Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Lado Bom

Companhia das Letras assume 1º lugar

0

Sextante mantém o primeiro lugar no ranking mensal

Cassia Carrenho, no PublishNews

1Era uma novidade já esperada. A editora colocou 300 títulos com 50% de desconto nas principais livrarias, entre os dias 23 e 25 de abril. Para alegria dos intelectuais de plantão, a lista aparece recheada de nomes como José Saramago, Friedrich Nietzsche, Hannah Arendt entre outros. Com essa ação a Companhia das Letras assumiu o 1º lugar no ranking das editoras, com 19 livros, que somados venderam 14.405 exemplares. Na semana anterior a editora emplacou 5 livros, com uma venda total de 5.902 exemplares. É, talvez isso mostre (se ainda não ficou claro) que preço e qualidade podem (e devem) andar juntos.

Mas, para acabar com a alegria dos fiéis seguidores da chamada alta literatura, o padre mais vendido do Brasil voltou, e em 1º lugar. Kairós (Principium), do Padre Marcelo Rossi estreou na lista da semana vendendo 8.230 exemplares. Do mesmo grupo editorial, Globo, e com um título menos angelical, o livro do ex-jogador Casagrande e seus demônios manteve o 1º lugar em não ficção, fazendo uma dobradinha em autoajuda e não ficção. Ou seja, entre padres e demônios, o que vale é vender.

Na lista mensal de abril, após vários meses cinzentos, O lado bom da vida (Intrínseca) levou a melhor, vendendo 16.227 exemplares, seguido de Cinquenta tons de cinza, também da Intrínseca, com 15.504 e Casamento blindado (Thomas Nelson) 14.087.

No ranking mensal das editoras, a Sextante manteve o 1º lugar, com 22 livros. A briga boa ficou entre Record, 15, Ediouro, 14 e Saraiva, 13. Vale lembrar que a Saraiva também fez ação promocional no mês de abril, o que refletiu nesse ótimo desempenho.

Adeus aos dias cinzas!

0

Ediouro volta a encostar na Sextante

Cassia Carrenho, no PublishNews

Após 35 semanas de domínio em tons de cinza, a lista volta a ser mais colorida. O lado bom da vida (Intrínseca) manteve o 1 º lugar, assumido na semana passada, e, na vice liderança, aparece Casamento blindado (Thomas Nelson). O destaque da lista geral vai para o livro A prova do céu (Sextante) que saltou de 20º para 4º lugar. E viva a diversidade, né Feliciano?

As novidades na lista foram: ficção, O teorema Katherine (Intrínseca); autoajuda, Malhar, secar, definir (Princípio) e 50 coisas que você pode fazer para conter a ansiedade, ambos do grupo Lafonte, além de bons conselhos de meu pai (Fontanar); negócios, o tão esperado livro da Chefe Operacional do Facebook , Sheryl Sandberg, Faça acontecer (Companhia das Letras) e Sonho grande (Primeira Pessoa).

No ranking das editoras, a Ediouro, com 14, encostou na Sextante, com 15 livros. Na semana passada a diferença era de 3 livros. Empatados com 9 livros cada, estão a Intrínseca e Record.

Intrínseca: menos é mais

0

No ranking das editoras, Íntrinseca está em 4º lugar

Cassia Carrenho, no PublishNews

1Cinquenta tons de cinza (Intrínseca) continua de cabeça erguida, mas longe das dezenas de milhares que vendia em 2012. Na última semana foram 5.179 exemplares.

A grande surpresa da semana foi o inédito segundo lugar para O lado bom da vida (Intrínseca), que pela primeira vez deixou para trás Cinquenta tons de liberdade (Intrínseca), acabando com o ménage à trois editorial da série erótica.

Na lista geral, a editora Intrínseca levou as quatro primeiras colocações, o 6º lugar, com a nova aposta Garota exemplar, e ainda o 14 º com A culpa é das estrelas. No ranking das editoras ela aparece em 4 ºlugar, com 8 livros, que juntos venderam 22.887 exemplares. A Sextante, 1º lugar, tem 18 livros, com um total de 13.266 exemplares. É, as vezes, menos é mais!

As novidades na lista são: ficção, Dezesseis luas (Galera Record) e O preço da vitória (Arqueiro); não ficção, Uma prova do céu (Sextante); infantojuvenil, Minhas princesas (Melhoramentos); autoajuda, Filhos bem-sucedidos (Sextante) e Dez bons conselhos de meu pai (Fontanar); negócios, Como influenciar pessoas poderosas (Gente).

No ranking das editoras, a Sextante, com 18 livros, voltou a abrir boa vantagem sobre o 2º lugar, que foi ocupado pela Record, com 11, deixando a Ediouro em 3º lugar.

Quinto lugar com gosto de primeiro

0

O lado bom da vida, da Intrínseca, assume 5º lugar na lista geral

1

Cassia Carrenho, no PublishNews

Na lista dessa semana, o livro O lado bom da vida (Intrínseca) pode ser considerado um campeão, apesar de aparecer apenas na 5º posição da lista geral. Isso porque no 1º lugar aparece Nada a perder (Planeta), como sempre impulsionado pelos lançamentos com a presença dos fiéis do Bispo Macedo, e na sequência, o fenômeno mundial mais quente dos últimos anos, a trilogia Cinquenta tons de cinza (Intrínseca).

O romance bipolar ficou apenas 114 exemplares atrás do 4º lugar, Cinquenta tons mais escuros. E a menor diferença entre um dos livros de Mr Grey para qualquer outro considerado “reles mortal”. Para a Intrínseca, continua só alegria, com seis livros entre os vinte da lista geral.

Outro destaque vai para Mensalão (Record), de Merval Pereira, que foi lançado na semana passada e estreou na lista de não ficção em 3º lugar, com 981 exemplares vendidos.

A lista também ficou recheada de novidades: ficção, o Toda poesia (Companhia das Letras), de Paulo Leminski; não ficção, McFLY (Bestseller), Não se desespere (Vozes), O homem que não queria ser Papa (Universo dos livros) e Alexandre VI (Editor Europa); infanto juvenil, O mágico de Oz (Zahar) e em negócios, O futuro da indústria no Brasil (José Olympio).

No ranking das editoras, a Record, com três novos livros na lista, assumiu o 2º lugar com 10 livros, atrás da primeiríssima Sextante, que emplacou 15. Ediouro e Intrínseca empataram no 3º lugar com 9 cada.

Intrínseca, nota 10!

0

Cassia Carrenho, no PublishNews

Editora levou as quatro primeiras posições

1Desde o começo do ano, o megasucesso de vendas de 2012, a trilogia Cinquenta tons de cinza (Intrínseca), vem demonstrando um declínio nas vendas. Mas isso ainda não foi suficiente para tirá-la do topo. Esta semana, o primeiro livro da série vendeu menos de 10 mil exemplares (foram 9.421, para ser preciso). Juntos, os três livros venderam 25.261 exemplares. Dizem os invejosos que esse declínio no desempenho era mais do que esperado. Vinte e oito semanas sem sair de cima… Até Mr. Grey cansa.

Mas a Intrínseca parece que ainda tem muito fôlego. Levou as quatro primeiras posições, sendo que a quarta foi o romance bipolar O lado bom da vida. O resultado foi que a editora ficou em terceiro lugar no ranking. Dos dez livros da Intrínseca que entraram em alguma das listas, sete estão entre os 20 mais vendidos na lista geral.

A lista de ficção também veio recheada de novidades que prometem bagunçar o topo nas próximas semanas: O príncipe da névoa (Suma de Letras), Escondida (Novo Século), O inferno de Gabriel (Arqueiro) e No limiar do desejo (LeYa). Em não ficção, o polêmico Julian Assange chegou ao 10º lugar com o livro Cypherpunks (Boitempo). Na lista de autoajuda, Os oitos pilares de prosperidade (Clio) e A arte de ganhar dinheiro (Campus Elsevier) mostram que, para muita gente, o bem-estar ainda começa pelo bolso. E, como em todo começo de ano, o famoso Vade Mecum Saraiva (Saraiva) apareceu na lista de negócios.

No ranking das editoras, a Sextante ficou em primeiro lugar, com 15 livros. A briga pelo segundo lugar continua boa: Ediouro com 11 e Intrínseca com 10. Em quarto lugar, vem a Santillana, que subiu duas posições da semana passada e emplacou 8 livros.

Go to Top