Artur Ávila, brasileiro naturalizado francês ganhou medalha Fields. THOMAS SAMSON/AFP

Artur Ávila, brasileiro naturalizado francês ganhou medalha Fields. THOMAS SAMSON/AFP

Publicado no O Povo

O matemático brasileiro naturalizado francês Artur Ávila; o escritor Patrick Modiano, Prêmio Nobel de Literatura no ano passado; e o economista Thomas Piketty, os dois últimos gauleses; figuram entre os novos condecorados pela Legião de Honra, relação divulgada ontem no Diário Oficial francês, em Paris. A lista conta com 691 contemplados em diversos graus, entre os quais 571 cavaleiros, 95 oficiais, 19 comendadores, cinco grandes oficiais e um único grã-cruz, o resistente e historiador da Segunda Guerra Mundial Jean-Louis Crémieux.

Ávila, de 35 anos, ganhador da Medalha Fields 2014, a recompensa mais prestigiada no campo da matemática, foi nomeado cavaleiro a título excepcional, já que a sua idade o impede de cumprir o critério de 20 anos de atividade exigidos para receber a condecoração. Também foi o caso da enfermeira de 29 anos, sobrevivente do vírus ebola, integrante da organização Médicos sem Fronteiras (MSF), 29, sem ter o nome divulgado, que vai receber a medalha a título excepcional, explicou a Grande Chancelaria da Legião de Honra. Infectada pelo vírus durante a sua missão na Libéria e repatriada em 19 de setembro à França, a jovem recebeu alta no início de outubro.

Já Piketty, cujo livro O capital no século XXI vendeu 1,5 milhão de exemplares, foi nomeado cavaleiro. Piketty, no entanto, reagiu afirmando que””rejeita sua designação” para receber a Legião de Honra: “Acabo de saber que haviam proposto meu nome para a Legião de Honra. Rejeito esta designação, já que não acredito que seja papel do governo decidir quem é honorável”, declarou Piketty,. Acrescentou que “valeria mais que se consagrasse a recuperação do crescimento na França e na Europa”. (das agências de notícias)