Posts tagged Jornais

O poder do jornal

0

Eduardo Tessler, no  Mídia Mundo

Este vídeo vem da Bélgica e mostra o nível de atenção que os jornais provocam nos leitores.

Para quem ainda tem dúvidas sobre a força dos meios de comunicação.

Sensacional.

dica do Tom Fernandes

Autor de livro que inspirou “As Aventuras de Pi” foi acusado de plagiar Moacyr Scliar

0

Publicado no Bahia Notícias

Autor de livro que inspirou 'As Aventuras de Pi' foi acusado de plagiar Moacyr Scliar
O escritor do romance “A Vida de Pi” (2001), Yann Martel, era um ilustre desconhecido antes da publicação que inspirou o filme “As Aventuras de Pi”, de Ang Lee, que estreia este final de semana no Brasil. Além da fama, o livro rendeu a Yann Martel a acusação de plágio. Jornais de vários países acusaram Martel de ter roubado ideias do romance “Max e os Felinos”, escrito pelo brasileiro Moacyr Scliar, morto ano passado. Publicado em 1981, o livro de Scliar conta a história de Max, garoto alemão que, após um naufrágio, se vê confinado a um pequeno barco com um jaguar.
Na introdução de seu livro, Martel reconhece que se inspirou na ideia de Scliar. Em entrevistas posteriores, porém, o autor afirmou que só leu “Max e os Felinos” depois de ganhar o Booker Prize, em 2002. “Existe uma similaridade quanto à premissa, claro, mas o resto é muito diferente”, disse em entrevista à Folha em 2004. Scliar também considerou que não houve plágio. “Há no prefácio do livro um agradecimento a mim, e, como não sou litigante, resolvi dar o episódio por encerrado”, afirmou o escritor gaúcho.

Luis Fernando Verissimo tem melhora progressiva e sedação é suspensa

0

Luis Fernando Verissimo fala durante a abertura da Flip 2012 (4/7/12)Luis Fernando Verissimo fala durante a abertura da Flip 2012 (4/7/12)

Publicado no UOL

Os médicos do hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, suspenderam, na manhã deste domingo (25), a sedação de Luis Fernando Verissimo com o objetivo de retirar os aparelhos que auxiliam a respiração do escritor. O gaúcho de 76 anos, internado com quadro de infecção generalizada, tem melhora progressiva do seu estado de saúde.

Na noite deste sábado, o hospital comunicou que exames detectaram o vírus da Influenza sazonal, a gripe comum. Segundo os médicos que assinam o boletim, Alberto Augusto Rosa, Sandro Cadaval e Eubrando Silvestre Oliveira, a evolução do quadro clínico demonstra que a infecção determinou diversas complicações em função das condições de saúde prévias do paciente.

Verissimo deu entrada no hospital na noite de quarta-feira, após se sentir mal, apresentando sintomas típicos de gripe como dores musculares, febre e cansaço.

Biografia
Verissimo, que é filho do também escritor Érico Verissimo, nasceu em Porto Alegre (RS) em 26 de setembro de 1936. Cronista do cotidiano, o escritor tem mais de 60 títulos publicados e é colunista dos jornais “O Globo”, “O Estado de São Paulo” e “Zero Hora”. Ele publicou seu livro mais recente, a coletânea de crônicas “Diálogos Impossíveis”, em outubro deste ano.

Entrevistado pelo UOL antes de abrir a décima edição da Flip, em julho deste ano, Verissimo, que é saxofonista desde a década de 1950, revelou planos de lançar mais um CD com sua banda Jazz 6, que é considerada “o menor sexteto do mundo” por contar apenas com cinco integrantes.

foto: Adriano Vizoni/Folhapress

Escritor Luis Fernando Verissimo é hospitalizado e está em estado grave

0

Luis Fernando Verissimo fala durante a abertura da Flip 2012 (4/7/12)
Luis Fernando Verissimo fala durante a abertura da Flip 2012 (4/7/12)

Publicado no UOL

O escritor Luis Fernando Verissimo, 76, foi internado na quarta-feira (21) no Hospital Moinho de Vento, em Porto Alegre.

De acordo com boletim médico divulgado pelo hospital nesta quinta, o estado de Verissimo é grave e ele está sedado e dependente de aparelhos.

O boletim é assinado pelo Dr. Eubrando Oliveira, coordenador do Centro de Terapia Intensiva do Hospital.

A assessoria de imprensa do Moinho de Vento não confirma a causa da internação, mas o jornal “Zero Hora”, de Porto Alegre, afirma que Verissimo tem uma suspeita de infecção.

Biografia
Verissimo, que é filho do também escritor Érico Verissimo, nasceu em Porto Alegre (RS) em 26 de setembro de 1936. Cronista do cotidiano, o escritor tem mais de 60 títulos publicados e é colunista dos jornais “O Globo”, “O Estado de São Paulo” e “Zero Hora”. Ele publicou seu livro mais recente, a coletânea de crônicas “Diálogos Impossíveis”, em outubro deste ano.

Entrevistado pelo UOL antes de abrir a décima edição da Flip, em julho deste ano, Verissimo, que é saxofonista desde a década de 1950, revelou planos de lançar mais um CD com sua banda Jazz 6, que é considerada “o menor sexteto do mundo” por contar apenas com cinco integrantes.

foto: Adriano Vizoni/Folhapress

Mia Couto: ativismo político também se faz com literatura

1

Poeta, jornalista e biólogo moçambicano participou da luta pela independência de seu país , está lançando seu novo romance (A Confissão da Leoa) e se reuniu com o povo do Jardim São Luis, em São Paulo

 

João Novaes no Correio do Brasil

Sob a laje de um sobrado no Jardim São Luís, bairro de periferia na zona Sul de São Paulo, mais de cem pessoas se acomodavam para escutar atentamente e com confesso deslumbramento uma palestra informal do poeta, biólogo e jornalista moçambicano Mia Couto, autor de obras como Terra Sonâmbula (Cia. Das Letras, 1992), de passagem pelo Brasil para a divulgação de seu mais recente livro, A Confissão da Leoa (Cia das Letras, 2012).

Em meio aos populares do Bar do Zé Batidão, onde ainda participou de um sarau organizado pelo coletivo Cooperifa, na quarta-feira (7), Mia parecia mais à vontade do que no dia anterior, quando conversou amigavelmente com um público mais elitizado, em uma sala de cinema do Conjunto Nacional, localizado nos Jardins, bairro ‘nobre’ da zona oeste.

O perfil pacato e conciliador do escritor não esconde uma vida marcada pela militância, que começou nos anos 1970, quando participou da luta pela independência de Moçambique, quando se juntou à Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique). Hoje, desencantado, não participa mais da vida político-partidária do país (promete nunca mais voltar a se envolver com partidos), mas o ativismo está presente em suas atividades como jornalista, biólogo (dirige uma empresa de estudos sobre impactos ambientais) e, sem dúvida, em suas obras.

Ativismo político

“Política é um assunto tão sério que não pode ser deixado só nas mãos dos políticos. Temos de reinventar uma maneira de fazer política, porque isso afeta a nós todos. Faço isso pela via da escrita, da literatura, já que me mantenho jornalista e colaboro com jornais. Também faço intervenções como visitar bairros pobres onde as pessoas não recebem meu tipo de mensagem. Essa é a minha militância”, explica.

Atualmente, afirma manter uma distância crítica do governo, controlado pela Frelimo desde a independência, em 1975. Para ele, a proximidade entre o discurso e a prática do partido se distanciaram, mas afirma não haver ressentimento ou sensação de traição, pois considera que esse fenômeno se reproduz em todo o mundo. Ao contrário, se diz grato por seu tempo de militância partidária. “Fazer política hoje exige grande criatividade, temos de saltar fora de modelos, mas o modelo de fazer política faliu. Em todo o lado do mundo. Então é preciso reinventar, ter imaginação. Para ter imaginação é preciso sair fora dos padrões que vemos”.

(mais…)

Go to Top