Faz todos terem a consciência de que são importantes. Essa briga leal por posição nos motiva”, comentou.

Presidente do Cruzeiro deixa livros no vestiário para motivar jogadores

0

Obra com 14 lições de Oscar Schmidt, usada por Gilvan Pinho Tavares em momento instável, é lida por atletas enquanto eles buscam títulos brasileiro e da Copa do Brasil

Alexandre Alliatti, Lucas Borges e Rodrigo Franco, no Globo Esporte

Em idos de outubro, o Cruzeiro viveu raro momento de questionamento no Campeonato Brasileiro. Em seis rodadas, só venceu um jogo. E o presidente do clube, Gilvan Pinho Tavares, resolveu agir. Mas nada de dar bronca no elenco ou aumentar o prêmio por vitórias – gestos tradicionais de cartolas. Ele foi à livraria…

O mandatário celeste resolveu presentear seu elenco com um livro que acabara de ler: “Oscar Schmidt – 14 motivos para viver, vencer e ser feliz”, com texto de Elias Awad. Para isso, teve que sair à cata de dezenas de exemplares. Não os encontrou na primeira livraria. Mas não desistiu. Depois de comentar com os jogadores sobre a obra com lições do maior ídolo da história do basquete brasileiro, deixou os presentes para eles no vestiário da Toca da Raposa. Oscar soube da história pelo Globo Esporte MG e gravou um depoimento para os cruzeirenses.

Lucas Silva com livro de Oscar Schmidt: presente do presidente do Cruzeiro para o elenco (Foto: Alexandre Alliatti)

Lucas Silva com livro de Oscar Schmidt: presente do presidente do Cruzeiro para o elenco (Foto: Alexandre Alliatti)

Alguns jogadores estão lendo o livro nesta reta final de temporada, enquanto o Cruzeiro se aproxima do bicampeonato nacional e tentam ser campeões também da Copa do Brasil. É o caso do volante Lucas Silva.

Lucas Silva diz que gesto do presidente motiva jogadores do Cruzeiro (Foto: Alexandre Alliatti)

Lucas Silva diz que gesto do presidente motiva jogadores do Cruzeiro (Foto: Alexandre Alliatti)

– Ele teve uma conversa conosco sobre o livro. E aí procurou em duas ou três livrarias, mas não tinha na quantidade que ele queria. Passaram-se uns dois dias, e estava no armário de cada um – conta o jogador.

O gesto de Gilvan pegou os atletas de surpresa. Não é comum um presidente deixar livros em um vestiário. A reação parece ter sido positiva.

– Gostamos bastante. Estou começando a ler ainda. O Oscar foi um cara vitorioso no basquete. Isso mostra a preocupação do presidente com os jogadores. É algo que nos motiva – completa Lucas Silva.

O volante gosta particularmente de uma frase do Mão Santa no livro. Nela, ele brinca com o fato de ter 2,05m e, por isso, não se contentar em ser o maior: querer ser o melhor.

As 14 lições do livro são uma referência à camisa que Oscar vestia quando estava em quadra. Ele foi medalha de ouro no Pan 1987 com a seleção brasileira. Em 2011, teve diagnosticado um câncer no cérebro. Desde então, virou um emblema da luta pela sobrevivência – costuma ser muito requisitado para palestras motivacionais.

Universidade oferece bolsas para jogadores de League of Legends

0

Para a Robert Morris University, as habilidades desenvolvidas em games online são tão importantes quanto as desenvolvidas em esportes

1

Publicado por Spotniks

A Robert Morris University, uma universidade privada de Chicago, tornou-se a primeira instituição acadêmica dos Estados Unidos a reconhecer League of Legends como um esporte oficial e já oferece bolsas de atleta para jogadores. O primeiro contemplado foi o jovem Youngbin Chung, que recebeu 50% de isenção da mensalidade para estudar redes de computadores.

“Nunca na minha vida havia pensado que ganharia uma bolsa de estudos por jogar videogames”, disse o rapaz, numa entrevista concedida à Associated Press.

Chung conta que, quando mais novo, era fascinado por videogames. Segundo ele, sua rotina diária incluía 10 horas de jogos online, o que começou a prejudicar seu desempenho escolar e levaram seus pais a acreditarem que o garoto nunca ingressaria numa universidade. Mas a história se mostrou outra: o garoto conseguiu uma bolsa de US$ 15 mil por sua habilidade com o game e se tornou um dos 35 alunos bolsistas que estudam na Robert Morris.

Youngbin Chung

Youngbin Chung

Segundo a instituição, as habilidades desenvolvidas nos games online, como trabalho em equipe, estratégias e reações rápidas, nada diferem das habilidades adquiridas por jogadores de futebol ou basquete e, por isso, está investindo dinheiro em bolsas para alunos com tais habilidades.

Para isso, a direção da universidade investiu cerca de US$ 100 mil na criação do Robert Morris Eagles, um time de League of Legends oficialmente ligado ao departamento atlético da instituição e que conta com uma sala própria, equipada com computadores e monitores robustos. A liga tem o objetivo de disputar o Campeonato Universitário de League of Legends da América do Norte, contra escolas renomadas como Harvard e MIT. Os primeiros colocados no ranking do campeonato poderão conseguir algo próximo de US$ 30 mil em bolsas de estudo.

De acordo com a Riot Games, desenvolvedora do League of Legends, pelo menos 27 milhões de pessoas jogam o game todos os dias. O rápido crescimento do RPG levou à criação de diversos campeonatos profissionais, além dos já citados campeonatos universitários. O próximo campeonato profissional do game ocorre no próximo dia 19, em Seul (Coreia do Norte) e tem como prêmio final US$ 1 milhão para o melhor time.

Go to Top