Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged lugares

Já pensou em se hospedar em uma livraria antiga ou em uma mercearia vintage? Se você vai à Paris, confira esses lugares incríveis

0

Criada para valorizar a cultura local, a Paris Boutik conta com lugares que misturam cultura e conforto, proporcionando uma experiência única aos hóspedes.

Mariana no Folow the Colours

Esse tipo de acomodação o Airbnb não tinha previsto. Se você vai à Paris ou tem planos de ir um dia, que tal se hospedar em um local inusitado, que transborda cultura? Agora os visitantes da Cidade Luz podem dormir em uma livraria ou em uma antiga mercearia!

A famosa Shakespeare and Company, próxima à catedral Notre Dame, pode ser considerada a pioneira nesse ramo. Em 1919, quando foi fundada por Sylvia Beach, além de vender títulos estrangeiros, a livraria parisiense servia como uma espécie de pousada para artistas e escritores perambulantes.

De acordo com George Whitman, que comprou a livraria após a morte de Beach, o local abrigou mais de 40.000 pessoas em seu quartinho no andar de cima. Mas hoje, quase cem anos depois da fundação da Shakespeare and Company, um outro espaço começa a oferecer o mesmo serviço em Paris.

Criada por David Lecullier, a Paris Boutik é uma empresa de hotéis, mas não de qualquer tipo. De acordo com o site da empresa, eles são o primeiro boutique hotel com quartos independentes espalhados por Paris. O conceito de boutique hotel refere-se a uma hospedagem de charme ou exclusiva, focada no design, arte e interatividade.

Com a ideia de transformar locais antigos que não são mais ocupados, a Librairie du Marais é um das acomodações exclusivas da Paris Boutik, localizado no descolado bairro do Marais. Com mais de 4.500 livros, entre eles títulos raros e antigos e decorações de arte de comic books, este pode ser o paraíso dos amantes de livros.

LIBRAIRIE DU MARAIS

Segundo David Lecullier, a ideia do empreendimento é conservar lugares característicos de Paris, valorizando os bairros, evitando negócios fechados e mantendo as peculiaridades de cada estabelecimento, dando um toque totalmente único às novas hospedarias. É como misturar o luxo de um hotel com a privacidade de um Airbnb.

Uma outra opção, ainda da Paris Boutik, é o L’Epicerie, uma antiga mercearia (loja vintage de comida) convertida em uma suíte duplex com outro quarto separado, no bairro Bastille, a 150 metros da estação Gare de Lyon. A decoração com latas e rótulos vintage é um bônus para os apreciadores da gastronomia.

L’EPICERIE

Na L’Epicerie, além da cama há uma sofá cama que pode acomodar mais pessoas. Já na Librairie du Marais, além do quarto com cama há também uma pequena cozinha com utensílios básicos e um microondas. As duas locações contam com banheiro privado.

E aí, já está sonhando em se hospedar em algum desses lugares incríveis? Qual desses você escolheria?

 

Para saber mais, é só acessar o site oficial da Paris Boutik e conferir valores e todas as outras informações.

Campanha estimula leitores a “esquecerem” livros em locais públicos

0

Amanhã, 25, é dia de presentear desconhecidos com livros. A campanha “Esqueça um livro e espalhe conhecimento” convida leitores brasileiros a deixar obras em lugares públicos das cidades

Publicado em O Povo

Uma campanha nacional convida leitores a “esquecerem” livros em lugares públicos nesta terça-feira, 25. A iniciativa – que está sendo divulgada através do aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp -pretende incentivar a leitura e o compartilhamento de conhecimento. A sistemática é simples: escolha uma obra, faça um bilhete explicando a campanha e o presente e deixe em um local de fácil acesso. Vale praça, parque, ponto de ônibus, táxi e restaurante.

O Vida&Arte, a Editora Dummar e o blog Leituras da Bel entraram na campanha e escolheram dez livros para deixar em lugares públicos. A reportagem vai sair, durante a manhã, para colocar as obras a disposição de seus novos donos. O roteiro, que só será revelado aos leitores amanhã, inclui quatro bairros diferentes. Vamos liberar pistas sobre os locais escolhidos nas nossas redes sociais.

Carolina Esmeraldo vai participar da campanha e promete "esquecer" pelo menos três livros em locais públicos na Aldeota AURÉLIO ALVES/ESPECIAL PARA O POVO

Carolina Esmeraldo vai participar da campanha e promete “esquecer” pelo menos três livros em locais públicos na Aldeota AURÉLIO ALVES/ESPECIAL PARA O POVO

“Esse tipo de campanha é sempre muito bem-vinda! Imagina você ser escolhida por um livro? Acho que a relação entre leitor e livro fica muito mais mágica! Com certeza ajuda na formação de leitores. Eu fico imaginando que a história vai conversar com a pessoa e a levar para lugares maravilhosos. Os livros sempre nos ajudam a crescer. Receber um livro sem ter propriamente escolhido… Chega dá um frio na barriga pensar na possibilidade! É uma coisa tão simples também, né? Mas bem poderosa”, acredita Carolina Esmeraldo, que “esquecerá” pelo menos três livros nesta terça-feira.

Carolina e sua irmã, Clarissa Esmeraldo, mantém um perfil na rede social instagram sobre leituras, indicações de autores, lançamentos e mercado editorial, o @sistersreading. Habituadas a ler desde a infância, elas agora compartilham a rotina de leitoras. “A gente sempre leu muito porque é um costume da nossa família mesmo. E gostamos muito de fotografia também. Aí, juntamos essas duas paixões e decidimos criar o Sisters Reading”, conta Carolina.

Para a campanha, um dos livros esquecidos por Carolina será o clássico Moby Dick, romance por Herman Melville. “Vou deixar em algum lugar da Aldeota, que é o bairro onde eu trabalho”, ela adianta. “Eu penso também em dar uma outra chance aos livros. Eu tenho alguns empacados na minha estante por pura birra ou mesmo que eu já li e sei que não vou reler. Eu tenho um monte pra desapegar”, fala sobre os outros títulos que serão “esquecidos” na terça-feira.

A professora e estudante de Letras Geisa Salgueiro já tem como hábito deixar livros em lugares públicos. É uma forma de presentear a Cidade e o outro com literatura. Moradora do Benfica, amanhã ela deve colocar a obra O mais feliz dos silêncios, da escritora cearense Ayla Andrade, na Praça da Gentilândia. “Gosto de divulgar os livros de escritores locais.

Sempre vejo muitos amigos e familiares nos lançamentos. Mas acaba que as pessoas que estão fora do circuito literário não conhecem o trabalho dos nossos escritores contemporâneos”, elucida.

Flip 2017: venda de lote extra de ingressos abre na sexta-feira

0
greja Matriz em Paraty, que vai receber os debates da programação principal da Flip 2017 - Divulgação

Igreja Matriz em Paraty, que vai receber os debates da programação principal da Flip 2017 – Divulgação

 

No mês passado, entradas para a programação principal se esgotaram em poucas horas

Publicado em O Globo

RIO – RIO – A venda do lote extra de ingressos para a programação principal da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) será aberta na próxima sexta-feira, a partir das 10h. No mês passado, as entradas se esgotaram em poucas horas.

Os ingressos podem ser comprados pela internet, no site da Ticket for Fun, ou nos pontos de venda autorizados. Os preços são de R$ 55 (inteira) e R$ 27,50 (meia) por mesa. A venda é limitada a duas entradas por CPF para cada mesa.Flip 2017: venda de lote extra de ingressos abre na sexta-feira.

Neste ano, a programação principal, que tradicionalmente ocupava a Tenda dos Autores, será levada para a Igreja Matriz Nossa Senhora dos Remédios, na Praça da Matriz. A capacidade do rebatizado Auditório Matriz será de 450 lugares, cerca de 50% a menos do em edições anteriores. Em compensação, haverá 700 lugares cobertos gratuitos no Auditório da Praça, onde haverá transmissão pelo telão.

Entre os nomes confirmados nesta Flip estão a escritora Conceição Evaristo, o ator Lázaro Ramos, o jamaicano Marlon James, o escritor Alberto Mussa, a crítica Beatriz Resende e a historiadora Lilia Moritz Schwarcz, autora de recém-lançada biografia de Lima Barreto.

Dez destinos preferidos dos brasileiros para estudar inglês

0

Cada vez mais brasileiros estão deixando o país para fazer intercâmbio. Confira os destinos mais procurados para quem vai estudar inglês lá fora
EDUCACAO-MELHORES-CIDADES-CANADA-20141212-71-size-598
Luana Massuella, na Veja

Cada vez mais brasileiros estão fazendo as malas para estudar no exterior. Em 2013, 175 mil estudantes fizeram intercâmbio – cinco vezes mais do que os 34 mil brasileiros que passaram pela experiência em 2003. Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais (Belta), o curso de idiomas é o mais procurado em 63% das agências de intercâmbio.

“A melhor maneira para começar a planejar a experiência no exterior é analisar o seu próprio perfil: quais são seus hobbies, suas preferências, que clima mais te agrada e o que você mais gosta de fazer durante o dia” diz Luíza Vianna, gerente de produtos da Central de Intercâmbio e Viagens (CI).

Cada vez mais brasileiros estão fazendo as malas para estudar no exterior. Em 2013, 175 mil estudantes fizeram intercâmbio – cinco vezes mais do que os 34 mil brasileiros que passaram pela experiência em 2003. Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais (Belta), o curso de idiomas é o mais procurado em 63% das agências de intercâmbio.

“A melhor maneira para começar a planejar a experiência no exterior é analisar o seu próprio perfil: quais são seus hobbies, suas preferências, que clima mais te agrada e o que você mais gosta de fazer durante o dia” diz Luíza Vianna, gerente de produtos da Central de Intercâmbio e Viagens (CI).
vancouver-size-620

Vancouver
Além do clima ameno – Vancouver tem um dos invernos menos rigoroso do Canadá -, a cidade atrai brasileiros pela segurança, população amigável e multicultural, natureza exuberante e qualidade de vida. Segundo a consultoria britânica Quacquarelli Symonds (QS), especializada em ensino superior, Vancouver é a 12ª melhor cidade do mundo para se estudar.

Toronto
No ranking das 50 melhores cidades para estudar, da consultoria Quacquarelli Symonds (QS), a cidade canadense ocupa a 9ª colocação mundial. A intensa vida cultural, baixo custo de vida (1.000 dólares mensais, contra 1.400 dólares em Londres e 1.200 dólares por mês em Nova York), qualidade de transporte público e a possibilidade de voo direto são os principais atrativos da cidade.

Londres
A capital inglesa aparece na 3ª posição no ranking da consultoria QS das melhores cidades do mundo para estudar. Fora da sala de aula, Londres atrai estudantes pela intensa vida cultural, com seus museus, galerias de arte e eventos musicais. Além disso, a junção da qualidade e eficiência do transporte público com a grande disponibilidade de dias e horários de voos diretos facilitam na escolha pela cidade.

San Diego
O clima agradável e as praias de San Diego são os pontos altos da segunda maior cidade da Califórnia. A cidade universitária, com programas noturnos agitados e qualidade de vida atraem, principalmente, o público mais jovem.

Dublin
A capital da Irlanda é muito procurada pelos brasileiros principalmente por ser um dos poucos destinos em que o intercambista pode trabalhar e manter-se com um custo de vida mais baixo (cerca de 1.000 dólares mensais). O estudantes também podem aproveitar a diversidade cultural e as belezas naturais da região.

Nova York
Segundo a CI, Central de Intercâmbio e Viagens, cerca de 10% dos estudantes estrangeiros em Nova York são brasileiros. A principal metrópole americana combina as vantagens de uma vida cultural intensa com a eficiência do transporte público. Segundo a consultoria britânica Quacquarelli Symonds (QS), especializada em ensino superior, Nova York é a 17ª melhor cidade do mundo para se estudar.

San Francisco
No ranking da QS, San Francisco ocupa a 13ª colocação mundial. A cidade é conhecida pela diversidade e pela liberdade às grandes universidades de referência. Segundo a CI, Central de Intercâmbio e Viagens, 5% dos estudantes estrageiros da cidade são brasileiros e o custo de vida mensal médio para o estudante é de 1.000 doláres.

Valletta
Além das belezas naturais da capital de Malta, localizada no Mar Mediterrâneo, Valletta agrada pela localização privilegiada, que permite que os alunos aproveitem a temporada de estudos para conhecer países próximos, como Grécia, Itália e Turquia. O custo de vida baixo em comparação a outras cidades europeias e a facilidade para viajar na Europa via área são atrativos para estudantes brasileiros.

Santa Monica
A segurança e o fácil acesso às famosas praias californianas, como Venice Beach e Malibu, são os principais atrativos de estudantes brasileiros a Santa Monica.

Boston
Sede de instituições renomadas americanas, como Universidade de Harvard e MIT (Instituto Tecnológico de Massachusetts), Boston ainda oferece qualidade de vida e muitas opções de atividades para os estudantes fora da sala de aula: de casas de show, boates e bares para curtir a noite a inúmeros jardins para relaxar ou praticar esportes ao ar livre.

25 frases que comprovam que os professores são iguais em todos os lugares

0

Hashtaag #Frasesdeprofessores revela que só muda o endereço mesmo.

Iran Giusti, no BuzzFeed

1. Qual a graça aí? Fala porque também quero rir.

2. Tá sabendo a matéria toda para estar conversando mocinha?

3. Quem não se comportar não vai pra educação física.

4. A porta já tá aberta, quer sair?

5. A porta da rua é serventia da casa, quem quiser pode sair.

bimg1.mlstatic.com

bimg1.mlstatic.com

6. Vou chamar você aqui na frente pra dar aula.

7. Desculpa atrapalhar a conversa de vocês duas , divide o papo com a gente.

8. Material em cima da mesa.

9. Chicletes no lixo.

10. Celular na mochila.

blogger.com

blogger.com

.ytimg.com

.ytimg.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

11. Se olhar pra prova do amigo, eu tiro a prova.

12. Se você não sair eu vou chamar a diretora aqui.

13. “Guardaram o material por quê? Eu mandei? Vocês ficam na minha aula até eu mandar sair.

14. Pelo que eu estou vendo, só 10% da turma vai passar. Vejo os 90% restantes, ano que vem.

15. Qual o valor de x?

blogger.com

blogger.com

16. Era pura interpretação de texto, vocês não leem a pergunta!?

17. Fala pra mãe que o professor bota pra fora de sala, mas não conta que estava falando na hora da explicação”

18. Você veio pra conversar ou pra estudar?

19. Estudem, porque eu não quero ninguém pedindo nota pra mim no final do semestre.

20. Guarda esse celular ou eu vou pegar e sua mãe vai ter que ir buscar lá com a diretora.

i.ytimg.com

i.ytimg.com

21. Eu falei dupla, não grupo.

22. -É pra copiar, professora??
-Não, é pra levar a lousa pra casa.

23. No final do ano vamos ver quem vai rir!

24. Senta direito na cadeira que você não tá em casa.

25. -Professora não respondi a chamada…
– Qual é o seu numero?
– 17!
– Tá com falta!

blogger.com

blogger.com

Go to Top