A arqueologia dos trechos sublinhados

Tenho uma amiga que cola post-its em livros. Acho engraçado ver esses post-its em funções tão subjetivas, marcando frases pela beleza, pela tirada esperta ou pelo sentido da existência. Nada de médico sexta 14h, ligar para Fernando, trocar lâmpada, senha do banco T489RVX; minha amiga deixa os post-its em branco, e todos lá no topo do livro, como pequenos marcadores cuja função é catalogar sua experiência de leitura e permitir que se volte aos pontos cruciais. Mas é claro que só ela é capaz de dizer exatamente o que o post-it está marcando.

Ler mais