Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Melhor Filme

A Forma da Água – Um Conto de Fada envolvente que ultrapassa o mundo terrestre e aquático

0

Priscila Visconti, em O Barquinho Cultural

Nesta semana iremos falar do livro A Forma da Água, que deu origem ao filme vencedor do Leão de Ouro de Veneza, recordistas de indicações ao Globo de Ouro, o mais premiado do Oscar 2018, inclusive na categoria mais esperada da noite, “Melhor Filme do Ano”, então sem mais delongas vamos ao que interessa e falar dessa história de ficção, amor, terror, suspense e bem dosada em um conto de fadas em plena Guerra Fria nos anos de 1960.

A obra do livro A Forma da Água é de Guillermo del Toro e David Kraus, que juntos colaboraram no romance Caçadores de Trolls, que foi adaptado pela Netflix, e atualmente é uma das produções mais assistida da história da plataforma, que a partir desse projeto, os dois começaram a desenvolver a ideia do que se tornou A Forma da Água.

A história é de um oficial do governo dos Estados Unidos, Richard Strickland, que foi enviado para à Amazonas para capturar um ser místico e misterioso cujo seus poderes inimagináveis seriam utilizados para aumentar o potencial militar do país, que está em plena Guerra Fria, ao retornar aos EUA, Richard consegue levar o ser misterioso, que é levado consigo, o ser é o deus Brânquia, o deus de guelras, um homem-peixe que representa para o oficial a selvageria, estupidez, e o calor que o próprio homem se tornou e no qual detesta ser.

No decorrer da trama a jovem faxineira Elisa, surge para travar uma batalha contra Strickland, pois enquanto o oficial quer o homem-peixe como um objeto de estudo, para ser dissecado, subjugado e exterminado, ela o vê como amigo, um companheiro que a escuta quando ninguém mais o faz, alguém cuja existência deve ser preservada.

Uma história com estilo inconfundível e marcante de del Toro, com uma narrativa que se expande nas brilhantes ilustrações de James Jean, com um enredo atemporal sobre o homem e seus traumas, uma mulher e sua solidão e o deus que muda para sempre essas duas vidas.

Novo livro de Guillermo del Toro, ‘A forma da água’ chega ao Brasil em 2018!

0

qqweqw

Guilherme Cepeda, no Burn Book

A forma da água, romance que retrata e expande o universo do filme homônimo, será publicado no Brasil pela Intrínseca. O longa, que já ganhou o cobiçado Leão de Ouro de Melhor Filme no Festival Internacional de Cinema de Veneza e abriu o Festival de Cinema do Rio, será lançado pela Fox Searchlight Pictures no dia 1º de dezembro de 2017, nos Estados Unidos, e em 11 de janeiro de 2018 nos cinemas brasileiros. Baseado em uma ideia original de Guillermo del Toro e Daniel Kraus, A forma da água foi desenvolvido desde o início como uma história pensada pelos dois artistas de maneira independente para o cinema e a literatura.

A história se passa durante a época da Guerra Fria, em Baltimore, em um centro de pesquisa aeroespacial que acaba de receber um bem precioso: um homem anfíbio capturado na Amazônia. O que se desenrola é uma angustiante história de amor entre o anfíbio e uma das zeladoras do laboratório, uma mulher muda que usa a linguagem de sinais para se comunicar com a criatura. O livro traz ilustrações do artista James Jean e mistura fantasia, fábula e romance para criar uma narrativa envolvente tanto nas páginas quanto na tela de cinema.

the-shape-of-water-poster

Del Toro e Kraus colaboraram previamente no romance jovem Caçadores de Trolls, que, adaptado pela Netflix, é hoje a produção mais assistida da história do site na categoria de programas para a família. Foi durante uma reunião sobre esse projeto que os dois começaram a desenvolver a ideia que se tornou A forma da água.

“Essa é uma história na qual eu tenho pensado desde quando tinha seis anos e vi Julie Adams em O monstro da Lagoa Negra”, diz Guillermo del Toro. “Sempre esperei que ela e a criatura acabassem juntos, mas não acabaram. Foi durante um café da manhã que Daniel Kraus, coautor de Caçadores de Trolls, me contou sua versão de uma ideia parecida, e eu soube imediatamente que nós faríamos a história funcionar, tanto para o filme quanto para o livro.”

“A forma da água é a fagulha de ideia mais antiga que eu tenho — eu a trago comigo desde os quinze anos”, conta Daniel Kraus. “Mas não era uma história totalmente desenvolvida até eu conhecer o Guillermo. Segundos depois que eu lhe contei a premissa, ele começou a preencher as lacunas na narrativa. Amo escrever com o Guillermo porque ele é o artista mais sincero e emocionalmente aberto que eu conheço, e essa sensibilidade complementa minhas tendências mais obscuras e grosseiras.”

O livro tem publicação mundial prevista para 27 de fevereiro de 2018. O filme, dirigido por del Toro e estrelado por Sally Hawkins, Michael Shannon, Octavia Spencer e Richard Jenkins, é fortemente cotado para o Oscar.

Editora lança 12 Anos de Escravidão no Brasil

0

O livro deu origem ao filme ganhador do Oscar 2014 de Melhor Filme

Publicado no Século Diário

escravidaoConsiderada a melhor narrativa já escrita sobre um dos períodos mais nebulosos da história americana, Doze anos de escravidão narra a história real de Solomon Northup, um negro livre que, atraído por uma proposta de emprego, abandona a segurança do Norte e acaba sendo sequestrado e vendido como escravo.

Depois de liberto, Northup publicou o relato contundente de sua história, que se tornou um best-seller imediato. Hoje, 160 anos após a primeira edição, Doze anos de escravidão é reconhecido como uma narrativa de qualidades excepcionais. Para a crítica, o caráter especial do livro deve-se ao fato de o autor ter sido um homem culto que viveu duas vidas opostas, primeiro como cidadão livre e depois como escravo.
“O livro nos encantou: a dimensão épica, o detalhamento, a aventura, o horror, a humanidade. Lia-se como um roteiro de cinema, pronto para ser filmado. Eu não podia acreditar que nunca ouvira falar nele. Pareceu-me tão importante quanto O diário de Anne Frank, só que publicado quase cem anos antes.” – Steve McQueen, diretor do filme 12 anos de escravidão, vencedor do Oscar 2014 de Melhor Filme.

Veja uma lista com dez filmes para assistir antes do vestibular

0

Professores indicam bons títulos para os últimos dias de férias

Publicado em O Globo

Que tal uma maratona cinematográfica para embalar os últimos dias de férias? Conversamos com professores de história e geografia que sugeriram ótimos títulos para quem quer aproveitar o tempo livre sem se distanciar dos estudos. Afinal, as produções recomendadas por eles estão recheadas de informações que podem ser muito úteis na hora do vestibular.

1 – “O ano em que meus pais saíram de férias”
(2006) Direção de Cao Hamburger
A lista começa com esta produção nacional que foi indicada ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. A sugestão é do professor de História do GPI, Cesar Menezes. O filme narra a história de uma criança de 12 anos, que adora futebol e, na Copa de 1970, vê o seus pais, militantes políticos, terem que fazer uma “viagem forçada”. Como define Cesar, é uma bela e comovente narrativa sobre uma criança em meio ao duro regime militar no Brasil.

2 – “Os miseráveis”
(2012) Direção de Tom Hooper
A próxima dica do professor Cesar é para quem gosta de musicais. Este foi um dos grandes sucessos de crítica e bilheteria na virada de 2012 para 2013 em todo o mundo. O filme se baseia na obra homônima de Victor Hugo, publicada em 1862. Na trama do grande dramaturgo francês, a Paris do início do século XIX, aparece cheia de mendigos, fétida, insalubre e prestes a se rebelar contra a tirania dos reis absolutistas. “Um bom entretenimento para se compreender a história francesa, na primeira metade do século XIX”, define o professor.

3 – “O menino do pijama listrado”
(2008) Direção de Mark Herman
A trama se passa quase toda em um campo de concentração nazista, durante a Segunda Guerra Mundial. Na opinião do professor Cesar, é um filme muito interessante porque mostra os horrores do holocausto a partir da amizade entre uma criança judia e outra alemã.

4 – “Lincoln”
(2012) Direção de Steven Spilberg
Neste filme, o professor Cesar chama atenção para a primorosa atuação de Daniel Day-Lewis, no papel do presidente dos EUA, Abraham Lincoln. A história se passa na Guerra de Secessão. Na opinião de Cesar, é uma boa pedida para quem deseja conhecer a trajetória dos EUA no século XIX.

5 – “Guerra de Canudos”
(1997) Direção de Sérgio Rezende
O professor Cesar considera importante este filme que narra “um dos maiores dramas da História do Brasil, que foi a guerra de sertanejos contra as injustiças do poder público no alvorecer da República”. A trama traz como pano de fundo o drama de uma família dividida entre acompanhar Conselheiro na sua marcha ou continuar submetida à condição de miséria.

1 (mais…)

Go to Top