Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Listas

De Star Wars a Leonardo da Vinci: confira 12 livros para ler em 2018!

0

suicidas-raphael-montes-760x428

Cesar Gaglioni, no Jovem Nerd

O ano novo enfim chegou trazendo consigo aquelas promessas que fazemos a cada Réveillon! Caso você tenha prometido a si mesmo que iria ler mais em 2018, separamos aqui 12 sugestões, uma para cada mês do ano!

O Nome do Vento, de Patrick Rothfuss

O primeiro livro da trilogia da Crônica do Matador do Rei foi lançado em 2007. Aqui acompanhamos o começo da saga de Kvothe, o humilde dono da hospedaria Marco do Percurso.

Quando um cronista decide ouvir e registrar a história do taberneiro, descobrimos que Kvothe tem muitos segredos: alguns deles muito surpreendentes.

O Nome do Vento é uma excelente pedida para quem gosta de histórias fantásticas cheias de magia e reviravoltas.

A continuação, O Temor do Sábio, foi lançada em 2011 e atualmente Rothfuss trabalha no terceiro e último livro da saga.

Suicidas, de Raphael Montes

Gosta de um bom mistério? Então Suicidas, do brasileiro Raphael Montes, é uma boa escolha.

Aqui acompanhamos a história de um grupo de jovens que decide tirar a própria vida. A trama se divide entre Alê, um dos adolescente que cometeu suicídio, e uma policial que está investigando o caso.

A narrativa alterna em passado, presente e futuro com muita fluidez, prendendo (e muito!) o leitor que quer entender a motivação dos protagonistas.

Confissões do Crematório, de Caitlin Doughty

Em Confissões do Crematório, a autora (e youtuber!) Caitlin Doughty relembra histórias da época em que trabalhou num crematório, durante sua juventude.

Num primeiro momento, pode parecer um livro maçante e mórbido, mas Doughty conta tudo com muito bom humor e sempre num tom cômico. Logo na introdução ela relembra seu primeiro dia no emprego, quando teve de barbear um cadáver mas não sabia como fazer isso.

A leitura é fluida e as risadas são garantidas!

O Exorcista, de William Peter Blatty

Uma obra-prima do terror. O romance de William Peter Blatty serviu como base para o clássico filme de 1973.

O livro traz a sombria história de Regan, uma menina de 12 anos que acaba sendo possuída por um demônio. Ao mesmo tempo, acompanhamos o drama de sua mãe, que se vê em uma situação de completo horror; de Damien Karras, um padre/psiquiatra no meio de uma crise de fé e de Merrin, um padre experiente que vai precisar enfrentar o Mal de uma maneira inimaginável.

O romance é mais assustador que o filme e tem cenas ainda mais perturbadoras. O calafrio é certo!

O Poderoso Chefão, de Mario Puzo

Outro livro que foi transformado em um filme clássico. A trama policial escrita pelo jornalista Mario Puzo gira em torno da organização mafiosa da família Corleone.

Após Don Vito, um dos chefões da máfia de Nova York, ser baleado de maneira trágica, Michael, o caçula da família, se vê obrigado a assumir os negócios do pai — mas ele não sabia que isso iria corromper sua alma de forma irrecuperável.

Os fãs do filme podem sentir um certo estranhamento ao ver o ritmo mais lento do livro, mas a profundidade da trama é a mesma. O romance conta a história do primeiro filme e ao mesmo tempo apresenta o passado de Don Vito, que foi visto no segundo longa da trilogia de Francis Ford Coppola.

É uma sugestão irrecusável!

Star Wars: Marcas da Guerra, de Chuck Wendig

Ainda está no hype de Os Últimos Jedi e quer consumir mais coisas de Star Wars até a chegada do Episódio IX? Seus problemas acabaram!

Marcas da Guerra traz uma trama militar que explica algumas coisas que aconteceram entre O Retorno de Jedi e O Despertar da Força., mostrando como a Galáxia reagiu ao fim do Império e como a Primeira Ordem surgiu.

É um aprofundamento bacana para quem quer saber mais da galáxia muito, muito distante…

Harry Potter e a Pedra Filosofal, de J.K. Rowling

Nunca leu nenhum livro da saga do bruxinho? Tá aí uma ótima oportunidade para começar! Já leu todas as aventuras mais de uma vez? Talvez seja um bom momento para revisitar Hogwarts.

O primeiro livro da série é curtinho e tem um tom bem aventuresco, além de apresentar as principais mecânicas e personagens do mundo bruxo de J.K. Rowling.

Aqui, Harry precisa impedir que o terrível Lorde Voldemort se apodere da Pedra Filosofal e consiga voltar à vida, trazendo um novo reinado sombrio para os bruxos.

O Oceano no Fim do Caminho, de Neil Gaiman

Em O Oceano no Fim do Caminho, Gaiman nos apresenta uma fábula tocante que fala sobre o fim da infância e a chegada da maturidade. Tudo isso em uma trama que envolve bruxas, espíritos e outras criaturas fantásticas.

O romance conta a história de um homem (seu nome nunca é revelado) que volta ao seu bairro natal para um funeral. Lá ele se lembra de uma garota, Lettie Hempstock, e de todas as aventuras que viveram durante a infância.

É um livro fofo e rápido de ser ler, que traz muitos temas comuns a todos nós.

Cosmos, de Carl Sagan

Está procurando uma leitura diferente? Cosmos é uma ótima opção. O livro do astrofísico Carl Sagan explica alguns conceitos de astronomia e astrofísica de maneira simples e até mesmo poética.

Aqui os temas vão da formação das galáxias à Teoria da Relatividade de Albert Einstein. O texto é muito fluído e Sagan usa diversos exemplos simples do nosso dia a dia para explicar conceitos complexos.

Eleanor & Park, de Rainbow Rowell

Quer um romance água com açúcar embalado em um monte de referências e diálogos nerds? Eleanor & Park é uma boa!

Aqui acompanhamos o amor de dois adolescentes. Eleanor, uma garota tímida e que não tem muitos amigos na escola e Park, um descendente de coreanos que é apaixonado por música e quadrinhos.

A trama mostra a paixão dos dois florescer e amadurecer, mostrando os altos e baixos da adolescência de uma maneira muito sincera e sem muitos clichês vistos em outros livros do gênero.

Tudo isso com muitas discussões sobre X-Men, Watchmen, Batman e Star Wars, regadas com a trilha sonora de bandas como The Cure e o The Smiths.

O Estrangeiro, de Albert Camus

O romance escrito pelo filósofo francês acompanha a história de Mersault, um homem não muito simpático que detesta boa parte da humanidade e que acaba cometendo um assassinato.

Depois disso, vamos seguindo o protagonista em uma série de situações absurdas que vão escalando rapidamente no nível de loucura, chegando ao absurdo.

No meio de tudo isso, Camus apresenta as ideias existencialistas e absurdistas que formaram sua filosofia.

Leonardo Da Vinci, de Walter Isaacson

Biografia de um dos maiores gênios da humanidade. Aqui Isaacson traça o perfil do pintor/engenheiro/cientista/matemático/arquiteto do seu nascimento em 1452 até sua morte em 1519.

No decorrer do livro, somos apresentado aos métodos de Da Vinci e conhecemos mais de sua personalidade enquanto pessoa.

É uma leitura riquíssima para aqueles que se interessam por História no geral e pelo período do Renascimento Cultural.

Todos esses livros foram lançados no Brasil e maioria também conta com versões em ebook.

17 livros que são armas contra a ascensão de regimes políticos tirânicos

0

Claudio Ribeiro, no Jornal Opção

No livro Sobre a Tirania: vinte lições do século XX para o presente (Companhia das Letras, 168 páginas, tradução de Donaldson M. Garschagen), recém-publicado no Brasil, o historiador americano Timothy Snyder oferece ao leitor uma lista de dezessete livros que, se lidos com atenção, podem servir como verdadeiras armas contra a irrupção de regimes políticos tirânicos.

A lista se encontra na “lição número 9”, intitulada “Trate bem a língua”, na qual podemos ler, como advertência inicial, o seguinte: “Evite proferir as frases que todo mundo usa. Reflita sobre sua maneira de falar, mesmo que apenas para transmitir aquilo que você acha que todos estão dizendo. Faça um esforço para afastar-se da internet. Leia livros.”

Capa do livro “Sobre a Tirania: vinte lições do século XX para o presente” (Companhia das Letras, 2017, 168 páginas)

Capa do livro “Sobre a Tirania: vinte lições do século XX para o presente” (Companhia das Letras, 2017, 168 páginas)

Pois bem, então, o que ler? É esta a questão que Snyder procura responder. E sua resposta começa pela literatura, indo de um clássico incontestável até um romance infantojuvenil de grande sucesso editorial:

“Qualquer bom romance estimula nossa capacidade de pensar sobre situações ambíguas e de julgar as intenções alheias. Os irmãos Karamázov, de Dostoiévski, e A insustentável leveza do ser, de Milan Kundera, talvez sejam adequados a nosso momento. O romance Não vai acontecer aqui, de Sinclair Lewis, talvez não seja uma grande obra de arte. Complô contra a América, de Philip Roth, é melhor. Um romance conhecido por milhões de jovens americanos e que oferece um relato de tirania e resistência é Harry Potter e as relíquias da morte, de J. K. Rowling. Se você, seus amigos ou seus filhos não o entenderam assim da primeira vez, vale a pena lê-lo de novo.”

Após a indicação desses cinco romances, Snyder indica onze livros de não ficção, que abordam a política e a história do século XX. E finaliza a lista indicando a leitura das Sagradas Escrituras, da tradição judaico-cristã. Para tanto, argumenta:

“Os cristãos podem retornar ao seu livro fundamental, que sempre é muito oportuno. Jesus ensinou que ‘é mais fácil um camelo passar através do buraco de uma agulha do que um único rico entrar no reino de Deus’. Devemos ser modestos, porque ‘quem se exaltar será humilhado e que se humilhar será exaltado’. E é claro que temos de nos preocupar com o que é verdadeiro e com o que é falso: ‘E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará’.”

Reuni, abaixo, todos os dezessete livros indicados. A maior parte está traduzida e publicada no Brasil. Referencio todas as edições, tanto as disponíveis no mercado editorial nacional quanto aquelas que ainda não estão.

É uma ótima oportunidade de leitura, sobretudo para quem está de férias!
Segue a lista:

1 – Os irmãos Karamázov, de Dostoiévski (Editora 34, tradução de Paulo Bezerra).

2 – A insustentável leveza do ser, de Milan Kundera (Editora Companhia de Bolso, tradução de Tereza Bulhões de Carvalho).

3 – It Can’t Happen Here [Não vai acontecer aqui], de Sinclair Lewis (Editora Signet Classics-Penguin Group).

4 – Complô contra a América, de Philip Roth (Editora Companhia das Lestras, tradução de Paulo Henriques Britto).

5 – Harry Potter e as relíquias da morte, de J. K. Rowling (Editora Rocco, tradução de Lia Wyler).

6 – “A política e a língua inglesa”, de George Orwell, presente no volume Como morrem os pobres e outros ensaios (Editora Companhia das Lestras, tradução de Pedro Maia Soares).
7 – LTI: A linguagem do Terceiro Reich, de Victor Klemperer (Editora Contraponto, tradução de Miriam Bettina P. Oelsner).

8 – Origens do totalitarismo, de Hannah Arendt (Editora Companhia de Bolso, tradução de Roberto Raposo).

9 – O homem revoltado, de Albert Camus (Editora BestBolso, tradução de Valerie Rumjanek).

10 – Mente cativa, de Czeslaw Milosz (Editora Novo Século, tradução de Dante Nery).

11 – The Power Of The Powerles [O poder dos sem poder], de Václav Havel (Editora Routledge).

12 – “How to Be a Conservative-Liberal-Socialist” [Como ser um conservador-liberal-socialista], de Leszek Kolakowski, presente no volume Modernity On Endless Trial (Editora University Of Chicago Press).

13 – The Uses of Adversity [Os usos da adversidade], de Timothy Garton Ash (Editora Random House).

14 – O peso da responsabilidade, de Tony Judt (Editora Objetiva, tradução de Otacílio Nunes).

15 – Ordinary Men [Homens comuns], de Christopher Browning (Editora Harper Perennial).

16 – Nothing Is True and Everything Is Possible [Nada é verdadeiro e tudo é possível], de Peter Pomerantsev (Editora Faber & Faber).

17 – Bíblia de Jerusalém (Editora Paulus, vários tradutores).

10 curiosidades literárias

0

descubra-se-e-possivel-ou-benefico-ler-varios-livros_1019353

Publicado no Guia dos Curiosos

1. Provavelmente, o primeiro poeta nascido em terras brasileiras foi Bento Teixeira. Seu livro Prosopopeia foi publicado em Lisboa, no ano de 1601.

2. O escritor de ficção científica Julio Verne voou apenas uma vez. Ele subiu em um balão em 1873.

3. A casa em que residia o escritor paulista João Antônio pegou fogo e o incêndio queimou todos os originais. Teimoso, escreveu tudo de novo. Malagueta, Perus e Bacanaço, o livro reescrito, publicado em 1963, virou clássico.

4. O paulista José Carlos Inoue entrou para o Guinness – Livro dos Recordes. Ele tem o recorde de romances já publicados no mundo. Foram 1.086, sob 39 diferentes pseudônimos.

5. O autor francês Georges Perec era maníaco por listas. Ele chegou até a escrever uma com as coisas que gostaria de fazer antes de morrer.

6. Mencionar seu nome, o de seu melhor amigo ou de algum conhecido em suas obras consistia em uma das brincadeiras favoritas do argentino Jorge Luís Borges.

7. Praticamente todos os romances de José Saramago têm um cachorro entre os personagens.

8. Em 1975, Clarice Lispector participou de um congresso de bruxaria na Colômbia. Ela começou seu discurso dizendo: “Eu tenho pouco a dizer sobre magia. Na verdade, eu acho que nosso contato com o sobrenatural deve ser feito em silêncio e numa profunda meditação solitária”.

9. O escritor catarinense Cristóvão Tezza sempre escreve a primeira versão de suas obras a mão, apesar de saber mexer no computador.

10. Em 1934, Cecília Meirelles levou um chá de cadeira do poeta Fernando Pessoa. Ela e o marido combinaram um encontro com o autor em um bar em Lisboa (Portugal), mas ele nunca apareceu. O casal esperou por duas horas. Para compensar a ausência, Pessoa mandou a Cecília uma edição do livro Mensagem com a dedicatória:

“A Cecília Meireles, alto poeta, e a Correia Dias, artista, velho amigo e até cúmplice, na invocação da Apolo e Atena, Fernando Pessoa”.

Os livros que alunos de MBA das melhores faculdades estão lendo

0

 

10-livros-que-podem-te-ajudar-a-ficar-rico-em-2016-notic

Publicado na Primeira Edição

Sem algum tipo de guia, uma visita à livraria pode ser uma frustração. São tantas as opções de livros – sobre estratégias, liderança, investimentos, economia, história econômica, psicologia, para ficar só na seção de negócios – que fica difícil escolher.

Pensando nisso, o Na Prática conversou com alguns bolsistas da Fundação Estudar que atualmente se dedicam a aprender mais sobre o setor em MBAs nos Estados Unidos, em faculdades renomadas como Stanford, Harvard e Columbia. Confira as dicas abaixo:

1. “Competition Demystified”, por Bruce Greenwald
“É um livro sobre estratégia”, diz Gilberto dos Santos Giuzio, que estuda na Columbia Business School. “É importante para entender quais são as vantagens competitivas que uma empresa pode desenvolver para ter sucesso. Trata de maneira simples a teoria e exemplifica muito bem em cases como Wall Mart, Apple e IBM, entre outros.”

2. “O Investidor Inteligente”, por Benjamin Graham
“Um dos livros mais importantes para quem quer atuar na área de investimentos”, continua. “Embora antigo, continua válido por abordar de maneira atemporal os comportamentos que fazem um investidor de sucesso.”

3. “Os Ensaios de Warren Buffett”, por Warren Buffett e Cunningham
Warren Buffett segue como uma grande inspiração para muitas pessoas no mercado financeiro e suas cartas abertas se tornaram lendárias e podem até nortear a indústria. Este título, que reúne algumas delas, é outra indicação de Gilberto.

4. “Rápido e devagar: duas formas de pensar”, por Daniel Kahneman
Indicado duplamente por Gilberto e João Gabriel Costa Pinheiro, que estuda na Stanford Graduate School of Business, foi escrito por um psicólogo premiado com o prêmio Nobel e explica como o cérebro humano processa informações. “Mostra como pensamos e tomamos decisões”, resume Gilberto. “É muito útil para entendermos como evitar certos vieses que temos durante a tomada de decisões.”

5. “Um novo jeito de trabalhar”, Laszlo Bock
“Laszlo Bock é o chefe de Operações Pessoais do Google”, explica Fernanda Muzzio, atualmente na Harvard Business School. (“Operações pessoais” é o nome da empresa para o departamento de recursos humanos.) “O livro compartilha alguns princípios que ajudam a explicar porque o Google é consistentemente considerado um dos melhores lugares e procura mostrar como encontrar um equilíbrio entre criatividade e estrutura para atingir o sucesso em termos de qualidade de vida e market share.”

Ela descobriu o título em uma de suas aulas sobre gerenciamento de capital humano. “É relevante para refletir sobre como recrutar, desenvolver, motivar e reter talentos que irão contribuir para manter uma empresa prosperando”, conclui.

6. “Mindwise”, por Nicholas Epley
Outra indicação de João, que hoje também trabalha como consultor do Boston Consulting Group (BCG), o psicólogo social Nicholas Epley fala sobre as relações interpessoais, os erros mais surpreendentes cometidos no dia a dia e como pensar sobre interações para deixá-las mais claras e eficazes.

7. “O cérebro e a felicidade”, por Rick Hanson
Nosso cérebro aprende mais devagar com as experiências boas do que com as experiências ruins – e é tudo questão de entender a estrutura neural envolvida. Indicado por João Gabriel, o livro ensina quatro passos para se ter uma experiência mais feliz e pacífica, equilibrando o viés negativo do cérebro.

8. “Who gets what and why”, por Alvin E. Roth
Vencedor do Nobel de economia em 2012, o autor fala sobre os matching markets menos óbvios ao nosso redor (pense em candidatar-se a um emprego ou chamar alguém para sair), em que vendedores e compradores se escolhem e levam em conta outras coisas além do preço – algo cada vez mais em alta em tempos de Uber e Airbnb. A ideia principal do livro, outra indicação de João Gabriel, é aprender que é importante reconhecer as escolhas disponíveis para tomar decisões melhores.

9. “How we know what isn’t so”, por Thomas Gilovich
Um guia para as falácias do cotidiano: quando confiar no que acreditamos e quando desconfiar dessas crenças? É assim que se resume a obra de Gilovich, indicação de João Gabriel. Baseada em pesquisas científicas, ela discorre sobre processos motivacionais, cognitivos e sociais que enviesam pensamentos, crenças, julgamentos e decisões.

10. “O sinal e o ruído”, por Nate Silver
Nate Silver ganhou fama em 2012, quando previu perfeitamente os números da eleição presidencial dos EUA. Fundador e editor-chefe do site FiveThirtyEight.com, tornou-se símbolo da eficácia das probabilidades e processamento de dados. Neste livro, ele explica como enxergar um sinal verdadeiro no meio do barulho – e como diferenciar previsões confiantes de previsões acertadas.

Quer ser bilionário? Esses livros podem ajudar você a chegar lá

0
Fonte: Shutterstock

Fonte: Shutterstock

 

Confira quais livros ajudam você a ficar mais próximo do sucesso financeiro

Publicado no Universia Brasil

O sucesso econômico é magnético, e nós como espécie somos fascinados por ele. Constantemente estudamos como ele acontece, por que acontece, quem conseguiu atingi-lo e como nós podemos ser os próximos. O dinheiro não é tudo, mas ter liberdade financeira certamente deixa a vida mais fácil.

As habilidades necessárias para isso são muitas. Experiência, inteligência emocional, persistência etc. Não é só a leitura de um livro que vai fazer de você um bilionário, mas adquirir certos conhecimentos pode ajudar. Pensando nisso, confira a seguir a lista de livros para ajudar você a crescer economicamente:

1. Armas, Germes e Aço: Os Destinos das Sociedades Humanas – Jared Diamond

O livro procura explicar porque certas civilizações duraram mais do que outras e como isso aconteceu. É uma coleção de afiadas percepções do porque algumas pessoas conseguem ganhar a luta contra os seus ambientes.

2. Influência – Robert Cialdini

Em “Influência”, Robert Cialdini leva a persuasão para um novo nível. Ele explica os seis pilares para fazer com que as pessoas gostem de você e legitimamente queiram ajudar você. O livro é um guia essencial para despertar o melhor nas pessoas ao seu redor e atingir os seus objetivos.

3. Dentro do Furacão – Geoffrey Moore

“Dentro do Furacão” é um livro que explica como o sucesso de companhias da área da tecnologia podem ser aplicados em startups de todas as áreas. Geoffrey Moore também discute as técnicas de como se manter próspero apesar das rápidas mudanças no mercado e demandas dos consumidores.

4. Como Chegar ao Sim – Roger Fisher, William Ury e Bruce Patton

É comum referir-se a esse livro como um texto de ensino superior para negócios. O livro foca em ensinar técnicas de negociação poderosas. Muito do livro gira em torno de falar de um problema ao invés de diminuir alguém, procurar benefício mútuo e continuar educadamente persistente.

5. A Riqueza e a Pobreza das Nações – David S. Landes

Basicamente, “A Riqueza e a Pobreza das Nações” explica porque algumas empreitadas econômicas funcionam e outras não. Se você quer entender porque as pessoas fazem o que elas fazem nos negócios, essa é uma leitura essencial.

6. Coisas Ocultas Desde A Fundação Do Mundo – René Girard

Nesse livro que quebra paradigmas, Girard desconstrói várias crenças amplamente aceitas na sociedade e sistemas com que trabalhamos durante séculos. O argumento de Girard é que mesmo que muitos indivíduos tentem se destacar no mundo, esse impulso pode ser contra intuitivo e ter efeitos indesejados.

7. Pense e Enriqueça – Napoleon Hill

Nesse clássico escrito em 1937 o autor quebra algumas barreiras psicológicas que todo mundo enfrenta no caminho do sucesso. Ele mostra como mudar os seus pensamentos pode afetar diretamente a sua trajetória para o sucesso. O livro é apontado como uma leitura essencial por milhares de empreendedores.

Go to Top