Posts tagged Literatura Inglesa

E se os livros de ‘Harry Potter’ tivessem outro aspecto? (E brilhassem no escuro?)

0

Harry Potter

Rute Lopes, no Shifter

Este foi o projeto de fim de curso de Kincső Nagy — redesenhar os livros de Harry Potter. E não nos estamos só a referir às capas que brilham no escuro, o interior de cada livro é tão mágico como a história que conta.

O objetivo de Kincső era “conseguir mostrar a extraordinária atmosfera dos livros (…) com ilustrações interativas que não desviassem atenção da história, mas que que lhe acrescentassem algo.”

redesignlivrosharrypotter_02

redesignlivrosharrypotter_03

redesignlivrosharrypotter_04

A capa dos livros é preta, os títulos e as ilustrações foram cortados a laser, e estas últimas brilham no escuro. Cada desenho na capa representa algo relacionado com o livro: a Pedra Filosofal; o S de Salazar Slytherin que criou a Câmara dos Segredos; um Animagus que se refere ao prisioneiro de Azkaban; o Cálice de Fogo; uma pena de Fawkes, a Fénix de Dumbledore; um morcego que representa o Príncipe Misterioso; e os três Talismãs da Morte.

No interior há vários tipos de ilustrações: umas são pop-up e outras podem ser abertas para ver o que está por trás. Foram todas criadas com stencils, digitalizadas e coloridas no Photoshop.

redesignlivrosharrypotter_05

redesignlivrosharrypotter_06

redesignlivrosharrypotter_07

redesignlivrosharrypotter_08

redesignlivrosharrypotter_09

redesignlivrosharrypotter_10

 

(mais…)

J. K. Rowling publicará novos textos sobre Harry Potter

0
Exemplares de Harry Potter: Rowling publicará a cada dia até chegar ao Natal um novo trecho

Exemplares de Harry Potter: Rowling publicará a cada dia até chegar ao Natal um novo trecho

Publicado na Exame

Londres – A escritora britânica J. K. Rowling publicará novos textos que girarão em torno dos personagens da saga de Harry Potter, anunciou nesta sexta-feira a página oficial da autora, Pottermore.

A partir da sexta-feira 12 de dezembro, Rowling publicará a cada dia até chegar ao Natal um novo trecho, um dos quais será um relato no qual a escritora reflete sobre a figura de Draco Malfoy, o inimigo do menino mago Harry Potter na ficção.

A escritora escocesa já publicou no final de outubro por meio da Pottermore um relato de mais de 5.000 palavras sobre Harry Potter com a professora da escola de magia, Dolores Umbridge, como protagonista.

Naquele texto, Rowling comparava essa personagem com o do malvado Lorde Volvemort por seu “desejo de controle, de castigar e de infligir dor em nome da lei e da ordem”.

A saga literária de Harry Potter foi traduzida a 73 idiomas e vendeu mais de 450 milhões de livros em mais de 200 países.

Após seu arrasador sucesso com o personagem do mago, Rowling publicou um romance para adultos, “Morte Súbita”, e outros dois livros de suspense sob o pseudônimo de Robert Galbraith: O Chamado do Cuco” e “The Silkworm”.

Crítica: Nova série de J. K. Rowling segue cartilha de uma Agatha Christie

0
A escritora J.K. Rowling em foto de 2012, no lançamento do livro 'Morte Súbita'

A escritora J.K. Rowling em foto de 2012, no lançamento do livro ‘Morte Súbita’. Dan Hallman/Associated Press

Cadão Volpato, na Folha de S.Paulo
Agora que a primeira parte do mistério já foi desvendada —a autora da série “Harry Potter” escreveu um romance policial sob pseudônimo em 2013, “O Chamado do Cuco” —, resta saber se o novo livro de J. K. Rowling (ou Robert Galbraith, como aparece na capa) será capaz de manter o suspense. Chama-se “O Bicho-da-Seda”, e retoma as aventuras do detetive Cormoran Strike.

Rowling é uma dessas escritoras com uma história pessoal das mais inacreditáveis: quando estava na pior, comendo o pão que o diabo amassou, conseguiu a muito custo emplacar a saga de um jovem bruxo com uma cicatriz na testa, composta de volumes caudalosos que se multiplicaram por sete livros.

O mesmo está programado para acontecer com essas novas aventuras do detetive Strike, um tipo grandalhão de uma perna e meia (a outra parte foi perdida na guerra do Afeganistão), assessorado por uma jovem assistente, Robin Ellacott.

Parte do fascínio desses dois livros se escora nas figuras dos detetives. Strike é filho ilegítimo de um roqueiro. Robin é a voz feminina transitando no mundo do crime. Ao entrar num pub, por exemplo, nota o que os homens não percebem mais: o cheiro de urina que domina o ambiente.

O Bicho-da-Seda Robert Galbraith (J. K. Rowling)

O Bicho-da-Seda
Robert Galbraith (J. K. Rowling)

Enquanto “O Chamado do Cuco” falava do mundo das celebridades, “O Bicho-da-Seda” investe no universo das publicações. O crime em questão envolve um autor excêntrico que acaba de escrever um manuscrito demolidor, no qual destrói a reputação do seu círculo de amigos.

O que acontece a seguir é a via-crúcis natural de um detetive dentro da tradição inglesa de suspense: ouvir a fila de suspeitos, levantar evidências que pareciam invisíveis, deixar escapar aqui e ali alguma excentricidade técnica, agir com cautela e sagacidade e enfrentar a violenta conclusão da história.

Assim como havia feito com a saga de Harry Potter, trilhando os caminhos de autores clássicos como J.R.R. Tolkien, de “O Senhor dos Anéis” e “O Hobbit”, Rowling, na pele de Galbraith, segue muito bem a cartilha de uma Agatha Christie.

Mas, assim como nas histórias do jovem bruxo, ela acrescenta detalhes contemporâneos que fazem a diferença. Há um sabor de vingança no ar, pela forma como a autora retrata o universo literário, que em “O Bicho-da-Seda” é um reino de seres cruéis, chegados a uma patifaria.

Universidade oferece curso na Inglaterra sobre Harry Potter e cultura britânica

0

Universidade oferece curso na Inglaterra sobre Harry Potter

Programada para acontecer entre os dias 3 e 24 de junho de 2015, a viagem é considerada um curso de verão e inclui tour pelos estúdios da Waner Bros e locações externas dos filmes

Publicado no Administradores

A Universidade Estadual da Califórnia de San Marcos (CSU San Marcos) está oferecendo aos seus alunos um curso de três semanas na Inglaterra para estudar a cultura britânica e Harry Potter.

Com passeios aos locais reais que inspiraram e aparecem na história da série de livros e filmes Harry Potter, o curso oferece experiências práticas e acadêmicas. O programa do curso diz que, durante as três semanas, os alunos farão descobertas sobre o mundo de Harry Potter em um aspecto cultural e histórico, além de desenvolver habilidades de pensamento crítico sobre questões sociais complexas, no contexto da Grã-Bretanha.

Programada para acontecer entre os dias 3 e 24 de junho de 2015, a viagem é considerada um curso de verão e inclui tour pelos estúdios da Waner Bros e locações externas dos filmes, como a Goathland Train Station (Hogsmead).

Apesar da USC estar oferecendo o curso aos seus alunos, o programa não é uma exclusividade deles. Qualquer um – que desembolsar cerca de US$ 5 mil – pode passar três semanas imerso no universo da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Mais informações podem ser encontradas no site.

Exemplar do raríssimo ‘First Folio’ de Shakespeare é descoberto na França

0

Publicado no Estado de Minas

ShakespeareUm exemplar do raríssimo “First Folio” de Shakespeare, a primeira compilação de suas obras teatrais datado em 1623, foi encontrado no norte da França, anunciou nesta terça-feira à AFP o jovem bibliotecário que fez a descoberta.

“Trata-se do exemplar número 231 encontrado no mundo e o segundo na França”, indicou Rémy Cordonnier, de 31 anos, um dos responsáveis da biblioteca de Saint-Omer, em Pas-de-Calais (norte).

A descoberta ocorreu quando o bibliotecário, que preparava uma exposição sobre literatura inglesa, consultou um volume de Shakespeare (1564-1616) em teoria datado do século XVIII e suspeitou da data.

“Ocorreu-me que poderia ser um ‘First Folio’ não identificado, com uma carga histórica e um valor intelectual muito importante”, explicou Cordonnier, que também é doutor em história da Arte.

O volume chegou à biblioteca levado por ingleses, “já que Saint-Omer foi durante muito tempo um dos últimos redutos católicos da região e muitos católicos ingleses que fugiam da perseguição dos anglicanos encontraram refúgio aqui”, explicou.

O exemplar, que já foi autenticado pelo especialista mundial Eric Rasmussen, encontra-se em bom estado, embora faltem 30 páginas, entre elas a capa. Isso explica como passou desapercebido durante quatro séculos.

“Os ‘First Folio’ têm um valor de 2,5 a 5 milhões de euros, embora o nosso valerá menos, porque faltam páginas”, explicou à AFP Françoise Ducroquet, diretora da biblioteca.

A biblioteca de Saint-Omer, antigo porto que na Idade Média teve uma grande atividade cultural e comercial, possui 800 manuscritos e 230 incunábulos, assim como uma bíblia de Gutenberg.

Go to Top