Iniciativa surgiu para que as crianças do bairro Jardim Vitória tenham acesso à literatura

Publicado no R7

 No local, as crianças leem e também ouvem algumas histórias Record Minas

No local, as crianças leem e também ouvem algumas histórias Record Minas

Uma adolescente de 13 anos improvisou uma biblioteca dentro de casa para emprestar livros para os vizinhos em Belo Horizonte. Larissa Batista monta a estrutura todos os finais de semana na laje da casa onde mora no bairro Jardim Vitória, na região nordeste da capital.

— Melhor do que ficar vendo televisão, melhor deixar as pessoas entrarem no mundo da leitura.

Larissa também conta com a ajuda da amiga Ana Luíza Mendes. Juntas, elas organizam o ambiente que, além da estante de livros, também tem cadeiras e tapetes no chão para que as pessoas possam se sentar e ler.

— Toda vez, quando eles pegam os livros, a gente pede para eles se sentarem e todo mundo fica em silêncio. As vezes, a Larissa também lê os livros para as crianças.

A ideia da biblioteca, frequentada principalmente por crianças, surgiu há seis meses com 50 livros da própria Larissa. Mas, hoje, ela já conta com mais de 400 exemplares de vários autores.

— Quando minha mãe ganhou uma caixa de livros eu iria doar para o meu primo Pedro. Mas, aí eu tive uma ideia e falei: “Ah mãe vamos fazer uma biblioteca comunitária para ajudar as pessoas porque tem várias crianças que as mães não incentivam e a ler”.

Atualmente, há livros para crianças, jovens e adultos e, além da leitura na própria biblioteca, as pessoas da comunidade podem levar para a casa mediante a realização de uma ficha com dados dos leitores. Além disso, os livros também são catalogados.