Escola E3

Posts tagged Maria Paula

 

Aluna do Rio que criou biblioteca com caixotes ganha bolsa nos EUA

0

5449312

 

Embaixada Americana gostou da iniciativa da jovem.
Após intercâmbio, estudante pretende levar a biblioteca para Zona Oeste.

Publicado no G1

A jovem Maria Paula, moradora de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi selecionada para participar de um intercâmbio nos Estados Unidos com tudo pago. Ela ganhou o intercâmbio depois da criação de um projeto que usa caixotes de madeira e livros doados para a construção de biblioteca.

A biblioteca da Maria Paula chamou a atenção da Embaixada Americana. Ela vai passar três semanas nos EUA a partir de janeiro de 2017. A jovem diz ainda não acreditar.

“Eu ganho muita gratidão porque eu vejo como isso muda o olhar das pessoas para o mundo. Isso já me basta. Nossa a ficha demorou muito a cair, porque era um sonho, né? Continua sendo, mas quando você corre tanto atrás de algo e você realmente conquista isto. Parece que este sonho não tem fim. É algo inesperado, por mais que fosse a minha expectativa.”

Por conta do projeto, dois estudantes do Rio também vão participar deste intercâmbio. Kaléu Domingos Barcellos, morador de Campo Grande, e Iasmin Gabriele Nascimento, de Nilópolis.

 

Mãe diz que filho de 8 anos sofreu preconceito racial em escola do DF

0

Colega de turma chamou o menino de ‘preto, sujo, feio e fedido’, afirma. Escola diz reprovar atitude; caso vai ser levado para Conselho Tutelar.

Texto sobre preconceito racial postado pela mãe em rede social (Foto: Facebook/Reprodução)

Texto sobre preconceito racial postado pela mãe em rede social (Foto: Facebook/Reprodução)

Raquel Morais, no G1

Um garoto de 8 anos foi ofendido por uma colega de sala por ser negro, segundo denúncia registrada na polícia pela mãe nesta quarta-feira (27) no Distrito Federal. De acordo com ela, o caso ocorreu antes do carnaval no colégio La Salle do Núcleo Bandeirante e foi relatado pela professora da turma. A instituição afirmou ao G1 não aceitar atitudes preconceituosas.

“Ela disse que viu uma coleguinha dizendo para ele que ele nunca vai arranjar namorada, que ninguém nunca vai gostar dele, porque ele é preto, sujo, feio e fedido”, conta Maria Paula de Andrade. “Agora ele está choroso, só chora. Ele escreveu na agenda que odeia a escola. E fica me perguntando: ‘Mãe, eu sou fedido? Mãe, eu sou sujo?’ Dói muito ver seu filho passando por isso.”

A mulher afirmou que procurou a coordenação da escola, que é privada, para organizar um encontro com os pais da criança. De acordo com a mãe, no entanto, nada foi feito. “A instituição não tomou a devida posição, só que isso é crime. Racismo é crime. Eu disse para as orientadoras: estou aqui porque meu filho foi discriminado e racismo é crime.”

A orientadora educacional Caroline Giani de Carvalho disse que a escola frequentemente conversa com as crianças sobre respeito. “A gente não aceita esse tipo de situação, temos essa questão da diversidade muito bem discuta em sala de aula. Mas falar em racismo é pesado. A gente trata isso como uma ofensa, infelizmente feita em uma hora errada”, disse.

A Polícia Civil do Distrito Federal informou que vai repassar o caso para o Conselho Tutelar. A entidade disse ainda que a escola pode ser responsabilizada civilmente pela ocorrência. Dados da Secretaria de Segurança Pública apontam que houve 31 casos de injúria racial no DF no ano passado.

Go to Top