Joy Gibson - Britânica de 90 anos diz que aposentaria a levou a estudar (Foto: BBC)

Joy Gibson – Britânica de 90 anos diz que aposentaria a levou a estudar (Foto: BBC)

 

Joy Gibson não tinha ido à faculdade até os 59 anos, quando se aposentou e percebeu que ‘não tinha mais nada para fazer’; foi quando ela decidiu entrar na universidade.

Publicado no G1 [via BBC]

Aos 90 anos, Joy Gibson é a prova de que nunca é tarde para se aprender algo novo.

A idosa de Stratford-upon-Avon, no interior da Inglaterra, tem cinco diplomas e, agora, está em busca do sexto.

Ela já cursou uma faculdade e um mestrado em Filosofia. Fez dois outros mestrados em Artes e mais um em Literatura.

Agora, está terminando um doutorado sobre Teatro no Instituto Shakespeare, na Universidade de Birmingham.

Isso é ainda mais impressionante porque ela nunca tinha estudado em uma universidade até os 59 anos.

Joy faz graça ao dizer que tornou-se “viciada em estudar”.

“Eu tenho uma personalidade que tende para isso. Se você me der uma caixa de bombons, eu como ela inteira.”

Joy tem cinco diplomas e está está perto de obter o sexto (Foto: BBC)

Joy tem cinco diplomas e está está perto de obter o sexto (Foto: BBC)

‘Por que não?’

Joy não chegou a cursar uma faculdade antes de começar a trabalhar – e diz que isso sempre a incomodou um pouco.

Fez carreira como jornalista e professora de teatro. Não se casou ou teve filhos. Quando se aposentou, há 30 anos, percebeu que, “de repente, não tinha mais nada para fazer”.

“Eu pensei: ‘Por que não (estudar)?'”, conta ela sentada na sala de casa.

Atualmente, Joy está tirando uma folga de um ano do doutorado enquanto se recupera de uma cirurgia no quadril.

Mas planeja a voltar a se dedicar à escrever sua tese nos próximos meses.

A britânica nunca tinha feito faculdade até os 59 anos (Foto: BBC)

A britânica nunca tinha feito faculdade até os 59 anos (Foto: BBC)

 

Com quase seis diplomas no currículo, ela cogitaria tentar um sétimo?

“Depende de quanto tempo eu viver, não é mesmo?”, ela responde.

“Eu levaria mais seis anos, e já estaria com 100 anos. Não seria divertido se eu conseguisse mais um diploma no meu 100º aniversário?”